Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis Montgomery

Lya Frantini Merelin

Aldoph Magnus

Lorde Drei Dreizahl

Kyoshiro Sugawara Dreizahl

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2387
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya   Sab 20 Maio 2017 - 22:52

Quarto de hospedes 
Stelian, Leina e Katsuya



~* Narrador Master *~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Lohanne
SP
SP
avatar

Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3153
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya   Qui 1 Jun 2017 - 19:53



A expressão de Leina era de preocupação, ainda mais por Stelian, ele dava passos pelo quarto, remexia em seu celular  e bufava. Ainda não havia dirigido uma palavra sequer a ela e aquilo lhe trazia certa frustração. De repente um pensamento tolo passou por sua cabeça, meses atrás quando nada daquilo havia acontecido, quando eles trocavam sorrisos, quando Stelian parecia frágil ao lado dela e ele era!


Agora, ele se forçava a ser alguém que ela desconhecia, ou talvez que ainda não havia visto. Não havia cumplicidade nele, como se ele estivesse envolvido em algo terrível demais e, de algum modo, Yuriev ainda o mantinha em linha. Enquanto por dentro Leina se debatia por uma anarquia, por uma forma de se libertar ou de serem cúmplices como antes.


Ela deixou Katusya sentado em uma poltrona, mexendo de forma distraída e quase desinteressada em um tablete, onde um desenho animado era exibido.


Ela se aproximou e ficou diante de Stelian e ele apenas interrompeu sua caminhada.


-Stelian – a voz dela foi baixa, delicada e só então ele a olhou, os lábios cerrados numa linha reta, os olhos azuis acinzentados. Ele passou a mão pelos cabelos pálidos e então negou com a cabeça.


-Vamos morrer – ele disse e então um sorriso brotou em seus lábios, como se aquela tivesse sido apenas uma piada. Leina não pode deixar de sorrir, ainda havia um pouco de Stelian sob o gelo de toda aquela situação, sob toda aquela corte de vampiros, muito mais poderosos que eles e por isso os usavam como peças.


-Não é uma vida que se valha a pena viver – ela replicou e ele a olhou com mais atenção, inclinando sua cabeça. Ele tocou o rosto de sua irmã e então respirou fundo.


-Leina, eu... eu não sei o que fazer – ele então olhou para Katsuya – não há para onde fugirmos, Loran nos perseguiria, Yan nos perseguiria...


-Yan? – ela franziu o cenho, dando um passo para trás – então... ele ainda está vivo? Onde ele esteve? – ela parecia não acreditar, aquilo não se encaixavam. Yuriev havia simplesmente assistido uma quase queda de seu império em silêncio? Além disso, Eleazar parecia fazer o mesmo.


- Ele retornou, hoje – Stelian deixou os ombros caírem – Eu não faço ideia do que esteja acontecendo... Melissa me disse...


-Quem é Melissa – ela o interrompeu e Stelian a pegou pela mão, guiando-a até a janela, para longe da porta e de possíveis ouvidos.


-O plano de Yan Yuriev sempre foi se aproximar de Tohru Kuran, sinceramente eu até hoje não entendo o porquê, sempre a vi como uma vampira frágil, quase humana. Talvez o nome que ela carregasse lhe trouxesse algo, mas eu... eu não consigo imaginar. O clã Yuriev estava forte o bastante para não necessitar um casamento, ao menos ao meu ver... – ele franziu o cenho – mas enfim. Yan não media esforços e um deles foi Melissa. Era uma transformada de uma de seus joguetes com Ruri, ela era tão fascinada pelos dois, assim como qualquer humano ficaria, mas ela havia perdido a graça e então, como alguém viciado, ela passava o tempo rastejando atrás dele, até que o excesso de veneno pelas mordidas deles a transformaram.


-Ruri queria mata-la, mas Yan achou uma forma de manipular aquela situação a favor deles, afinal ele queria o nome Kuran em sua coleção. Ele enviou Melissa atrás de Marshall e ela o convenceu, de alguma forma, que o mesmo vampiro que a havia transformado era o mesmo que havia transformado Marshall. Ele estava morrendo, encontrar o vampiro seria a única forma de prolongar sua vida, afinal aquele lá era orgulhoso demais para pedir sangue a um puro e, pelo que soube, ele odiava vampiros.


-O resto foi manipulação de photoshop e notícias falsas, Thoru caiu como um patinho na armadilha de Yuriev.  Melissa achou que ganharia algo com isso, mas não ganhou nada além de desprezo e Marshall decaia cada dia mais, sem saída. Loran o matou – Stelian deu de ombros – minha missão era me aproximar de Tohru mas também e uma caçadora daqui, ela me levaria a pista de um certo vampiro, no fim, eu não consegui fazer nenhuma das duas coisas.


Leina franziu o cenho. Ela se lembrava de Tohru na noite de núpcias com Yuriev, ela fora destroçada. Por que ele tivera tanto esforço para tão pouco? Eles ainda haviam matado sua tia para que ela renascesse, para que Tohru se tornasse forte.


-Não faz sentido – Leina deixou as mãos caírem sobre o colo, tentava encaixar todas as peças daquele quebra-cabeças mas nada fazia sentido. Yan e Eleazar desaparecidos por meses, Yan retorna. Ele certamente viria atrás de Tohru.


- Desculpas – Stelian passou a mão pelo rosto – Às vezes tudo o que precisamos é um pretexto. A sede é um pretexto para a caçada, o sangue um pretexto para laços e a quebra desses laços um pretexto para guerra. Yan matou um Kuran, mas nunca foi provado, ele deseja um embate com Loran há muito tempo, mas por que? – Stelian passou a língua pelos lábios.
Leina o olhou. Seu frágil irmão envolvido em toda aquela estratégia, agora ela entendia o porquê ele tanto temia. Se qualquer um daqueles presentes na mansão soubesse de tudo o que ele sabia ele seria considerado um traidor e se ele contasse, também seria considerado um traidor.
Leina se levantou. Ela caminhou até a janela e então ela viu. Cabelos pálidos como os dela num rosto oriental. Ela sentiu um alerta crescer dentro dela a medida que a presença do vampiro queria lhe esmagar. Ela respirou fundo, sua respiração formando uma nuvenzinha ao sair de seu corpo gelado. Eles eram feitos de gelo.


-Eu morreria por você – ela disse e então olhou para Stelian por cima do ombro.
Ele se levantou, os olhos fixos nos dela, como se estivesse hipnotizado, como se algo dentro dele despertasse.


-Eu morreria para estar com você – ela estava pálida, etérea quando seu corpo se lançou para frente, para fora da janela, pouco depois que o outro puro havia entrado.


- LEINA! – ele gritou, correndo para a janela, mas não havia mais nada ali, a presença de Leina se afastava, mas nada se movia, nada além da névoa que subitamente havia tomado a noite.

 









"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador
avatar

Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis Montgomery

Lya Frantini Merelin

Aldoph Magnus

Lorde Drei Dreizahl

Kyoshiro Sugawara Dreizahl

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2387
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya   Dom 4 Jun 2017 - 1:38

Aquela névoa fora sentida... Imediatamente por todo lugar pares de olhos vermelhos brotaram por todo lugar e do alto da torre principal da mansão Kuran par de asas negras brotaram avançando contra a névoa, ela estava em fuga.

A mão delicada da hunter tocou seu rosto e as asas bateram, seus olhos negros emanaram uma forte energia celestial e a foice brotou em uma de suas mãos, lançando sobre a névoa tão forte que o golpe de ar a expulsou do lugar e com o braço livre passou na cintura da vampira albina e voou para perto do irmão.

- Cuidado, vamos pousar... - desceu até o jardim e a colocou ao seu lado de pé. 

Angelus olhava-a a albina com certo desdem, porém apesar de não gostar a pedido de Loran iria ajudar.

- Volte ao seu irmã vampira... - As asas recolheram e os olhos voltaram ao normal. - Leine-san me chamo Liriel Kristan e sou a guardiã da mansão Kuran, não se preocupe se existe um lugar seguro é dentro desses muros. 

Deu passagem a ela e pegou o celular.

- Atende... - ouviu a voz dele - Ah que demora em atender, como havia dito - Esperou um pouco - Sim, com certeza... Tentou fugir a vampira albina. - fez uma pausa breve e continuou seu relato - Ela aparentemente está bem assustada, seu irmão está vindo, acredite ele na certa não contou com isso, bem que você avisou para baixar a guarda da mansão que eu iria me divertir um pouco... - A garota soltou risinhos divertidos. - Vamos esperar, no entanto vou levantar o escudo áurico novamente... Eu que agradeço pela pequena diversão, ahhh niichan trás chocolates para mim? - deu pulinhos de alegria - Melhor irmão arigato ... - rolou os olhos para a albina - Loran sama. - desligou o celular .

Ficou olhando a vampira.
- Esta mais calma?



~* Narrador Master *~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto de hospedes - Stelian, Leina e Katsuya
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quarto de Hiccup
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» Quarto de Zeus

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Alta :: Mansão Kuran-
Ir para: