Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 The flower opens - Rose Valentine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: The flower opens - Rose Valentine   Sab 21 Maio 2016 - 18:03

The Flower Opens 
 One shot Rose Valentine e Loran Kuran





Interno da Mansão:
 


A viagem que resolveram fazer em busca de aliados durara mais que imaginava, mas ao fim conseguiram grandes resultados. Durante esse período Rose recebera uma mensagem que era necessária a sua presença em Londres. Lógico que depois de todo apoio que Loran receberá de Rose, o minimo que podia fazer era acompanha-la até sua terra natal.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Sab 21 Maio 2016 - 21:17

Chegando à mansão situada no entorno de Londres, a capital inglesa, o casal é recebido na entrada da casa pelos empregados que se curvavam perante a senhora que controlava todos os assuntos que envolvia o nome dos Valentines, todos os serviçais são vampiros, alguns, nobres, tinham a função de ajuda-la com a empresa que ela controlava, os outros, de classes mais baixa, tinham a função de manter a casa em ordem.
Entre eles se destacava um que trajava um terno e se mantinha a frente de todos, ele olhava Rose com certa dedicação, como quem aguardava ansiosamente sua chegada.
Ele caminha em direção a ambos e faz uma respeitosa referência ao casal de puros.
 
- Sejam bem vindos, meus senhores. A casa aguardava ansiosamente as vossas chegadas.
 
Rose se aproxima com uma expressão de satisfação vendo tudo em ordem.
 
- Olá, Edgar. Vim apenas para resolver os documentos da mineradora, infelizmente não poderei estender muito minha estadia, pois tenho ainda assunto a tratar sobre a monarquia com Loran.
 
Essa era a primeira vez que Loran viu Rose dar satisfação a alguém além dele próprio.
 
Entrando na casa era possível reparar no ar moderno que a mansão tinha. Tudo era muito claro e arejado com janelões que predominavam os ambientes.
Uma coisa na sala se destacava diante de toda a modernidade daquele lugar. Um quadro. Um quadro com uma moldura pesada e dourada que parecia ser antigo, mas que tinha uma boa conservação.
 
No quadro, havia três pessoas pintadas com uma perfeição que poderia ser confundida com uma fotografia se fosse vista de relance. Nele, havia uma bela mulher sentada em uma poltrona de veludo vermelha e braços e pernas de madeira, ela, trazia um singelo sorriso com lábios avermelhados no rosto, com a pele muito branca, os verdes dos seus olhos resaltavam tal como uma esmeralda recém lapidada, o cabelo longos e negros caiam em cachos abertos sobre os ombros descendo até parar em sua cintura. A mulher trajava um vestido de época preto, século XVIII para ser mais exato, o corte da roupa já mostrava a riqueza que aquela família possuía junto ao colar de pedras azuis que poderiam ser safiras para os mais observadores. Quem olhava para ela via a figura de uma Rose mais adulta, com o corpo mais evoluído marcado por curvas bem definidas.

O homem que se mantinha em pé ao lado direito da mulher tinha um rosto sério e um olhar altivo, ele mantinha a postura firme, como um imperador em frente os súditos, a mão esquerda dele se mantinha pousada sobre o ombro direito da mulher. De olhos e cabelos negros, este último cortado curto demonstrando rigidez como alguém que rege as normas e as segue para demonstrar poder e autoridade sobre quem o desafiar. Ele tinha o mesmo rosto de Uthred, tio de Rose. Esse homem parecia poder julgar todos que entravam no salão apenas com a expressão do olhar.

Já a esquerda da mulher, havia uma figura pequena, uma criança, não deveria ter mais do que oito anos, uma delicada menina de longos cabelos lisos e negros a face branca contrastava os olhos verdes tal qual a mulher, parecia uma versão jovem dela com cabelos lisos que também chegava à cintura. O vestido de cor verde escuro resaltava a imagem de boneca que ela emitia. A mão direita se mantinha apoiada no braço esquerdo da cadeira, não havia contato dela com a dama ao lado. No braço esquerdo ela segurava junto ao corpo uma boneca de cabeça e membros de porcelana e corpo de pano, o brinquedo tinha cabelos loiros e cacheados e trajava um vestido rosa com laços roxos. Sua expressão era sem emoção, apenas olhando para frente.

Claramente o quadro retratava uma família que parecia ser da época da revolução francesa pelas vestes, pareciam-se muito uns com os outros, mas claramente é perceptível que não havia uma harmonia entre eles e que aquilo era uma pose apenas para que fosse retratado pelo pintor.




Edgar Morgan:
 


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Dom 22 Maio 2016 - 19:25

+ Loran +



Acompanhar Rose até Inglaterra fora um momento importante para ele, seria bom ver o lugar onde ela cresceu e viveu até chegar a Academia quando se conheceram. Tinha algumas curiosidades quanto a ela e claro que apesar de ter sido impulsivo, amava a puro e queria mesmo fazer parte da vida dela.

Logo que chegaram se impressionou com a modernidade da mansão, não esperava, pelo contrário achava que era aqueles típicos castelos medievais da Inglaterra, bom aquilo era bom, era sinal de que ela se atualizava conforme passava os anos.

Claro que o trabalho dela e o desfiles deveriam ser algo que ajudava a se atualizar conforme os séculos passavam. Assim que chegaram, foi logo chamado atenção com aquele quadro de família e achou uma aparente harmonia familiar. Rose lembrava como sempre uma boneca de louça, tão perfeita que era.

Andou até ela e esperou as apresentações aquele servo dela, Edgard, ela havia lhe dito isso no trajeto da viagem que faziam indo encontrar aliados. 

_Sinceramente falando, adorei sua mansão, moderna e clara, confesso que esperava algo mais sério, formal e antigo. - Deu um leve sorriso para ela tirando o gorro e cachecol, ainda era inverno na Inglaterra.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Seg 23 Maio 2016 - 16:42

Rose olha para Loran com um ar debochado quando ele fala que esperava algo mais antigo.
 
- Hum, achou que minha casa fosse um museu, né. – Ela responde brincando com ele.
 
- Bom, a única coisa aqui com mais de cem anos é o quadro para o qual está olhando.
 
Ela olha para o objeto por um momento, seu rosto não demonstra muita emoção ao fazê-lo. Não tinha boas lembranças. Ainda conseguia lembrar-se do exato dia daquela pintura. E a chateação que foi.
 
- Bom, mas de certa forma você ainda pode ver algo meu antigo. O castelo da minha família fica em York, lá parece que você volta uns cinco séculos ao entrar. E também foi lá que eu nasci.
 
Enquanto ela falava algumas serviçais pegava o sobretudo dela e de Loran para guardar no closet.
 
- Um dia te levo lá. Quando a nossa vida ficar menos corrida.
 
Logo em seguida Edgar se aproxima de Rose falando algo ao seu ouvido, em seguida ela olha para uma porta que ficava em um dos cantos da sala e concorda com a cabeça. Ela se vira para Loran falando:
 
- Bom, já estão me esperando no escritório para resolver alguns documentos. Eu posso demorar um pouco. Edgar irá lhe mostrar a casa, nosso quarto fica no andar de cima, qualquer coisa que quiser peça a ele que rapidamente será providenciado.
 
Rose dá um leve beijo na bochecha de Loran e vai em direção ao escritório.
 
Edgar permanece na sala após fazer uma reverência com a saída de Rose do cômodo. Em seguida, após Rose já não estar entre eles, ele volta a olhar para Loran mantendo a postura respeitosa.
 
- Talvez não e não tenha me apresentado apropriadamente ao senhor Kuran, meu nome é Edgar Morgam, sirvo os Valentines há alguns séculos.
 
Ele querendo manter Loran entretido continua.
 

- Percebi o olhar do senhor com curiosidade ao quadro da família. Primeira vez que vê os pais da senhorita Valentine?


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Ter 24 Maio 2016 - 2:50

+ Loran +

Loran deu um sorriso mais divertido quanto a sua mansão ser moderna. Abraçou-a e depois se afastou achando engraçado a postura forma dela.
_Tenshi... Eu não tenho culpa, veja como é tão formal logo penso que deva ser tudo sério em sua casa.
Percebeu quando ela ficou inexpressiva ao olhar para o quadro, olhou curioso, mas preferiu perguntar quando ficarem a sós. 
_ Vou gosta de ver o lugar onde nasceu, mas particularmente não sou muito adepto a coisas antigas... Claro que há algumas exessões que podemos aproveitar e nesse caso não é o tempo que conta de
Diz com sorriso no canto dos lábios de forma discreta somente para ela ouvir.
_Eu acho que devemos ir até lá quanto antes que pelo andar dessa nossas obrigações monárquicas tempo vai ficar cada vez escasso. -suspirou meio chateado.
No momento seguinte ela lhe deu um beijo e foi até suas obrigações no escritório e o seu servo lhe fez companhia.
Realmente era muito diferente do que estava acostumado, mas já que tinha que se adaptar iria fazer o que fosse preciso.
Olhou para aquele servo dela com uma certa simpatia e respondeu protamente.
_ Realmente tenho curiosidades quanto aos familiares, conheço Axel particularmente é alguém que admiro e  namorar minha irmã, mas acredito que saiba disso. - Fez uma casa mais seria _E o tio ... Olhando a imagem no quadro nem precisa perguntar eles eram gémeos, Ulthred para mim é uma enorme dúvida já que não sei em que lado estaria, acredito que o lado dele nesse caso. - Voltou a olhar o quadro. _ Ela odeia o tio, provavelmente tenha haver com o pai...
Virou para Edgard deu um leve sorriso e finalizou.
_ Poderia mostrar as demais dependências, gostei dessa arquitetura moderna. 
Esperou que o outro fosse mostra a mansão e claro depois o seu quarto.
Enquanto caminhavam Loran ficou curioso.
_Edgard San, serve a família de Rose a muito tempo, como era a Rose mais Nova? 
Ele tinha curiosidade pelo fato dela ser muito formal e como era como criança, se tivera algum momento que não tinha a visão de uma puro que para obter o que deseja elliminaria quem que que fosse.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Ter 24 Maio 2016 - 10:56

# Edgar #

Edgar permanecia quieto enquanto Loran falava sobre Axel e Urthed. Ele não conhecia nenhum dos dois pessoalmente, uma vez que só começou a servir à família no período em que eles já tinham a Inglaterra como sua residência. Mas já havia feito levantamento da história de ambos.
 
Quando Loran lhe pergunta sobre a infância de Rose ele dá um leve suspiro, era normal que o futuro marido dela lhe fizesse essa pergunta. Provavelmente ela não deveria ter lhe tido nada sobre o passado já que ela não gosta de relembrar dele.
 
- Bom, senhor Kuran, pode parecer discrepante aos seus olhos por conhecê-la agora. Mas ela era uma menina muito carinhosa e curiosa na primeira parte da infância.
 
Ele começava a andar levando Loran a um outro cômodo para que não fossem pegos de surpresa por Rose enquanto falava sobre ela.
 
- A senhorita Valentine sofreu muito com os pais. A senhora Elizabeth Valentine não aceitava ter tido uma menina, então a maltratava de todas as formas que conseguia. Enquanto o senhor Anthony forçava duros treinamentos de combates nela para que representasse bem a família.
 
A cada sentença que formulava, ele olhava para Loran para ver que tipo de reação ele poderia ter.
 
- Sabe, o senhor deve entender que essa personalidade na qual ela possui foi forçadamente construída para se proteger de todos. Ela passou por muitos traumas ainda muito jovem. Ela no fundo ainda é uma garota extremamente gentil. A senhorita se preocupa muito com os servos. Acho que foi o mais próximo de uma família que ela conseguiu ter.
 
Ele olha abrindo um leve sorriso.
 
-Antes de conhecer o senhor, claro.
 
Edgar continuava andando com Loran por vários cômodos a passos lentos para que ele pudesse observar melhor.
 

- A família Kuran, de alguma forma, consegue fazer com que quebre o jeito frio dela. A primeira pessoa que fez isso foi a senhora Juri Kuran que elogiou a beleza dela em um jantar e a senhorita Rose ficou um bom tempo sem jeito perto dela. Acho que ela tinha uns 13 anos na época.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Qua 25 Maio 2016 - 4:37

+ Loran +

Era de muito bom gosto aquela mansão, tinha estilo e já se sentia bem naquele lugar.
Olhava Edgard falar de Rose com muito carinho, era nítido a forma como expressava dela, Loran fechou um pouco a face quando ele comentou sobre a forma que a noiva fora criada. 
Era algo que ele já havia percebido, claro que não fazia ideia do que era ser criado daquela forma.  Os vampiros na sua maioria tinham esse tipo de vida, somente aqueles que queriam uma vivência pacífica tinham outro tipo de visão na criação das suas crias.
_Não faço ideia de como fora sofrido viver assim, mas olhando Rose sinto algo a mais daquela postura séria. - murmurou baixo com um olhar carinhoso lembrando do dia que a conhecera.
Logo em seguida o servo falou um tanto discreto já que havia um receio de ser pego falando dela.
Loran sorriu imaginando como seria Juri Kuran, sua família adotiva disse que os Kurans eram muito partidários a pacificação entre humanos e vampiros.
_Para lhe ser sincero Edgard-San, sou um Kuran a parte da família, não cheguei a conviver com eles, mas me falaram que Juri e Haruka eram ótimos e muito complacentes com outros vampiros e ...- levantou o olhar observando ele. _Eu fui salvo e criado por humanos, então algumas posturas e atitudes agora que venha fazer pode lhe soar estranho. -sorriu _ Então quando diz de como ela sofreu na criação é algo terrível, fui criado apesar de ser vampiro com amor, carinho e proteção. Família em primeiro lugar e ... -Parou de frente pra ele olhando nos olhos.
_Quero muito que ela tenha isso, entenda que a vida não precisa ser a morte, lutas e mal tratos...Quero mostrar que podemos ser família, mesmo notando que ela não se sente a vontade perto da minha família humana.
Voltou a andar de vagar até ele mostrar onde seria o quarto dele.
_Sabe que posso compreender muito da visão dela, com ajuda dela conseguimos acordos e aliados. -Colocou mãos nos bolsos _E tenho esperanças que ela veja mais coisas boas do que ruins, viver uma vida ... Quero ver ela sorrindo e feliz.
Loran realmente queria que a Rose mudasse e visse o mundo como ele, tinha se entregando ao mundo vampirico aprendendo sobre ele através dela. Era grato por isso, mas tinha receoso quanto às formas que ela lida para resolve problemas.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Qua 25 Maio 2016 - 18:20

# Edgar #

Edgar observava Loran falando em mudar a visão do mundo que ela tem. Não achava algo impossível, mas levaria um bom tempo.
 
- O que aconteceu com o senhor realmente é algo a parte. Ser criados por humanos e ainda por cima hunters, não é qualquer um que tem uma sorte dessas. A senhorita Rose já quase foi morta por hunters em uma época que a família havia entrado na lista deles. O que era uma coisa bem normal na época. Essa família já foi autora de vários massacres humanos.
 
Ele continuava a pensar muito bem no que iria falar. Não queria que Loran mudasse a forma como via Rose, mas apenas que ficasse mais tento aos movimentos dela já que as vezes ela era perigosa até para si própria.
 
- Acredito que essa visão pacifista que o senhor tem não será algo fácil para ela concordar. Ela vê humanos como alimento. E, sinceramente, não discordo da visão dela. Apenas alguém que foi criado junto a eles que teria tal sentimentalismo. Mas não cabe a eu julgar sobre isso.
 
Eles continuavam a andar até chegar a uma porta branca dupla no segundo andar.
 
- O senhor deve entender que para ela qualquer empecilho é punível de morte, há séculos ela já passou da fase de sentir remorso por machucar alguém. E...
 
 Por um momento ele pensa se realmente era necessário tocar em tal assunto. Mas como ele conhecia bem a sua senhora preferiu dar o aviso para não se arrepender depois.
 
- Pode ser excesso de zelo por minha parte, mas ela nunca pensou na ideia de se casar com alguém antes de conhecê-lo. Ela vivia dizendo que não gostaria de repetir o que a mãe dela fez com ela. A senhora Elizabeth deixou uma marca forte na senhorita, ela acha que pode ficar louca como a mãe porque tinha ciúmes do marido com a filha. E depois da tragédia que acarretou no assassinato dos meus senhores... É normal que ela fique confusa.
 
Ele falava em tom baixo os últimos dizeres com as palavras sendo cuidadosamente ditas. Loran poderia notar que ele escondia alguma informação.

Logo em seguida ela abre as portas revelando o quarto de Rose, apesar do estilo sofisticado que mantinha harmonia com o resto da casa era possível novamente ver algo contrastando com o resto. Em cima de uma cômoda estava a boneca que havia sido retratada na pintura de mais de 250 anos atrás.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Qui 26 Maio 2016 - 2:18

+ Loran +

Loran entendia a maneira que os vampiros tinham como visão em relação aos humanos, sentiu por dentro um certo receio de que estivesse forçando Rose aceitar algo que ia contra a natureza dela.
_Entendo bem isso Edgard-San, não pretendo forçar Rose aceitar meu ponto de vista. -sentiu certo arrepio quando ele citou humanos como carne. _ Ao longo da história do Kurans , humanos são bem tratados e ajudados pela família. 
Pigarriou buscando uma forma de não parecer ofencuvo Ao falar daquela visão humanista que ele tinha.
_Muitos vampiros somente querem viver em sociedade sem interferir com humanos. - Ele voltou a falar de Rose. _Quando a ela... só quero mostrar meios que a faça querer mudar por vontade própria a sua visão,  afinal eu sei o quanto ela está se esforçando para aceitar o meu estilo de vida e minha família humana.
Quando o vampiro passou a falar de forma mais baixa e discreta Loran percebeu o que já havia notado em Rose, o lado cruel e assassino estava presente e sua visão em resolver tudo com a morte era algo fortemente impregnado em sua mente.
_ Eu já havia notado, isso é ruim na atual situação que se encontra a reconstrução de uma monarquia e espero conseguir evitar algumas situações desagradáveis com clãs, apesar de alguns deles serem suspeitos e sem nenhum indidio que estão planejando algo contra mim.
Parando diante da porta dupla ele abriu-a dedicando que o puro entrasse. Sorriu baixinho olhando tudo e se virou para Edgard novamente cauteloso.
_Sobre o casamento, eu quero assegurar maior proteção a Rose. Tenho inimigos muito mais poderosos que até ela, tenho medo que a usem contra mim, além claro de poder ter ela como minha esposa. -sorriu orgulhoso disso.
Caminhou pelo quarto e olhando até que aquela boneca lhe chamou atenção, aproximou e tocou os cabelos dozendo:
_Agradeço pela conversa Edgard-San ficarei observando e ajudando Rose, alen do mais é mais que minha obrigação já que ela tem passado até por cima de suas próprias convicções.
Afagou a boneca imaginando que poderia ser de Rose.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Sex 5 Ago 2016 - 14:18

# Edgar #




Edgar observava Loran entrando no quarto e se familiarizando com a boneca que provavelmente deve ter reconhecido da pintura.
Ele se aproxima de Loran querendo finalizar aquele assunto e deixando claras as intenções de Rose sem revelar que ela já estava investigando sobre o caso do tiro e outras coisas.
 
- Senhor Loran, só preciso que entenda que ela se comporta como seu escudo. Só peço para tomar cuidado para esse escudo não se quebrar, pois pode acontecer da violência ser tamanha ao ponto de se romper. Só quero que entenda isso.
 
Enquanto ele falava Loran pode ver um animal saindo do closet que ligava ao quarto. Um gato negro com olhos de cores diferente, um azul e um amarelo, que o olhava com tamanha profundidade que poderia ser considerado violento.
 

- Ah sim. – O servo se vira para o bichano, mas não se aproxima. – Esse é Lucy, Rose o adotou enquanto era um filhote, ele é muito apegado a ela. É um pouco arredio.


Lucy:
 


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Dom 7 Ago 2016 - 13:20

+ Loran +

Ouviu em relação ao que o servo de sua amada falava. Estranhou a forma como ele colocou a Rose, sendo seu escudo. Não queria isso dela, queria ao lado dele, juntos um cuidando do outro.

_Edgard-san, entendo sua preocupação, mas não quero que ela seja isso para mim. - Sorriu a ele _A vejo como minha companheira, aquela que quero proteger e lhe proporcionar tudo para ser feliz, juntos cuidando um do outro.

Notou o felino entrar e ficou esperando se aproximar, não que não gostasse de animais, mas aprendera a ter respeito e esperar que o próprio animal lhe permita chegar.

_Interessante...- olhou o bicho que tinha um olhar intrigante, esperou que se chegasse. -Edgard-san, há algo a mais que queira me falar sobre Rose? - agachou e estendeu a mão esperando que o felino aceitasse seu contato. -Entendo que pouco conheço dela, Rose não costuma falar muito de si por mais que eu pergunte, mas ainda assim ela evita um tanto isso.

Olhou-o no canto dos olhos dando um leve sorriso por fim.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: The flower opens - Rose Valentine   Hoje à(s) 11:05

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
The flower opens - Rose Valentine
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» .::§ A caçada -O destino dos Valentines- Toledo Espanha Aventura Solo Rose Valentine §::.
» Quarto PB - Rose Valentine - Quarto Fechado
» Qual a frase mais marcante que vc ja viu
» Bruxos da Era Potter
» Valentine by Night (Crônica Oficial)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: World Places :: One-Shot RPG-
Ir para: