Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Club FIVE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Club FIVE    Dom 10 Jan 2016 - 13:52

Relembrando a primeira mensagem :

[Lounge] [Bathroom] [BAR] [DJ] 



Spoiler:
 


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D


Última edição por Master em Dom 7 Fev 2016 - 20:37, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
Dimitri Belikov
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Char RPG : Dimitri Belikov (Vampire C | Guardião)
Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Posts: : 46
Inscrição : 18/11/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 5 Fev 2016 - 16:07


Eu estava meio que indiferente na pista de dança e ia continuar assim, pois não fazia meu estilo ficar dançando como esse povo dançava, mas de resto era bom ver minha Roza sempre assim linda e dançante. As musicas que passavam, pareciam ser bem populares, eu por minha vez não ligava pra aquilo. 

Logo então viu a empolgação de Selene, quando menos percebi, vejo a mesma olhando para o palco para onde me viro, e vejo que tinha uma garota no palco, e ma mesma começava a cantar, e Selene super empolgada. Ouvi as palavras de Vasilisa, pelo que parecia era alguma idol do mundo vampiro, pela forma que ela falou, e começou a cantar a musica junto também. 

Olhava para minha Roza, para ver se ela seria uma dessas doidas que começaria a canta junto com a musica, e se fosse eu desapareceria naquele momento, já basta duas, precisamos nos controlar aqui. Por que esse dois garoto não controlam suas acompanhantes. Isso esta ficando esquisito. Olho para minha Roza. 

- Você não vai fazer isso não né? - perguntou descaradamente olhando para ela, vendo qual seria sua reação.







Eu ali bem de boa ouvindo as musicas e vendo essas malucas dançar. Sim malucas, por que pareciam doidas dançando ao nosso redor, enquanto Dimitri e eu somente observa, já o outro carinha dançava com a garota, isso era muito estranho, mas deixa para lá. Quando finalmente achei que tinha acabado ouço a voz outra vez, alguém cantando. Olhei para o palco, e vi que era a Walker, uma idol vampírica, o que ela fazia ali e ainda por cima cantando para esse monte de gente? Não me pergunte, não sei responder. 

Logo vejo a empolgação da amiga das meninas, junto com o carinha amigo delas, e a ate mesmo a empolgação da minha namorada, gente o que é isso??? Essa garota era o que para fazer essa mudança nas pessoas?? Eu não sei, mas pelo que parecia, essa Selene gostava mesmo dessa cantora. Eu sabia uma forma de parar com isso. Dando um sorriso de canto, e na maior cara de pau. Puxo Lissa para mim, ponho uma mão em sua cintura e a outra em seu pescoço e dou um sorriso antes de lhe dar um beijo super quente. 

Quem sabe assim agora ela fica quieta, continua a beijar ela puxando ela para mim, não ligando para ninguém ao meu redor. Além do mais, estava a um tempo afim de beijar a Lissa. 


Dimitri Belikov | 24 anos | Vampire C | Guardian
(*) Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Syaoran Kinomoto
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Masculino
Char RPG : Syaoran Lee Kinomoto (Vampire C / Night Class)
Sousuke Orion Kinomoto (Vampire C / Artesão)
Humor : Descontraido
Localização : Academia Cross
Posts: : 48
Inscrição : 05/11/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 5 Fev 2016 - 16:15


Eu vi a empolgação que Selene estava ao dançar, e quando ela viu quem subiu ao palco, nem posso dizer como ela ficou. Selene e uma grande fã da mesma, provavelmente deve conhecer todas as musicas de cor e salteado. Eu não sei o que fazer apenas fiquei empolgado junto com ela, e fazia algumas coisas que tinha ao meu alcance. Dando um sorriso dava para ouvir so quem tivesse perto ela cantando junto com a letra. e eu dando risada baixa. 

Selene era muito empolgada com as coisas, ainda mais com essa vampira popstar. Dando um sorriso, com cuidado peguei ela e a levantei para ver melhor o palco, como sempre foi levinha, era facil carregar ela, tomei cuidado para ela não ficar exposta por causa do vestido curto que usava, e segurava ela com cuidado. Vamos dizer que eu também estava gostando disso não posso negar não é? 

Escutávamos a musica rolar, e sempre lembrava da empolgação da mesma ao me falar dessa cantora, como gostava das musicas delas, como tinha conseguido umas velhas gravações dela. Era muito legal tudo isso. 


Syaoran Lee Kinomoto | 15 anos | Vampire C
Estudante Night Class
(*) Sousuke Orion Kinomoto | 550 anos | Vampire C | Artesão
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rose Hathaway
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Rosemarie Hathaway
Humor : sarcástica
Localização : onde Tohru estiver e/ou com o Dimitri
Posts: : 130
Inscrição : 03/09/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 5 Fev 2016 - 23:20

Rose olhou para o palco e ficou tão empolgada quanto Lissa e Selene. 

- Nossa! Lissa, esse lugar é realmente demais! O que estamos esperando?

Ouve, então a pergunta de seu amado e sisudo Dimitri.

- Já estou indo, camarada! E o senhor também vai. Precisamos proteger a princesa, lembra?- e riu, fazendo ele se abaixar de novo e lhe dando um beijo empolgado para animá-lo.- Não faz essa cara, vai...Eu prometo compensar tudo depois...- sussurrou, cheia de promessas na voz e no olhar.




"Eles vêm primeiro."
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sab 6 Fev 2016 - 20:59

++Junniper++

Junes, Junes, Junes... Sempre o nome daquele moleque era mencionado e constantemente era ela que levava a bronca por causa dele. Vigia-lo? Para falar a verdade, Junniper sempre ressentiu-se com a maldita função de baba que recaia sobre suas costas em prol do "herdeiro sortudo por ter nascido com um pau no meio das pernas" tão querido pelo pai. É aquele era mais um desses dias, para não dizer, mais uma daquelas noites. -June, eu quero que fique de olho para que ele não faça merda de novo. - Tinha sugerido seu pai. É mais uma vez a dama perfeita de cabelos negros se viu contrariada enquanto arranjava um vestido de festa azulado puro em meio a seus pertences.

Um vestido belo e delicado, elegante o suficiente para demonstrar sua superioridade, e, ao mesmo tempo, não tão chamativo, apesar de sua pele branca como leite e delicada em contraste aos belos e grandes cabelos negros chamarem muito atenção para si. Ela era definitivamente deslumbrante, e sabia disso. Tanto quando chamou um dos funcionários para que lhe fornecessem o transporte. Quanto quando desembarcou na frente da tal boate, com o convite que lhe havia sido arranjado. Humanos, vampiros e outros puro sangues. Podia estranhamente senti-los em grande quantidade ali, embora os ignorasse, mantendo-se anônima, enquanto se sentava no bar, pedindo uma taça de vinho.

Junes estava conversando com um grupo de meninas à distância. Embora a puro sangue logo tirasse os olhos dele. Não estava afim de fazer a missão de baba... Principalmente quando o pai logo chegara ali em seu pseudodisfarce. Não. Ele não confiava nela para o serviço. Não. Ela não se importava, pedindo outra taça sem aquelas pastilhas nojentas de sangue. Talvez mais tarde pudesse se misturar, quem sabe não conseguisse “companhia”.

++Junes++

Um cavalheiro do século XIX em meio a um baile. Assim ele fora descrito por Andromeda e assim ele agiu ao cumprimenta-la, mesmo que aquela perforce fosse um tanto exagerada até para si. Mas quem disse que não podia se soltar e se divertir um pouco. Seu pai não estava com os olhos em si, pelo menos não até ali, embora ele soubesse que isso não demoraria muito a acontecer.

-Nunca recusaria o convite de uma bela dama, Andromeda-san...

E com isso virou para as outras duas as cumprimentando. De certa forma, viu certo desconforto na de cabelo azul quando essa lhe cumprimentou. Será que ela sabe? Chegou a se perguntar. Ou será que aquilo tudo não seria mais que ciúmes, como acreditava que a bela albina parecia pensar. Falando nela, Junes não podia negar acha-la um tanto única a ponto de seus olhos não saírem de si. De sua pele de neve, tão pura quando a vampírica, perfeita e imaculada. Tão diferente de suas próprias sombras.

- È um prazer... – O moreno repetiu, mantendo um sorriso para ambas. – No entanto, devo discordar... A bela senhorita Andromeda, infelizmente é apenas uma amiga para mim... Não consegui ser bom o suficiente para conquista-la ainda... – Junes abaixou a cabeça, como se aquele fato lhe incomodasse, trocando um olhar com Andy e um sorriso de lado.

Ela era Linda, isso era inegável. Linda como qualquer vampira, e ele realmente não se importaria realmente em ficar por algumas noites com ela. Mas namorar, isso era outra história. Junes não era de namorar seriamente alguém, nunca fora, era um espirito livre. E talvez esse fosse o maior motivo de ser contra os casamentos que seu pai lhe arranjava. –Afinal, estamos diante de Andy Walker... – Ele sorriu, concordando com a cabeça, quando ela partiu. Realmente não era muito legal ser confundido com um poste, mas pelo menos poderia ficar próximo aquele grupo que havia chamado tanto sua atenção. Principalmente da interessante garota albina, embora olhando a cabelo azul de cima abaixo, também achasse que essa era bela. – Então, querem uma bebida? Eu meio que estou com o cartão vip pra esse lugar, e posso pegar de graça. – Perguntou ele, então se virando para o palco. A garota começava a cantar e era realmente boa.

++Charles++

Então a ruivinha realmente havia aprontado. Não deixou de pensar Charles mantendo o sorriso sacana na face diante do comentário do menino. Era como desconfiava desde que a vira, embora mesmo diante da amizade não pudesse ajudar muito Lewis. Na cidade? Sim. Ela estava e andara-o ajudando a procurar Sakura inclusive, mas os dois não eram como melhores amigos para ficarem se encontrando, embora ele próprio recorresse ao estatuto do sigilo normalmente, não que essa fosse muito necessário. Era uma briga de casal, e ele não se meteria nisso por falta de interesse e querer evitar dores de cabeça. Não que fosse contar onde ela estivesse também, além do mais, nem mesmo ele fazia a mínima ideia dessa informação, exceto quando esta decidia invadir sua casa para falar com o irmão

-Não posso negar que tenha visto “certas criaturinhas selvagens e dotadas de presas por ai” por ai... No entanto... – Charles deu os ombros, bebendo mais um pouco de seu champanhe puro e dando os ombros. – Não faço a mínima ideia de onde ela anda no momento. Só sei que ela está pela cidade... – Não era do tipo de segui-la, nem tinha interesse nisso. Da mesma forma que não tinha qualquer interesse em esconder que estivera com ela alguns dias atrás. Não havia motivos para mentir para o ruivo sobre aquilo.

Por fim, Charles se afastou de Lewis, se aproximando de Sebastian para o mesmo cumprimento chato que exercia em todas as ocasiões formais diante de puro sangue. O mesmo comportamento chato que tanto lhe entediava e o fazia querer ficar longe daquele mundo ou não ser confundido com seu alter ego “Lorde Crow”. Não que fosse muito efetivo. O convite VIP, o cumprimento, teria alguém lhe denunciado ou era obra de sua cabeça? De qualquer forma, sua expressão era calma e a mais formal que conseguia imprimir. Era a hora de fazer o teatrinho de alguém de seu tipo, e talvez tanto ele quanto Lewis entendessem isso, enquanto seus olhos violetas estavam fixos nos do vampiro.

-Acho que nesse caso, deva parabenizar sua irmã por esse empreendimento também... Afinal, realmente sinto que posso querer visitar esse lugar mais vezes... – Afinal, tirando alguns lugares em que era obrigado a comparecer por seus negócios e obrigações com a maldita Academia Cross, aquele parecia ser um ótimo lugar para se distrair. Exceto por aquela noite. Naquela noite haviam puro sangues e vampiros demais. – Garanto que o farei. – Embora o apreciasse mais se não houvesse aquele sangue artificial nojento ali. Aquelas pastilhas, exceto as feitas pelo golpista Magnus de Londres, não lhee faziam bem, chegando até a piorar sua “doença”.

-Murdock...? – Balancei a cabeça diante da última frase, quase deixando uma risada escapar. – Sinto dizer, mas também não costumo apreciar tanto companhias masculinas por toda a noite.

Não. Eu preferia mulheres, uma em especial que adoraria ver ali, mas em sua falta, talvez conseguisse achar caminho para outra companhia a lhe distrair. Ou para um pouco de sangue de graça. Com tantos vampiros ali, com certeza uma nobre daria um pouco de bom grado para lhe agradar ou tentar compra-lo, quem sabe também não lhe oferecesse diversão por aquela noite? Pensou, olhando a sua volta e mais para frente, e só então notando Macwolf e sua esposa se aproximando. Mais desconfiança talvez? Ou será que? Charles olhou para Sebastian. É... Com certeza seria o outro. O loiro franziu a testa, entornando mais um golpe de champanhe. Naquelas ocasiões, ele preferia bem mais ter um litro de vodca em mãos.

-Charles Lutont... – O loiro acenou para o homem e a mulher que seu subordinado havia marcado para conhecer o banco e, mesmo sabendo quem o homem era, ele apenas ignorou esse fato, fingindo familiaridade apenas com a professora que cheirava parecido com a menina que tinha lhe oferecido seu sangue. Angel D’Angelys. Podia se lembrar do nome do convite e da professora de Kendo. – Embora creio que a senhora já saiba, sensei... – Ele fez uma menção respeitosa com a cabeça. No japão, aquele povo respeitava mais os professores que a realeza, e embora normalmente ignorasse esse comportamento ridículo, ali havia pessoas que desejava impressionar em prol dos negócios futuros.

Pessoas que não incluíam o tampinha e seu cassino. Ou será que algum dia incluiria? Não. Charles sempre aprendera a não pegar pessoas temperamentais nesse tipo de assunto. Elas sempre tendiam a quebrar por besteiras e lhe dar prejuízos. Mesmo que esses fossem mínimos, já que Crow se encontrava entre os dez homens mais ricos do mundo. – Também não estou afim de ir ao inferno, mas quando tiver um luau em uma praia paradisíaca e quente, não me importo em ir. Embora... – Dessa vez Charles sussurrou, virando para baixinho e passando pelo seu lado. –Embora, pelas normas de etiqueta, fazer ameaças em território de outro puro sangue não seja algo muito aconselhável.

Ou inteligente. Seus modos, comportamento e altura. Todos eram mais inadequados que os dele ali. Normalmente ele faria mais até, o provocaria. Mas estava em uma daquelas festas. Em um lugar que se assim agisse levaria puxões de orelha e blablablas alheios depois. Além disso, talvez tivesse encontrado algo interessante a distância. Loran, aquele príncipe puto havia voltado de sua viagem depois daquela ligação filha da puta. Teria ele descoberto algo sobre Sakura? Se perguntou Charles em silencio. Bem... Iria lá perguntar... E, no pior dos casos, pelo menos aquilo não seria tão chato. Não com “aqueles dois” ali.

-Hey... Murdock... Tem alguém que vai gostar de conhecer... – Explicitou o loiro, apontando para Kuran, e então voltando aos seus companheiros de conversa. – Se me derem licença, preciso falar com alguém. – E sinalizando para que Lewis o seguisse se quisesse, o puro sangue atravessou a multidão em direção ao “amigo” japonês que estava envolvido com mais dois puro sangues e aparentemente não muito animado. – Kuran-Sama, queria conversar comigo? – Perguntou de maneira educada e formal, muito embora isso se devesse apenas aos dois outros vampiros ali e a um plano. Afastar o outro do grupo... Como parecia que queria ser afastado. Ou pelo menos, como ele iria querer...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Seg 8 Fev 2016 - 9:24


Ela tentava ainda se acalmar, repetia para si mesma que não aconteceria nada. Ela sentia a presença de outros puros no recinto, além de vários humanos e provavelmente caçadores, alguns ela reconhecia de vista pelas fichas da associação.
Lilac parecia se divertir com a situação, que ela não fazia mínima ideia do que realmente era, dando um olhar sapeca e fazendo perguntas de relacionamentos para Junes. Não podia fazer movimentos bruços naquele lugar sem motivos. Então a melhor coisa era beber para relaxar. Se tentassem algo ela prontamente cairia na porrada sem pensar duas vezes. Mas ele não parecia querer alguma confusão. O que por si só já aliviava a tensão.
 
Ela via a outra vampira cantar muito bem no palco, já conhecia a música. A intenção dos dois sobre a Lilac tava tão descarada que chegava a ser vergonhoso. Não impediria sua amiga a nada, se fosse com a cantora, ok. Só ficaria receosa se fosse com o outro. Não tinha como garantir a segurança humana dela.
 
- Eu aceito uma bebida. – Dizia respondendo Junes. – Um whisky de preferência.
 

Ao poucos ela voltava a ter a animação costumeira na voz.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Seg 8 Fev 2016 - 23:29

Fabi escreveu:
 
- Adrian?!  
 A menina olhou incrédula de vê-lo ali, depois de tantos meses. Sorriu de volta para ele e o abraçou pelo pescoço sem cerimônias. Depois o soltou, sorrindo.
- O que está fazendo aqui? Jamais esperaria te encontrar – ela o olhou de cima a baixo, apoiando as mãos em seus braços – Você está bem? – olhou preocupada – Eu sinto muito por aquela noite... – murmurou – Mas fico feliz em ver que está inteiro... – ela sorriu e retirou as mãos dos braços dele.
 Olhou a outra menina que estava com ela e os apresentou.
 - Essa é minha amiga Naru. Naru, esse aqui é o Adrian, er... – ela o olhou receosa, não sabia como descrever o que ele era para Lily – Ele é um velho conhecido – coçou a cabeça sem jeito.

+ Adrian + Daniel + Layla +


O hunter sorriu a vampira, ficou surpreso pela recepção e retribuiu o abraço um tanto sem jeito.

_Estou aqui para lhe ver e seu pai claro. - Ele sorriu a ela. _Estou bem e o braço também, aproveitei e fiz uma tatuagem para esconder a queimadura, veja o lado bom acabei fazendo o que queria algum tempo, mas me faltava coragem rs - Olhou Daniel e apontou apresentando. _Esse é Daniel meu parceiro na associação.

Ele olhou a outra vampira após a Lilian ter apresentado e curvou um pouco a cabeça em cortesia apresentação.

_Eu sei que seu pai está na festa, será que consigo conversar dessa vez com ele? - Olhou-a pensativo. _Sei que não tivemos um encontro bom em Paris, mas dessa vez quero ajudar e preciso da ajuda dele.
Adrian esperou pela resposta positiva da jovem vampira.


Jack Fry escreveu:
_Exato! - Também sorriu de forma cordial e logo respondeu – Entreprise, Business, Senhor Loran, meu tempo como academico se foi a tempos! Assuntos de família agora são os que mais tomam tempo não acha?
- Boa pergunta, até o momento linda como sempre, entretanto este e o local mais longe que fui. - Desviando o olhar de Loran por questão de segundos percebendo a chegada de hunters, fazia tempo que não sentia presenças como aquelas, confirmada a sensação retorna a falar, concluído o que começou. - Serei sincero, sai somente por que lembranças de um passado inundaram a minha mente! Fiquei sabendo da reabertura da academia.
 - Estão casados ?

+ Loran +


O vampiro ali falava de família e negócios, Loran sabia que isso sempre tirava o nosso foco, mas não era ele o centro das atenções e sim o vampiro ali que lhe falava, focou um pouco mais nele e observou toda sua postura, era nobre aquele puro e tinha algo que ele mesmo não tivera quando fora criado por humanos, talvez ser mais atento a tudo que se referia aos vampiros era uma ótima solução, afinal ele tinha algo a seu favor, aprendia com muita facilidade.

_Posso imaginar o quanto isso deva ser trabalhoso, sair de seu meio e vir até um lugar como esse. - Ele olhou-o nos olhos. _ A cidade vai mudar um pouco, acredito que será um local que quem gosta de investimentos financeiros vai apreciar. - Deu uma leve risada quando ele falou em ser sincero, mas não era em deboche ou algo do tipo só achou engraçado pois a maioria dos puros que conhecia eram falsos e manipuladores. _ Foi reaberta sim, estou frequentando as aulas do ultimo ano, mas não resido lá, somente assisto as aulas. - As recordações eram realmente algo que trazia nostalgia, mas Loran não tinha tantas assim e as que tinham eram as piores. _ Academia tem sido alvo de ataques e por isso aumentamos a segurança e claro tem ficado mais aqueles que ainda acreditam no seu ideal.

Ele fez uma pausa e voltou a tomar um gole da bebida e olhou para Rose com um leve sorriso.

_Estamos noivos e nos casaremos logo que iniciar o ano.

Respondeu ao vampiro puro. Nesse momento se aproxima dele uma criança, pelo tamanho e aparência chamando atenção de Loran que sorriu a ele abaixando o rosto para ver como era.

Citação :
Ao avisar o casal Kuran, Casper aproximou-se ajeitando as roupas e chegou ao lado do outro vampiro (Jack Fry), como se esperasse sua vez.

Abriu um largo sorriso educado.
-
- Boa noite, senhores! Boa noite, senhor Kuran e senhorita Valentine. Eu sou Elliot Casper von Wright e sinto-me muito honrado!

_Boa noite Wright-san, eu que agradeço por vir aqui, mas veio sozinho? - Loran olhou para os lados se perguntando se aquela criança tinha pais e onde estavam, já que era uma boate e cheia de vampiros, apesar de notar que aquele menino era um sangue puro. _Então, está gostando da festa? - Sorriu gentil a ele pela primeira vez naquela noite, se simpatizou com aquele garoto.

kagura escreveu:
++Charles++

Além disso, talvez tivesse encontrado algo interessante a distância. Loran, aquele príncipe puto havia voltado de sua viagem depois daquela ligação filha da puta. Teria ele descoberto algo sobre Sakura? Se perguntou Charles em silencio. Bem... Iria lá perguntar... E, no pior dos casos, pelo menos aquilo não seria tão chato. Não com “aqueles dois” ali.

-Hey... Murdock... Tem alguém que vai gostar de conhecer... – Explicitou o loiro, apontando para Kuran, e então voltando aos seus companheiros de conversa. – Se me derem licença, preciso falar com alguém. – E sinalizando para que Lewis o seguisse se quisesse, o puro sangue atravessou a multidão em direção ao “amigo” japonês que estava envolvido com mais dois puro sangues e aparentemente não muito animado. – Kuran-Sama, queria conversar comigo? – Perguntou de maneira educada e formal, muito embora isso se devesse apenas aos dois outros vampiros ali e a um plano. Afastar o outro do grupo... Como parecia que queria ser afastado. Ou pelo menos, como ele iria querer...

Loran estava atento aos dois puros que haviam chego até ele quando Charles chegou todo formal e cheio de frescuras, revirou os olhos discretamente olhando para Rose e deu um sorriso entre os dentes para não demonstrar sua insatisfação em está ali naquele lugar.

_ Charles-sama... - Mandou logo o sama para tirar uma com ele. _ Realmente queria sim lhe falar. _Olhou os dois puros ali e pediu a licença a ambos. _ Senhores, vou conversar com esse meu amigo, aproveitem a festa, com sua licença. - Olhou para Rose e deu o braço para ela o seguir.



Os players:
 


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D


Última edição por Master em Ter 9 Fev 2016 - 20:30, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Makie
E
E


Char RPG : Personagens:

Freya Gatemberg - Night Class
Aidan Becker - Day Class
Lilac Löfgren - Universitária
Juliet Glotieb - Prof.ª Ed. Fisica
Posts: : 323
Inscrição : 26/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Ter 9 Fev 2016 - 9:33

-ah, me desculpe, pensei que saiam...- pega pela surpresa de uma resposta contraria, lilac sentiu seu rosto queimar e corar pela gafe que havia cometido, sua sorte seria a maquiagem e a pouca iluminação local ( mas seria mesmo o suficiente ara se esconder?). com a mão sobre o ombro de Lara percebia que ela relaxava aos poucos enquanto o homem a sua frente se mantinha cortes em oferecer bebidas, bem ela já imaginava onde isso podia levar, mas ainda não entendia a reação que lara teve.

- ah... que legal a andrômeda conta tão bem...  e o que que tem andy walker? sabe esse estilo de musica não é muito tocado de onde eu venho. mostrou a língua de maneira sapeca enquanto juntava as mão como para pedir desculpas, de qualquer forma estava habituada a ouvir musica eletrônica e praticamente hardcore. 

ficou um pouco desconfiada ao ouvir a lara pedir Whisky, ela não poderia, mas o que dizer se ela mesma havia dado vinho a menina de cabelo azul?
- bem já que vai "pagar" aceito um bloody mary! 
a albina entrelaçou seu braço a lara e o outro em junes, se divertindo com a situação


mushu:
 
coisas que apenas o chat explica!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qua 10 Fev 2016 - 6:52



~ * Naru

Naru corou com aquele jeito totalmente desinibido da colega. Cumprimentou Daniel também com um aceno tímido.

Quase que instintivamente olhou na direção do balcão onde estavam Nero e Daryl. Por um pensamento tolo, achava que eles não eram perigosos por serem humanos, esquecendo-se do detalhe básico de que esse era exatamente o problema.

Em seguida, passou a prestar atenção no hit da cantora enquanto observava os rapazes. Tinha vergonha de conversar com aqueles amigos de Lily, mas ainda assim, tinha muita vontade, já que eram pessoas "mais normais".




~ * Casper


Casper alargou o sorriso por ser bem tratado. Estava feliz de verdade. Ele fingia ignorar os assuntos de "adulto" dos outros vampiros.

-  Haha~~ eu vim sozinho sim, é uma pena. Mas consigo cuidar de mim   - Coçou atrás da cabeça, sem jeito, mas sem perder a alegria. Gostaria que Euphemia estivesse ali sem uma crise depressiva para poder conhecer o líder deles. Ele parecia tão gentil! Talvez assim ela recuperasse sua fé nos vampiros. - Acabei de chegar e já estou gostando da festa. Fiquei muito feliz de encontrá-lo! Por favor, aceite o meu cartão e me chame sem hesitação se precisar de qualquer coisa relacionada.

Ele procurou nos bolsos da camisa um impresso (algo mais ou menos assim)


Casper sorriu e, na sequência, outro loiro se aproximava do pequeno grupo. Ele sorriu para Charles e não se importou nem um pouco de a conversa ser interrompida. Afinal, não queria ser um incômodo.

- Boa noite! Até depois~ - desejou o pequeno como uma forma de dar tchau e deixou que eles se afastassem sem se apresentar (afinal, ele pensou que eles poderiam ter certa pressa).

A sós com Jack Fry, o rapaz sentiu-se desconfortável de simplesmente sair do lugar e continuou sorrindo para ele, como quem esperava alguma reação do vampiro ou um afastamento.





~ * Vilhelmina

Enquanto isso, Jourdan apenas observava o movimento das pessoas. Agora que Casper estava na área, tinha menos vontade de sair brincando em qualquer lugar. Por isso, apreciava a música, fingindo saber o refrão e cantarolando baixo entre goles e olhava as criaturas que se aproximavam do balcão (Lilac, Lara e Junes). Aquilo era bem interessante.
Ouviria a conversa para poder conhecê-los melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jack Fry
B
B


Masculino
Char RPG : »Jack Fry Beamount« &»Raziel Klunker«
Humor : Alegre, Extrovertido, Carinhoso e /FromHell xD
Localização : Em seu coração!
Posts: : 693
Inscrição : 06/05/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qua 10 Fev 2016 - 9:45

[Off: Desculpa a demora]

º:. JACK FRY BEAMOUNT .:º

Movimentação, mais barulho e mais movimentação, o local já estava cheio e parecia encher cada vez mais, porém não era nisso que prestava atenção e sim na pessoa que escolheu para conversar.

- Grande Loran, de fato vir aqui é um trinfo, mas como disse, memorias! Mesmo não-vivo, elas me perseguem... - Ouvia atentamente sobre as mudanças e investimentos – Acredito nisto também! - Assim finalizava presentando atenção nas ultimas palavras de Loran a respeito de seu casamento – Magnifique! - Diziam de forma festiva, com muita alegria.
Assim que acabar de conversar com o Puro Sangue, notava uma criança se aproximar, conhecida? Sim, mas não pela face, como sabia quem era? pela apresentação do jovem rapaz, família Von Wright, este quem estava presente agora na roda de conversa era Casper, jovem dono de redes de hospitais e auxliador na comunidade vampirica, ao ver ele se apresentar, Jack apenas curva levemente a cabeça para baixo e o cumprimenta sem dizer nada. Prestou atenção em Casper enquanto conversava brevemente com Loran, logo veio a interrupção, novamente outra pessoa havia aproximado querendo atenção do mesmo, Jack não se importou com a situação, acenou com a cabeça que estava tudo bem, logo olhava para o Jovem ali junto dele.

Ora Senhor Casper, filho Ulrika, como vão as redes de hospitais? - Diziam em uma entonação de seriedade, negocios são negocios, sabia bem que aquele jovem era experiente nisso e toda sua ações na sociedade vampirica. - Quer uma bebida Casper? - Dizia de forma agradável, como se conversa-se com alguém no mesmo nível empresarial.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qua 10 Fev 2016 - 10:59



~ * Casper


- Oh!   - Fez uma expressão surpresa e sorriu pelo reconhecimento. Era até um pouco estranha aquela menção a seu pai, o fazia sentir-se próximo de "vampiros dos velhos tempos" como ele e ficar bem à vontade. - Sim, sim, claro, vamos brindar juntos essa última noite do ano! Por favor, me diga seu nome também~ - Queria retribuir a gentileza e tratá-lo tão bem. Realmente sentia-se em casa e a voz do outro vampiro era mansa e agradável, mas por dentro tinha um pouco de receio de estar cometendo uma gafe com o Puro. - Estamos ótimos! Muito trabalho~ Mas é sempre bom ajudar os outros. Ah, sim! - colocou a mão na camisa e retirou outro cartão, um pouco sem jeito, por somente tê-lo entregue ao jovem Kuran. - Aqui está meu cartão também~ Nunca se sabe quando precisaremos de bons parceiros, não é?

Era definitivamente um vampiro bem fácil de se lidar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qua 10 Fev 2016 - 11:07


Rose observava Loran ser abordado pelos vampiros, ela nada falava, apenas acenava com a cabeça e retribuía os cumprimentos com cortesia.
De fato aquela criança despertou a atenção dela, mas sabia que o fato dele ser jovem não queria dizer nada. Inocência é algo raro nesse mundo.
Ela bebia seu vinho apenas ouvindo as conversas e achava engraçado Loran ser tão abordado. Até algum tempo ele era ignorado por esse tipo de gente, mas claro, ele não tinha o sobrenome “Kuran”.
 
Ela dá o braço para seu noivo quando este lhe estende.
 

-Se livrou fácil dessa vez. – Dizia aos sussurros enquanto era guiada por ele  junto com Charles.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 0:14



Lewis fez pouco caso das palavras de Sebastian. Ele não tinha realmente interesse naquele show particular, havia ido mesmo para saber quem estava na cidade, tentar descobrir o paradeiro de Lohanne e saber quem fora o louco que havia o convidado tão rapidamente para aquele evento. E a parte de conhecer o louco ele já havia cumprido. Mas Charles parecia querer dificultar a parte sobre achar Lohanne. Ele fez uma careta emburrada com as palavras do amigo. Aquele loiro tratante não iria lhe dar mais detalhes. Não importava. Lewis havia confirmado que a ruiva estava na cidade. Então procuraria seus contatos, uma bela outra ruiva que adoraria assaltar sua carteira em troca de algumas informações.

Então Charles o chamou para ir com ele e o ruivo ficou intrigado. Conhecer alguém? Lewis acenou com a cabeça como uma despedida para os demais, algo bastante informal para um puro fazer, mas ele estava de mau humor por causa de Lohanne e isso lhe tirava a paciência para joguinhos, principalmente com aquele casal de nível inferior que havia se juntado a eles.

O loiro o levou então até o outro grupo e se dirigiu a Loran. Lewis deu uma analisada nele e em sua noiva, dessa vez mais de perto. Os cumprimentou com a cabeça, mas decidiu não interromper a conversa deles. Iria deixar que Charles o apresentasse a eles, porque obviamente só os conhecia de vista da outra Academia e sequer esperava que fosse reconhecido, afinal estudava na turma dos humanos. Péssima época. Somente Lohanne o havia salvado do tédio completo até que o selo dele se rompesse e voltasse a ser vampiro, logo antes de terem que fugir do maldito Yuriev. Sentiu um calafrio e olhou ao redor instantâneamente, como que para se certificar que aquele albino maldito não estava ali. Mas não havia sinais de Yurievs em lugar algum, então Lewis relaxou e voltou sua atenção para Charles, Loran e sua bela noiva.




Lily sabia que Naru ficara incomodada, ou melhor dizendo, envergonhada com a presença dos dois caçadores ali. Ao menos a garota parecia menos assustada com eles do que com os vampiros, talvez pelo fato de que Adrian e Daniel eram dois humanos. Lily achou então melhor não revelar para a garota que Adrian era um caçador, e provavelmente aquele seu amigo também. E as palavras dele a pegaram de surpresa.

- Veio ver papai? - ela perguntou receosa e olhou automaticamente na direção onde Nero estava - Ah, eu não acho isso boa ideia - falou apreensiva. A lembrança de Nero os atacando com as chamas ainda a assombrava. Lembrava de como havia ficado aliviada quando soubera que não haviam encontrado corpos no galpão, o que indicava que haviam conseguido fugir - Fez uma tatuagem? - ela fez uma expressão triste. 

Então o fogo havia o ferido. Ela era uma tola de achar que eles haviam saído ilesos naquele dia. Olhou Adrian com atenção. Onde ele teria se queimado? Pelo ângulo que Nero havia lançado as chamas, se o rosto de Adrian não estava queimado e com nenhuma tatuagem, então o braço ou o peito dele que haviam sido feridos. Suspirou quando ele explicou que queria fazer a a tatuagem antes, mas que faltava coragem. Sentia que ele falara aquilo para amenizar a situação e ela ficava grata por aquilo. Então sorriu de leve a ele.

- Me deixa ver - ela pediu e esperou que ele mostrasse a ela. Assim que mostrou, a vampira tocou a pintura delicadamente com as pontas dos dedos - Ficou lindo - elogiou e o olhou sorrindo. No entanto, não aquele sorriso infantil e empolgado dela, mas um sorriso mais maduro, como quem reconhecesse a gravidade daquela situação e se mostrasse empatia por ele.

Quando Adrian apresentou o amigo, Lillian devolveu o cumprimento dele com outro aceno e um sorriso. Agora sim estava confirmado que ele era outro caçador. Olhou Naru, esperando uma resposta negativa da menina quanto àquilo, mas ela parecia desconhecer o que era a Associação. Era melhor que continuasse sem saber por enquanto.

- Eu não sei, Adrian - a menina foi sincera e negou com a cabeça - Ele provavelmente ainda tem raiva de vocês, da sua colega, pelo que aconteceu em Paris... Eu achei que vocês deveriam estar nos odiando também - ela desviou o olhar para o chão e murmurou - Ao menos fico feliz que você não esteja com raiva de mim - voltou a olhá-lo e sorriu.

Bem, Nero havia mostrado naqueles últimos tempos que havia mudado bastante de comportamento. Havia deixado de ser tão possessivo com ela e até mesmo a deixara começar a namorar e ter amigos. Andava mais carinhoso e preocupado com ela também. Parecia até mesmo outra pessoa. Ela tinha suspeitas do motivo que havia o mudado e esperava que um dia pudesse agradecer à pessoa responsável... Mas ouvir Adrian? Talvez ainda fosse pedir demais de Nero. No entanto... Aquele ligar cheio de gente talvez fosse o mais seguro para os dois se encontrarem sem que tentassem se matar. Pensando positivo, era Adrian quem conversaria e não a garota que ele havia chamado de Layla. Lily não havia esquecido do nome dela, não por raiva, mas por todo o estresse que haviam passado naquele galpão.


- Bem, você pode tentar... Mas é melhor irmos até ele, antes que ele venha até nós - ela avisou ao rapaz e sorriu - Além disso, meu namorado também pode ficar um pouco bravo de me ver com outros caras, não é? - brincou e segurou a mão de Naru - Vamos - olhou Daniel - Você também.

E saiu puxando Naru pela mão na direção de onde os dois vampiros estavam.





Nero riu quando o rapaz pediu a ele para que não fosse tão esquisito. Negou com a cabeça, estalando a língua.


- Tsc, tsc, tsc... quanto preconceito, meu rapaz... Mas não se preocupe, você não faz o meu tipo - ele falou para irritar Daryl ainda mais e bagunçou os cachos dele de propósito. Era divertido deixar o genro contrangido e irritado com as implicâncias dele.

Tomou um gole da bebida, que já estava quase no fim, e então ouviu a pergunta de Daryl. Olhou um pouco confuso para o rapaz e então ponderou. Havia algo naquela noite com que deveriam se preocupar? Não que ele soubesse. Não haviam recebido nenhuma ameaça, aquela noite era realmente para tentar se divertirem ao invés de comemorarem sozinhos no castelo. Era apenas uma noite de socialização e nada mais. Ele não esperava que Lya fosse repetir ali o que fizera na mansão Lutont, então teoricamente eram para estar a salvo.

- Não vejo motivos para que essa noite não seja tranquila - respondeu ao genro, mas aquilo o fizera se preocupar também. Não poderia simplesmente se divertir e esquecer dos perigos que aquela cidade abrigava. Precisava ficar atento mesmo naquela hora de lazer. Era hora de trazer Lily de volta para perto, mas onde estava a menina?

No entanto foi interrompido por uma mulher que se apoiou no balcão perto deles e começou a gargalhar simplesmente do nada (Jourdan). Parecia estar bêbada ou algo do tipo, logo no início da festa. Ergueu uma sobrancelha para ela mas logo em seguida a ignorou. Bastava duas mulheres com que teriam que se preocupar naquela festa, ele que não iria cuidar de bêbado. No passado talvez gostasse daquele momento para se aproveitar da mulher, mas incrivelmente naquele momento ele não tinha interesse algum. Sequer passou pela sua cabeça algum pensamento daquele tipo. Tudo o que queria era beber um pouco naquela noite e ver a filha sorrindo e feliz. Passara a apreciar os momentos de paz que a vida estava o proporcionando e decidiu saboreá-los como jamais havia feito antes com suas ações desenfreadas.

E tomou um puta susto quando voltou a olhar na direção de onde Lily e Naru haviam ido e viu as duas voltando junto com... Adrian. Nero endireitou a postura de imediato e colocou a taça no balcão sem nem ao menos se virar. Ele olhava sério para o caçador e seus olhos ficaram vermelhos.

- Saiam de perto dele - ordenou severo para Lily e Naru.

Lily ficou apreensiva e puxou Naru para longe dos dois e se colocou ao lado de Daryl, segurando a mão do namorado, temerosa. Com um comportamento completamente diferente daquele dia em Paris, Nero se colocou instintivamente entre os vampiros e os caçadores, em uma visível postura de quem estava os protegendo... Aos outros três.

- O que está fazendo aqui, caçador? - ele perguntou com um rosnado baixo, para não chamar atenção demais para eles - O que quer de nós dessa vez, Adrian?




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 9:16



~ * Naru e Daryl


Ao contrário do sogro, Daryl ficou mais tranquilo quando soube que a noite não tinha problemas previstos. Claro que isso não significava que estavam a salvo completamente, pois desgraças raramente eram anunciadas, mas pelo menos podia acalmar aquela paranoia que tinha tomado conta depois daquela conversa de fim de ano.

Mas por falar em desgraça...

O loiro logo fechou a cara quando viu a namorada chegando perto com aqueles humanos e não melhorou nem um pouco quando Nero ordenou que eles se afastassem. Imediatamente tomou partido do sogro, os olhos também alterando de cor, e ele chegou a se levantar.

Os caçadores que estavam atrás de Nero? Pelo visto já tinham feito mal a eles?

"Adrian...", rosnou o nome internamente.

Nero estava protegendo os três e isso o deixava muito alerta. Por que deixavam essa gente entrar no local?

Ele segurou firme a mão de Lily e deu um passo a frente, para que ela ficasse um pouco mais protegida.

Naru descobrira naquele instante que deveria ter medo dos dois e estava mais pálida do que o costume. Encolheu-se atrás de Lily e evitou olhar para os caçadores. Agora sim estava com muito medo. Eram caçadores muito malvados? Ela era uma "decadente", afinal. Era nas mãos de gente como aquela que sua segunda chance acabaria um dia. Dar-se conta disso a deixava completamente sem ação e a fazia esconder o rosto atrás das costas de Lily, torcendo por Nero com todas as forças.


Enquanto isso, Vilhelmina observava...



~ * Vilhelmina


Finalmente algo divertido! Jourdan desistiu do grupinho aleatório de vampiros e agora presenciava uma cena incrível de um embate murmurado entre vampiros e caçadores!

Ainda que ela mesma tivesse culpa no cartório com caçadores, não podia deixar de achar extremamente divertido observar aquilo com outras pessoas.

Não tinha qualquer intenção inicial de se envolver, mas estava observando de camarote, com um copo na mão como quem assiste a uma discussão de casal.

Que alegria ter vindo à festa com aquele fantoche! Tinha sido uma sábia decisão poder ser quase transparente para alguns.

Que vontade tinha de vasculhar umas mentes... Mas por enquanto só observaria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jack Fry
B
B


Masculino
Char RPG : »Jack Fry Beamount« &»Raziel Klunker«
Humor : Alegre, Extrovertido, Carinhoso e /FromHell xD
Localização : Em seu coração!
Posts: : 693
Inscrição : 06/05/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 10:16

º:. JACK FRY BEAMOUNT .:º



Sorriu de forma agradável, expressando que estava satisfeito com as atitudes de Casper, jovem muito educado.

Sou Jack Fry Beamount, prazer! - finalizava com uma entonação mais forte, como se houve honra em mencionar nome da família, sem contar o brilho no olhar de ser um puro sangue da mesma. - Eu imagino como deve ser. - Prestava atenção atentamente ao que dizia, logo notava que haveria a entrega de uma cartão, então comecou a procurar também em seus bolsos, encontrou e como na troca de figurinhas, estendeu a mão e pegou o cartão do jovem e logo entrougou o dele. - Este e o meu, esta generico, mas por momento deve servir! Com toda a certeza, sempre precisamos de parceiros. - Dizia com um sorriso. - Então, qual bebida vai ser Casper? - Falava enquanto lentamente se direcionava ao bar para fazer o pedido, o que não era muito longe de onde estavam, também de forma direta fez uma pergunta ao jovem. - O veio fazer aqui, acredito assim como eu, não é um habito seu correto?

Cartão de visita:
 


Última edição por Jack Fry em Qui 11 Fev 2016 - 10:18, editado 2 vez(es) (Razão : Foto errada...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 10:50



~ * Casper



- OH! Senhor Beamount em pessoa, que honra! - disse o garoto olhando do cartão para o vampiro a sua frente correspondendo à força com que Jack Fry mencionara seu nome. Estava feliz porque aquele nome era de empreendedor que trouxe frutos para a comunidade. Guardou com cuidado no bolso da camisa, alisando-a como uma forma de demonstrar que zelaria o contato. - Que tal aquela bebida especial de vampiros? É colorida, parece gostosa - disse referindo-se ao drink com sangue. Estava tudo bem, por ser praticamente uma pastilha e achava que isso agradaria mais o companheiro Puro. - Tem razão, senhor Beamount, não é muito comum que eu apareça em festas. Geralmente, os seguranças me mandam ir dormir antes das dez - riu aproximando-se do balcão com ele. - Mas eu vim para esta cidade especialmente para poder encontrar parceiros que estejam em favor da ordem entre os nossos e a paz com a maioria. Acho que consegue me compreender, não é? E também... queria fazer novos amigos~ - encerrou de forma descontraída.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 20:47




+Loran +


Luthica escreveu:
-  Haha~~ eu vim sozinho sim, é uma pena. Mas consigo cuidar de mim   - Coçou atrás da cabeça, sem jeito, mas sem perder a alegria. Gostaria que Euphemia estivesse ali sem uma crise depressiva para poder conhecer o líder deles. Ele parecia tão gentil! Talvez assim ela recuperasse sua fé nos vampiros. - Acabei de chegar e já estou gostando da festa. Fiquei muito feliz de encontrá-lo! Por favor, aceite o meu cartão e me chame sem hesitação se precisar de qualquer coisa relacionada
Ele olhou o pequeno vampiro com sorriso gentil.

_Não fique andando por ai sozinho, esse lugar está cheio de vampiros não tão gentis, mas se precisar de algo estou aqui.

Loran gostava muito de crianças, era a primeira vez que conhecia um sangue puro tão jovem assim. O garoto deveria ter vindo com alguém para não ficar por ali sozinho, se preocupou com ele. Estendeu a mão e levantou a sobrancelha um tanto interessado.

_Eu gostei de te conhecer Gasper-san, se precisar de algo estou pela festa até pouco mais de meia noite. - Piscou para ele, guardando o cartão no bolso da calça.

Jack Fry escreveu:
- Grande Loran, de fato vir aqui é um trinfo, mas como disse, memorias! Mesmo não-vivo, elas me perseguem... - Ouvia atentamente sobre as mudanças e investimentos – Acredito nisto também! - Assim finalizava presentando atenção nas ultimas palavras de Loran a respeito de seu casamento – Magnifique! - Diziam de forma festiva, com muita alegria.

_Posso entender isso, como faço para podermos conversamos mais após essa festa? Tenho alguns interesses em ver os negócios que a cidade oferece e claro o senhor aparenta entender bem dessa área. Podemos marcar um horário na sua agenda, que tal? - Ele sorriu com a forma que ele exclamou sobre o casamento. _ Está convidado já de ante mão, será uma cerimônia simples para poucos convidados e família.

Pouco depois ele estava ao lado de Rose...


Dark_Rose escreveu:

-Se livrou fácil dessa vez. – Dizia aos sussurros enquanto era guiada por ele  junto com Charles.

Loran sorriu de lado para ela e olhou Charles e aquele amigo dele ruivo que de alguma forma sentia ter visto antes.

_Santo Charles-sama cretino que me salvou ... - sorria meio zombateiro para o amigo que já considerava. _ Não que os puros que falavam conosco fosse "chatos", mas pelo fato de hoje não estou para fazer a pose de "futuro monarca" - Bufou e depois voltou a sorrir.

Fabi escreveu:

O loiro o levou então até o outro grupo e se dirigiu a Loran. Lewis deu uma analisada nele e em sua noiva, dessa vez mais de perto. Os cumprimentou com a cabeça, mas decidiu não interromper a conversa deles. Iria deixar que Charles o apresentasse a eles, porque obviamente só os conhecia de vista da outra Academia e sequer esperava que fosse reconhecido, afinal estudava na turma dos humanos.

Loran olhou o vampiro ruivo e curvou um pouco a cabeça cumprimentando.

_Ei Charles não vai ser educado e fazer as apresentações? rs

Bebeu o último gole da taça de champanhe e quando o garçom passou colocou a vazia e pegou a cheia.

Nesse momento Raiven aparece e curva-se a Loran, apontando para Sebastian como anfitrião da festa e que provavelmente ainda não tivera notado pela quantidade de vampiros, inclusive sangue puros naquele local a presença de Loran e Rose, mas ele pouco se importava com isso, Loran só queria mesmo é agradecer pelo convite e sair mais por educação.

_Arigato Raiven, fique com Wo Li, qualquer infortúnio os chamarei se for necessário.

Raiven curva-se a ele e Rose e aos outros dois puros e se afasta indo ao encontro do outro vampiro para fazerem a segurança do casal. Por pedido de Loran para que sua noiva não se chateasse pedira a ambos que mantivessem certa distancia.

Loran olhava a quantidade de vampiros reunidos naquela festa e suspirou.

_Avisaram-me que sangue puros são raros, te contar nunca vi tantos reunidos no mesmo lugar rs

+ Adrian + Daniel + Layla +

Citação :
- Veio ver papai? - ela perguntou receosa e olhou automaticamente na direção onde Nero estava - Ah, eu não acho isso boa ideia - falou apreensiva. A lembrança de Nero os atacando com as chamas ainda a assombrava. Lembrava de como havia ficado aliviada quando soubera que não haviam encontrado corpos no galpão, o que indicava que haviam conseguido fugir - Fez uma tatuagem? - ela fez uma expressão triste.

- Eu não sei, Adrian - a menina foi sincera e negou com a cabeça - Ele provavelmente ainda tem raiva de vocês, da sua colega, pelo que aconteceu em Paris... Eu achei que vocês deveriam estar nos odiando também - ela desviou o olhar para o chão e murmurou - Ao menos fico feliz que você não esteja com raiva de mim - voltou a olhá-lo e sorriu.

- Eu não sei, Adrian - a menina foi sincera e negou com a cabeça - Ele provavelmente ainda tem raiva de vocês, da sua colega, pelo que aconteceu em Paris... Eu achei que vocês deveriam estar nos odiando também - ela desviou o olhar para o chão e murmurou - Ao menos fico feliz que você não esteja com raiva de mim - voltou a olhá-lo e sorriu.

_Sim, vim para vê-lo, não se preocupe tanto quanto a isso, acho que tenho bons argumentos que ele vai gostar de ouvir. - ele tocou no braço e ficou um pouco sem jeito, mas tirou o paletó e enrolou a manga da blusa a tatuagem era um tribal que trançava todo o cumprimento do braço. Voltou a puxar a manga para baixo assim que ela tocou e se afastou. _Acidente de trabalho acontecem rs - Riu e olhou para Daniel que estava somente observando. - Ele olhava ela ponderar sobre aquele contato deles junto ao pai, mas Adrian considerava o fato de ter aquele trunfo nas mãos e que ouviria de certa forma. _ Não Lilian, não estou com raiva de você, como disse acidentes acontecem e a situação acabou levando aquele incidente, penso que se fosse comigo e minha irmã estivesse em perigo teria sido bem mais enérgico que seu pai. Sou como Layla no passado, perdia a cabeça facil e resolvia tudo a bala, mas percalços da vida nos ensina e muito... Creio que até Layla aprendeu com isso. Enfim, dessa vez vai ser diferente. - Piscou solista a ela, concordando e acompanhando até onde estava o pai. _ Namorado? Espero que ele não implique comigo, já vai ser interessante falar com seu pai, imagina um namorado rs

Citação :
Lily ficou apreensiva e puxou Naru para longe dos dois e se colocou ao lado de Daryl, segurando a mão do namorado, temerosa. Com um comportamento completamente diferente daquele dia em Paris, Nero se colocou instintivamente entre os vampiros e os caçadores, em uma visível postura de quem estava os protegendo... Aos outros três.
- O que está fazendo aqui, caçador? - ele perguntou com um rosnado baixo, para não chamar atenção demais para eles - O que quer de nós dessa vez, Adrian?

Ao se aproximarem notou que foram vistos pelo vampiro, olhou para Daniel que se preparara para caso desse algum problema, afinal era uma festa e acreditavam que o vampiro ruivo não tentaria nada, mas como o perfil dele dizia era um vampiro instável e pouco confiável.

_Boa noite Sr Sorel, além de apreciar uma boa bebida e essa festa lotada de vampiros conversar com vossa pessoa. - Adrian olhou o outro vampiro que parecia se unir ao ruivo para uma defensiva colocando as jovens vampiras atrás deles pra proteger. _ Não precisam ficarem assim estou aqui na paz e claro com até intenções de ajudar. - Virou para Daniel que pegou rapidamente a pasta e deu a Adrian, que fez um sinal ao barmen e pediu uma cerveja, agradeceu quando foi servido e Daniel sentou em um dos banco pedindo uma também e os dois olharam para aqueles vampiros. _Esse é Daniel outro hunter que esta me acompanhando. - Botou a pasta em cima da bancada perto dele, mas de modo que o vampiro visse bem o que era. _Acho que se lembra dessa pasta, certo? Vou ser direto e claro para que não haja mal entendidos, essa pasta pode sumir dos arquivos internos da associação, assim como os registros do departamento de dados onde está todos os vampiros julgados e condenados a execução a qual o seu nome faz parte, simplesmente pode sumir, basta que hoje nesse local chegamos a um bom entendimento. - Ele bebeu mais um gole da cerveja e esperou a reação do vampiro ruivo.

Layla estava no lado oposto da festa e do outro bar avistou o vampiro ruivo e seu irmão conversando, agora era só esperar, pediu uma margarita e esperou atenta a eles.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Qui 11 Fev 2016 - 23:31

 
 
Lewis ergueu as sobrancelhas, surpreso com o comportamento de Loran com Charles. Não pode deixar de sorrir de lado quando o outro chamou o outro de cretino e esbanjou sarcasmo nas palavras. Nunca imaginaria o principezinho jogando tão rapidamente a etiqueta para escanteio. Aquilo o fez simpatizar com o Kuran. Percebera que com eles não teria que ficar mantendo a pose durante a noite toda e aquilo era muito bom.
 
 
- Vamos, Charles-sama – ele falou em tom zombeteiro porque estava na cara que o Lutont odiava toda aquela pompa – Seja um rapaz bem educado e faça as honras, sim?
 
 
E sorriu largamente na direção do loiro, já esperando alguma reação malcriada do outro.
 
 
- Eu nunca vi tantos puros em um só lugar juntos, nem mesmo com todo meu clã reunido – o ruivo comentou intrigado – Pelo menos o capeta em pessoa não está aqui dessa vez – comentou mais para si mesmo do que para os outros, se referindo a Yan.
 
 
 
 
 
 
 
Nero não gostava nada da forma com que Adrian falava com naturalidade. Além daquilo, ainda havia outro caçador junto a ele que o ruivo não fazia a mínima ideia de quem ou como ele era. Até que se provasse o contrário, os dois eram uma ameaça.
 
 
- Ajudar? Da mesma forma que tentaram nos ajudar antes? Não, obrigado, eu não quero tomar outro tiro.
 
 
- Papai, escute ele... – Lily pediu, tentando agir como mediadora da situação. Estavam em um lugar público e ela não queria que algum embate dos dois acabasse em outro desastre.
 
 
Nero a olhou bravo. Teria uma bela conversa com a menina depois, sobre aquela mania dela de tentar querer defender aquele caçador. No entanto, o ruivo acatou o pedido, mesmo com a cara emburrada, quando viu aquela pasta nas mãos de Adrian. Inferno! Como ele odiava o que havia naquela maldita pasta, principalmente nas mãos deles. Ficou encarando o objeto enquanto os dois rapazes se serviam de bebidas com o barman.
 
 
- É claro que eu me lembro dessa merda – ele rosnou mostrando os dentes. Seu desejo era queimar aqueles arquivos até que virassem cinzas, Lillian e os outros não podiam saber de tudo o que estava contido ali e certamente se Daryl lesse faria perguntas que Nero não desejava responder.
 
 
Porém, o humano fez uma proposta inusitada a ele. O vampiro franziu a testa. Ele não havia pedido dinheiro daquela vez, havia pedido ajuda para algo. E aquele pedido atiçou a curiosidade de Nero. Além do mais, aquele rapaz poderia cumprir o acordo? Poderia limpar o histórico dele e de sua filha com a associação?... Aquilo sim era demasiado tentador.
 
 
Mas ele não confiava naqueles dois. E não queria envolver os outros três vampiros naquela situação. Principalmente a filha. Conversar ali, com tantos ouvidos que poderiam estar atentos era um risco que Nero não estava disposto a correr. Ele ponderou por longos e angustiantes segundos até que desse uma resposta.
 
 
- Podemos conversar em um local mais privado... Mas nada de algum de seus esconderijos dessa vez. Estou farto de suas armadilhas mágicas – ele concordou – Vamos arranjar um desses camarotes.
 
 

Lily suspirou aliviada e afrouxou o aperto na mão do namorado. Ela confiava que Adrian cumpriria a promessa de não agressão, como fizera antes. Mas agora, com Nero mudado, ela também confiava que ele iria se conter em um local tão cheio de pessoas.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 12 Fev 2016 - 7:05



~ * Naru e Daryl



Quando Lily defendeu o caçador, o loiro a olhou irritado, soltando um resmungo baixo. Não conseguiu ver aquilo como simplesmente a bondade natural da garota. O que ela achava que estava fazendo e qual era sua relação com aquelas pessoas?

Naru, por sua vez, saiu das costas da outra vampira, apavorada com a situação que tinha visto na noite de Natal. Só não sabia se era o acordo que faria Nero sofrer as consequências ou o contrário. Mas achava que ele deveria ao menos ouvir.

- Senhor Sorel, por favor, considere...

Então o que eles queriam era uma ajuda.

A garota ficou um pouco aliviada, acreditando que poderia ser algo bom.

Aquela ocasião fazia Daryl lembrar-se que no caso dos Cannigan, sua mãe também estava na listinha de mortes por atacar crianças humanas, mas quem se ofereceu no lugar dela, assumindo uma culpa que não era dela, tinha sido sua avó, que foi morta para dar "um exemplo" de solução do caso. Pelo menos desde então Marguerite tinha sido deixada em paz.

Naquela época, achou friamente que a mãe deveria ter sido culpada por seus erros. Mas no caso de Nero, tomava um partido diferente. Achava que ele merecia uma segunda chance, pois acreditava que hoje ele era bem diferente do pai que mantinha a filha como lacaia que ele construiu a imagem.

Mesmo assim, com sua experiência, não conseguia acreditar que um "acordo" com caçadores funcionaria por um preço simples, então era tão desconfiado quanto Nero na ocasião. Mesmo assim, isso estava naquele leque de coisas que o sogro deveria resolver sozinhos e Lily não podia se envolver. Por isso deixaria que eles fossem conversar a sós e ficaria por lá com a namorada.






~ * Vilhelmina

Vilhelmina (Jourdan) fez uma expressão desapontada. Não poderia ouvir a conversa até o fim!? Isso era mesmo uma pena.

O que será que tinha naquela pasta? Ah, "senhor Sorel", o que tinha feito de tão ruim, hein?
Riu um pouquinho e fingiu estar aleatória à situação (além de bem bêbada), pegando um celular da bolsa e virando de costas para o grupinho, tirando uma "selfie".

Só queria um registro visual daqueles caçadores. Poderia usar a aparência deles futuramente para descobrir o que estava acontecendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jack Fry
B
B


Masculino
Char RPG : »Jack Fry Beamount« &»Raziel Klunker«
Humor : Alegre, Extrovertido, Carinhoso e /FromHell xD
Localização : Em seu coração!
Posts: : 693
Inscrição : 06/05/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 12 Fev 2016 - 9:44

º:. JACK FRY BEAMOUNT .:º

Cada palavra de Loran foi ouvida, logo mostrou o cartão em sua mão e guardou e logo em seguida girou os dedos entre si mostrando que falaria com ele depois, Jack não tinha intenções de interroper a conversa que Loran tinha com outro vampiro.

Sorriu de forma agradável, notava o quanto Casper tinha interesse nele, era bom para até mesmo Jack saber que seu nome era conhecido.

Eu gosto de Cosmopolitan – Dizia o nome da bebida virada para o bartender, para o mesmo entender que era aquilo que queria – Bebida muito refrescante e deliciosa, para o Jovem Senhor Casper lhe faça um Blood Cosmopolitan – Sorriu e logo justificou – Essa versão vai gostar mais!



Estava bem mais a vontade com o jovem Casper, é sábio e bom com as palavras, sorria de suas brincadeiras referentes a sua idade.

Podemos oficializar uma parceria então Senhor Casper? Vamos marcar uma reunião para tratar da nossa parceria e estratégias! – Riu de forma sutil com frase “fazer novos amigos” e logo se justificara perante aquela situação – Muito bom! Se bem que  as aparências não é? - Finalizava referindo-se da idade do jovem puro sangue e logo observava o ambiente em sua volta e as movimentações – Ta bem cheio... - dizia como se algo o incomoda-se com tudo aquilo.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 12 Fev 2016 - 13:44





~ * Casper


- É claro, vamos marcar! Uma parceria será ótima. Eu estava mesmo me perguntando como poderia participar mais da comunidade em Ambarantis.

Casper estava bem satisfeito com as pessoas que tinha conhecido naquela noite. Agradáveis e simpáticas. Até mesmo Euphemia não ficaria incomodada de conhecê-los. Era uma pena... Com certeza a traria da próxima vez.

- É verdade. Eu sou um pouco velho. Mas é claro que mesmo na flor de minha idade eu já era confundido com um garoto de 17. Ah~~ velhos tempos - riu, complementando o assunto sobre os Puros. - Realmente, bem cheio! Nem todos os vampiros gostam de badalações com tantas pessoas, não é mesmo? - disse pesacando o desconforto no ar e tentando decifrá-lo. - Eu não me importo muito, desde que consiga ainda conversar. Você não gosta? vim sozinho exatamente porque tenho uma antiga parceira que preferiu se fechar no quarto com seu próprio vinho do que enfrentar aglomerações - evitou referir-se a Euphemia como sua "irmã". Afinal, nem todos sabiam que ela estava de volta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 12 Fev 2016 - 13:56

+ Adrian + Daniel + Layla +


Fabi escreveu:
 
- Ajudar? Da mesma forma que tentaram nos ajudar antes? Não, obrigado, eu não quero tomar outro tiro.
 
- Papai, escute ele...
 
- É claro que eu me lembro dessa merda
 - Podemos conversar em um local mais privado... Mas nada de algum de seus esconderijos dessa vez. Estou farto de suas armadilhas mágicas – ele concordou – Vamos arranjar um desses camarotes.
 

Ele olhou para todos aqueles vampiros e deu um leve sorriso respondendo ao ruivo.

_Concordo em irmos a um local mais reservado, mas tem um porém... - Olhou Daniel. _ Sabe vocês são em quatro e nós em dois e creio eu que certos assuntos não deve querer misturar sua família como ficaríamos?

Daniel não gostou da ideia de irem só os dois, se eles resolvessem dar um jeito neles seria facil em um camarote reservado. Adrian pensava e por fim decidiu dar aquela carta de confiança, se desse errado iriam começar uma pequena batalha naquele camarote e aquela festa iria entrar para a fama.

_ Faremos o seguinte, darei esse voto de quem quer realmente um bom acordo para ambas as partes, iremos com você nesse reservado. - Ele chegou perto do outro e como quem cochichasse falou. _ Avise a ela onde estaremos e que não se preocupe.

Daniel saiu rápido e sumiu no meio daqueles vampiros.

_ Esperaremos meu parceiro voltar será rápido.

Adrian havia falado baixo, mas para vampiros aquele ato era até estranhamente desnecessário, já que pela audição apurada podiam ouvir muito bem em qualquer ambiente.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sex 12 Fev 2016 - 14:18

+ Nero e Lily

Nero negou com a cabeça quando ele falou sobre eles serem 4 vampiros e os outros serem apenas dois caçadores.

- Não, eu não quero envolver a minha família nos meus negócios. Deixe-os fora disso. O assunto de vocês é comigo, eu resolverei sozinho.

Quando os humanos cochicharam sobre ela, Lily e Nero se entreolharam sérios. Nenhum dos dois gostava de Layla, mas o ódio de Nero era bem maior que o da menina. Lily negou com a cabeça como se dissesse para que ele não fosse se ela estava envolvida, mas Nero negou de volta. Ele sabia se cuidar e eles não ousariam atacá-lo em um local cheio de outros vampiros ou poderiam ser retaliados.


- Eu vou ficar bem.

- Cuidado com ela - Lily sussurrou.

Nero concordou com a cabeça e olhou Daryl. Seu olhar explicitamente pedia para que o rapaz ficasse ali e cuidasse das duas meninas. Depois encarou Adrian, esperando que o parceiro dele voltasse para que pudessem prosseguir para o local mais reservado. 




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sab 13 Fev 2016 - 9:56



~ * Naru e Daryl
+
~ * Vilhelmina


Daryl entendeu o recado e nem precisaria ter sido avisado a respeito. Já não gostava nada da situação. Segurou Lily pela cintura e virou para lhe beijar a cabeça e falar confiante em seu ouvido:

- Fica tranquila. Vai dar tudo certo.

E se não desse... ele mesmo pretendia ir atrás deles.

Naru apenas se acomodou encostando-se ao balcão de bebidas, olhando apreensiva para o grupo. Tinha confiança em Nero.


Enquanto isso, Vilhelmina decidiu tentar seguir Daniel misturando-se na multidão para descobrir quem era "ela" de quem falavam e ouvir a conversa que Layla e Daniel teriam a respeito. Apenas achava que poderia usar essa informação no futuro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sab 13 Fev 2016 - 20:11


+ Adrian + Daniel + Layla +

Daniel chega perto de Layla que estranhou o fato dele se aproximar deixando Adrian com os vampiros.

_Vamos para um camarote reservado, ele prefere conversar longe da família.

Layla fitou ele um pouco desconfiada.

_Sei não esse cretino é imprevisivel e se ele resolver atacar vocês lá dentro longe de todos? É mais fácil e ninguém iria desconfiar.

_ Esta nos subestimando Layla, sou bem rápido na espada e Adrian com arma, acredito que ele não tentará nada contra dois caçadores, mas se tentar pretendo assim que entrar gerar uma magia lá dentro para inibir o fogo que ele usa.

Layla olhava de longe Adrian, o vampiro ruivo na certa saberia que ela estava ali, suspirou baixo, não queria ir até lá, mas não queria deixar o irmão sozinho com aquela criatura.

_Vou ficar por perto me aponte o camarote e estarei próximo caso algo de errado dê um jeito de avisar e entro.

_Ok... Se isso te tranquiliza ele pareceu muito interessado na proposta.

_Sério?! Pensei que ele fosse mandar vocês a merda.

_No começo sim, mas depois que viu a pasta...- Terminou de falar andando de volta ao encontro de Adrian passando por todos aqueles convidados da festa.

Assim que chegou, olhou Adrian e fez um gesto que estava tudo certo.

_Bom sr Sorel, o fato de querer ir conosco sem sua família me surpreendeu, mas vou levar como um voto de confiança. - Adrian se posicionou perto dele esperando que lhe mostrasse o local escolhido para aquela conversa. _ Infelizmente não poderei dispensar Daniel já que ele tem a proposta para lhe fazer, então vamos ao tal camarote?

Layla ficou olhando de longe os três andarem, viu o ruivo mostrando o caminho e acompanhou para ver aonde entrariam começou a seguir pelo lado oposto a festa sem perder eles de vista até avistarem entrar em um camarote após subir as escadas.

Os três entraram no lugar, havia um casal, mas assim que eles entraram estranharam a situação, Adrian se aproximou e pediu gentilmente que cedessem um pouco o lugar que logo seria novamente liberado, o casal sorriu sem jeito ao notar que eram caçadores e se levantaram, aparentemente nao queria problemas com hunters, sairão sem fazer reclamação.

Daniel sentou no sofá próximo a janela e deu uma olhada para ver de lá onde Layla estava assim que a viu fez um gesto com a mão passando na testa, código que algum tempo ambos já haviam combinado em caçadas para avisarem se algo de errado, ela do ponto que estava perto da pista de dança retornou o gesto confirmando que estava no aguardo.

Adrian senta perto da mesa e coloca a pasta sobre a mesma e espera Nero sentar-se para começar aquela conversa a qual não demora para iniciar.

_Bom sr Sorel, como eu disse todos os seus delitos e crimes pode ser esquecidos e até apagados, assim como de Lilian, até sua sentença de extermínio isso podemos reverter em algo mais como prestar serviços a comunidade. - Olhou Daniel e bebeu novamente um gole da cerveja. _E antes que duvide disso, meu parceiro Daniel tem aval do presidente Kiryuu para tal feito, mas claro sobre uma condição... Daniel explicara.

Daniel pegou outra pasta e colocou sobre a mesa, ao abrir tinha papeis e muitas fotos do pub's Amadeus e inclusive fotos de Nero com os capangas de Magnus, outras fotos mostravam Alanis, Vincent, além disso havia papeis com relatórios.

_ Sr Sorel a Associação está investigando o pub's Amadeus, recebemos há um mês atrás uma denuncia anonima que aquele lugar havia trafego de pastilhas de sangue e que não eram as tradicionais vendidas na cidade, eram pastilhas modificas para viciar tanto humanos como vampiros. - Daniel olhava atento a cada gesto do vampiro. _Acredite que esse local pediu alvará para vender as pastilhas, lógico que seriam as fornecidas por membros da associação em acordo com o prefeito Hanabusa que tem acesso ao laboratório na Academia Cross que fabrica as pastilhas para os alunos e alguns membros da sociedade vampirica, isso tudo legalmente liberado pela própria princesa Kuran. - Parou e bebeu mais um gole de cerveja e continuou. _ Eu venho investigando e ainda não encontrei irregularidades, apesar de ter acesso as pastilhas acredito que deva haver um componente que só reage quando há contato com vampiro, as que consegui na boate foram testadas e não apresentaram irregularidades. Ou seja algo que inibi ou algum reagente que ao ser ingerida libera o vicio. O que queremos do senhor é algo ajuda a descobrir o que acontece naquele lugar e principalmente a formula da pastilha ou pelo menos onde é fabricada, enfim trabalhar escondido para nós como informante.

Ele estendeu a pasta para o vampiro e finalizou:


_Sei que está em um cargo de comando naquele lugar e que deve saber be muitas informações e acesso a documentos e acordos inclusive de venda dessas pastilhas.

_Sr Sorel acha que podemos nos ajudar quanto a isso e claro se algo for bastante concreto ao ponto de Associação poder intervir será muito bem recompensado por esse "apoio". - Adrian olhava Nero esperando que o mesmo concordasse, afinal o vampiro já foi condenado ao extermínio e a filha a prisão da associação por cúmplice nos crimes o acordo era mais do que justo.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Sab 13 Fev 2016 - 21:02

~*Lily 


A vampira suspirou e se abraçou ao namorado, olhando receosa enquanto Nero e os humanos se afastavam em direção da área reservada. Assim que desapareceram entre a multidão, a menina olhou Daryl e Naru e apertou nervosamente as mãos. 

- Acho que... Acho que vocês merecem saber o que aconteceu... e quem Adrian é...

Então ela contou a eles o que havia acontecido a algum tempo atrás, naquele dia em particular em Paris. Lily contou a versão dela, de quando ele a dopou e depois a prendeu. Mas também contou da forma que o caçador fora gentil com ela apesar de mantê-la presa. Contou também sobre quando Nero chegou e colocou fogo naquele armazém e quase matou o casal de caçadores. Que o pai estava condenado à morte pelos caçadores e ela condenada como cúmplice. Tudo isso ela falou com a cabeça baixa e em sussurros para os demais não ouvirem. Ela parecia envergonhada de confessar aquilo a eles, como se considerasse a si mesma uma pessoa horrível. Então terminou e aguardou a reação de ambos.

+ Nero

O ruivo os acompanhou com uma expressão séria no rosto. Assim que chegaram no camarote ele esperou o outro casal sair e depois se sentou à mesa junto a Adrian. Ainda não confiava nos dois, então estava de olho na porta para caso necessitasse de uma possível fuga.

Nero ficou surpreso quando eles falaram que o próprio Kiryuu havia concordado com aquele acordo. Fez uma careta quando Adrian falou sobre trabalho comunitário, mas aquilo era melhor do que ser preso ou ter sua cabeça cortada por causa de seus crimes. Pegou a pasta quando o caçador estendeu a ele e olhou todas as fotos enquanto analisava a proposta deles.

Então eles queriam saber sobre Magnus. Aquilo era realmente tentador... Ele adoraria delatar Magnus pelo que ele fizera a Louis e por manter Noah em cativeiro. Mas... ainda havia a questão do laço com Magnus e ele não poderia revelar aos caçadores o que sabia, pois se Magnus perguntasse aquilo para ele o ruivo não poderia mentir. 

Então teve uma ideia. Se levantou e pegou um bloco de papel e uma caneta no local, que provavelmente teria no camarote para que as pessoas trocassem seus contatos. Voltou a se sentar à mesa e olhou para Adrian antes de começar a escrever.

+ Eu tenho um laço de sangue com o proprietário do local, Adolf Magnus. Se ele me perguntar se contei algo a vocês, eu não poderei omitir essa informação. Então tentarei burlar isso escrevendo +

Ele mostrou a Adrian e depois voltou a escrever. Parou e olhou para as fotos. Ele queria muito delatar aquela morena filha da puta, seus dedos coçavam para aquilo... Mas então ele pensou em Louis, Skye e Noah... Os três ficariam tristes caso algo acontecesse a Alanis. Suspirou.

+ As pastilhas são realmente adulteradas e viciam vampiros a ponto de adoece-los pela abstinência. Há alguém que conheço muito doente por causa delas... Não há cura +

Nero engoliu em seco e parou um tempo pensando nas crises que Louis tivera, antes de continuar.

+ Os dois vampiros na foto se chamam Alanis e Vincent... ambos são escravos de Magnus como eu... Eles tem seus motivos pessoais para isso, que não cabe a mim contar, mas ambos são vítimas nessa história. Não merecem ser condenados. +

Nero olhou para o papel, sério. Ele não acreditava que estava ali os defendendo, mas estava. Bufou. Devia estar louco mesmo.

+ Alanis é quem faz as pastilhas. Eu não sei onde e nem qual é a composição. Só sei que são viciantes, mas há vampiros como eu que são imunes ao vício + 

Ele olhou o caçador.

+ Eu também desejo Magnus punido, por meus próprios motivos e desejo que não me pergunte o porque. É pessoal +

Ele terminou e entregou a folha ao caçador. Aquela era a resposta dele para a proposta. Havia aceitado sem realmente dizer que aceitava.

- Já dei parte do que queriam. Quero que cumpram parte do acordo... - olhou os dois, sério, e faloh algo que provavelmente não esperariam - Quero a ficha de minha filha limpa o mais rápido possível... - olhou Adrian e sorriu - E quanto ao resto... eu revelarei apenas se a queria Layla me pedir com muito carinho... - e sorriu de lado.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Club FIVE    Hoje à(s) 21:19

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Club FIVE
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» ArremateClub
» Boate Freedom
» Esporte Club Pin (ESCUDO)
» Rock The World - Online Music Game
» OLHO NO CLICK CLUB

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Central-
Ir para: