Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Scoop ~ Só sabores - Sorveteria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 26 Jan 2016 - 17:32

Relembrando a primeira mensagem :

Scoop ~ Só sabores Sorveteria





~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Dom 28 Fev 2016 - 16:55

Encerrado


Lohanne + 5

Nero + 4


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 21:57

Naru tomava um sorvete de morango em sua ansiedade tímida, enquanto Daryl a observava com um ar impaciente. A garota o tinha convidado para passear, pouco depois que deixaram Lily e Nero no fim do ano, dizendo a ele que tinha algo importante para conversar. Era um comportamento totalmente inaceitável para uma lacaia, mas ele sabia que ambos tinham mudado de comportamento drasticamente desde o período de fim de ano na mansão Sorel.  Ele mesmo não entendia por que estava sendo tão gentil com sua lacaia, mas aparentemente o status "novo" dela era de amiga de Lily, então estava se esforçando para ser um pouco menos desagradável.

"Eu agradeço muito mesmo pelo senhor Cannigan me trazer aqui..."


Tinha dito ela ansiosa, antes de se sentarem para terem um tipo de conversa. E até então ela não tinha conseguido começar a dizer nada.

Daryl não esperava nada importante, por isso sua paciência estava bem perto do fim, já que apenas queria ir para casa.

Enquanto isso, Naru corava como uma colegial, mas estava determinada a pedir ela mesma para se desvincular dos Cannigan. Tinha as palavras de Nero bem frescas na mente, mas se sentia uma traidora agindo como uma vampira normal sem contar a ele.

- Na verdade, eu queria conversar um pouco...

O loiro quase morreu de tédio com aquela declaração "polêmica".

- Escuta... Você pode dizer, não tem problema nenhum. OK? Primeiro, que você deveria me contar qualquer coisa. Lembra? - suspirou. Onde estava Lily para ajudá-lo com uma jovem ex-humana?  Ele simplesmente não tinha o talento, embora quisesse.

Naru concordou com a cabeça e deu um longo e sonoro suspiro.

- Eu espero que não fique bravo... - Daryl apenas esperava as palavras da garota, mas já tinha um pé atrás das possíveis coisas que ela poderia fazer para deixá-lo bravo de verdade. - É sobre a sua família... quer dizer, sobre a família Cannigan  - E agora sim ele tinha certeza de que não havia nada de bom.


 - O que tem a minha mãe? - cortou mal humorado. Só isso poderia deixá-lo irritado e ele já assumia que tinha a ver com toda aquela questão das cartas falsas.

- Não! Não! Não é isso... é só que.... bem. É que eu gostaria de saber se eu... será que eu ...

Daryl relaxou ao saber que não era o assunto mais desagradável, mas agora estava de verdade intrigado. Parecia que todo aquele papo levaria um tempo.  Mas agora ele tinha vontade de saber.

- Eu queria ser... hm. - Naru olhou tristemente para o sorvete, então simplesmente voltou a comer, fazendo o loiro suspirar e encarar os céus. Meu deus, por que tinha que ter uma conversa particular com a garota e, pior, agora nao podia ser mal educado com ela por causa da namorada? Custava muito manter o humor normal perto dela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 22:18

|Orion|


O vampiro havia pensado em como prosseguir com seu plano após ter voltado com Alanis da casa onde o irmão e sobrinhos dela estavam escondidos. Ele ainda precisava desestruturar o ruivo e fazer com que todos se voltassem contra ele antes que pudesse pegá-lo e levá-lo de volta. 


Mas a verdade era que o prazer que o loiro sentia em destruir aquela família patética era imenso. Aquilo não poderia ser chamado de família já que se baseava nas mentiras daquele assassino. Orion duvidava que eles continuassem unidos daquela forma quando descobrissem a verdade. E estava na hora de comprovar sua teoria.


Orion aprendeu a andar nas ruas daquela cidade e descobriu, com alguns subornos, onde o genro de Nero e a menina lacaia dele estavam morando. Então passou a estudá-los e a colocar um informante que lhe dissesse quando sairiam do apartamento. 


Feito aquilo, naquela noite finalmente os seguira até aquela sorveteria. Tinha a pasta debaixo do braço e estava bem arrumado. Olhou-os e notou que estavam em algum tipo de conversa. Resolveu esperar para abordá-los e pediu um sorvete napolitano. Então sentou-se a algumas mesas de distância e ficou os observando atentamente.






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 0:13, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 22:31

- A verdade é que eu gostaria muito de ser uma Sorel - completou com extrema vergonha e sem olhá-lo. Era muito atrevimento e soava tão estúpido dito em voz alta! Ah, como queria um apoio dos dois ali.

A primeira impressão era que ele não fazia ideia do que a garota estava dizendo, também queria sacudi-la de por que diabos ela tinha demorado tanto para dizer algo tão bobo e sem sentido!? Mas depois percebia o tom sério.

- É que eu... cansei de... quer dizer... - O olhar da garota entristeceu e ela fazia um grande esforço para não chorar.  

Daryl inclinou o corpo para frente, tentando captar alguma coisa daquele rosto triste e o que deveria fazer.


- Eu queria saber se posso não ser mais a sua lacaia... - murmurou em tom choroso, como se tivesse fazendo algum pedido extremamente pecador.

Daryl tinha prometido que não usaria a palavra "lacaia" e que de repente aquilo só não era importante porque ele era a pessoa nobre e dominante ali. Nunca tinha parado para pensar sobre o lado deles, exceto quando esse alguém era a namorada...

Naquele instante, o loiro sentiu pena e ficou muito confuso. Como poderia ajudar a menina com aquele pedido? Quer dizer... algum dia será que algum lacaio fez um PEDIDO para isso? Achou que ela era bem boba e depois, inevitavelmente lembrou da tristeza de Lily e sua própria raiva ao descobrir que ela era uma lacaia do tipo tradicional. Isso antes de se descobrirem família. O silêncio fez a garota pedir desculpas e baixar o rosto chorando baixo, mas ele suspirou pesadamente, agora surgindo com um semblante bem menos carregado.

-  Olha... eu não levaria uma lacaia para tomar sorvete. - admitiu, fazendo com que ela parasse de chorar e secasse o rosto. -  Eu estou tentando também, ok? ... Por ela - acrescentou a última parte mais baixo, de certa forma com vergonha.   - Então vamos só continuar a agir normalmente e acho que você ficará bem. Eu não vou dizer que minha família aceitaria uma notícia dessas se ela vazasse... Mas eu não vou contar, você vai? - Naru balançou a cabeça negativamente. Sem muita certeza de tinha dado certo, mas agora conseguia se acalmar. Ele não era um tipo de monstro, afinal. - Agora, pode terminar o seu sorvete? Quero dizer... pode terminar o seu sorvete, fique à vontade - corrigiu-se a tempo. Ele ainda digeria aquela notícia estranha. Com certeza falaria com Lily a respeito. Não era problema nenhum, apenas seria um boato para ser caçoado. Não era como se ele pretendesse sair distribuindo fotos  e por que é mesmo que ele ligava? Ainda tinha muito a aprender a ser mais simples...

Um pequeno silêncio surgiu entre eles, mas nenhum deles parecia mais disposto a discutir o assunto.  Naru apenas comia, um pouco mais aliviada. E Daryl olhava o ambiente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 22:53

|Orion|


Orion tomava o sorvete em um misto de tédio e ansiedade. Não fazia ideia do que conversavam porque havia se sentado longe para fingir casualidade. Mas bem que gostaria de saber o que conversavam. O vampiro sabia bem o valor que poderia ter uma boa informação.


Então os dois ficaram quietos e o silêncio passou a reinar sobre a mesa. Como não parecia ser um silêncio de tensão, o loiro julgou que era a hora certa de entrar em ação. Terminou o sorvete, limpou a boca com um guardanapo e se dirigiu a eles, parando diante da mesa.


- Boa noite
- cumprimentou formalmente os dois e depois encarou Daryl - Senhor Cannigan, estou certo? Se não se importares, gostaria de discutir um assunto com o senhor - ele estendeu a mão - Sou Orion. Orion Sorel - se apresentou.  






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 0:12, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 23:05

Naru quase engasgou quando o homem se apresentou, ficou encarando com grandes olhos azuis e depois fitou um Daryl que estava igualmente surpreso, mas contido.

Não fazia ideia de quem era aquela pessoa, apesar do sobrenome. Os dois nunca tinham mencionado propriamente "Orion" em nenhuma conversa. Mais especificamente, a garota era uma menina órfã que tinha a mais plena certeza de que Nero era sua única família, tanto que estava disposta a aceitar um desajustado como ele em sua mansao no Natal.

Entreabriu os lábios para dizer algo, mas se alguma coisa aquele vampiro tinha conseguido era desmontar qualquer teatro inicial que Daryl poderia tentar fazer.

A mão ali parada, porém, era um ótimo convite para se recompor, mesmo que a mente vasculhasse todos os momentos em que a namorada tinha falado sobre parentes e também sobre o fato de Nero parecer um lobo solitário procurado por caçadores.

O pior de tudo era que de alguma forma esse ser tinha surgido atrás deles pois obviamente sabia quem ele era. O que fazia tudo parecer mais ameaçador e confuso.

Na dúvida, ele faria o de sempre. O vampiro colocou seu melhor sorriso no rosto e apertou a mão do outro, levantando-se.

- Daryl Cannigan. - disse  do jeito mais falso que estava acostumado em festas, mas esqueceu-se até de convidá-lo para conversarem. Era como se ele tivesse a obrigação de dar mais explicações.

Naru simplesmente não conseguia disfarçar da mesma maneira. Afinal, ela sabia que eles tinham sido expulsos e se Nero não mencionou aquela pessoa, talvez fosse porque nunca devessem conhecê-lo por um ótimo motivo. Será que ele aceitaria?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 23:23

|Orion|


O loiro mantinha um sorriso calmo e profissional no rosto enquanto esperava Daryl reagir diante de sua aparição súbita. Aguardou o tempo que ele precisou para se recompor e então apertou a mão dele com firmeza quando o jovem o cumprimentou. Olhou a menina também e deu um sorriso suave a ela, depois voltou sua atenção ao nobre.


- Senhor Cannigan, eu não sou uma pessoa que costuma fazer rodeios, então serei direto com o senhor - ele começou - Gostaria de discutir com o senhor sobre teu sogro, meu irmão mais novo. E, incluindo, a senhorira Lillian, sua companheira - ele largou a mão de Daryl - Sei que posso parecer suspeito ao aparecer tão subitamente diante de ti, no entanro posso justificar que descobri sobre os senhores ao investigar Nero - ele olhou aos dois e prosseguiu antes mesmo que pudessem assimilar o que havia acabado de falar - Temo que os senhores estejam, assim como muitos, em perigo diante das mentiras e artimanhas de meu irmão, assim como a senhorita Lillian. 


Então se calou e esperou a reação deles, esperando que os dois mordessem gentilmente a isca que acabara de lançar.






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 0:11, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Ter 19 Abr 2016 - 23:41

Daryl correspondeu ao aperto de mão firme e esperava retomar o controle da situação daquela maneira. Mal imaginava que tudo só ficaria mais estranho.

O irmão do qual nunca tinha ouvido falar e, obviamente, ele tinha uma informação básica como o namoro dele com Lily. Mas a forma como ele dizia tão superior e cheio de informações a guardar soava um tanto perigoso e o deixava de certa forma exposto.

Naru cobriu a boca, perturbada. Tinha muito medo que aquele homem quisesse fazer mal a Nero. Foi sua primeira reação paranóica após aquele presságio ruim.

O discurso continuou e Orion realmente tinha mais informações ali do que os dois juntos. Muito provavelmente mais do que Lily também. Mais do que isso: de repente ele já afirmava que ela estava em perigo! Que conversa mais absurda era aquela?

- O que está dizendo? - disparou quase no mesmo instante em que ele concluiu a frase, sem querer disfarçar calma. Orion tinha usado o nome certo.

- N-nós... nós sabemos que Lily-san e o senhor Sorel correm perigo - disse Naru se esforçando ao máximo para interpretar aquela frase da maneira mais positiva. Daryl a encarou com desagrado e olhou em volta, certificando-se de que aquilo mesmo não era algum tipo de truque. Ao menos servia para deixá-lo voltar um pouco aos eixos.

- Meu caro, ocorreu-me uma dúvida. Imagino que teve bastante tempo para ajudar uma sobrinha das garras de um mentiroso quando ele estava no auge de sua atuação... Por que só agora? - Referia-se ao período tenebroso no qual a garota era de fato uma lacaia do pai. Se aquele "tio" era tão preocupado com Lily, poderia tê-la ajudado quando ele estava explodindo Paris e incriminando a filha, mas agora, que ele estava agindo de forma tão positiva, não fazia sentido! Aquilo não era exatamente um segredo difícil de descobrir e o vampiro achava que era apenas sobre isso que ele se referia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 0:06

| Orion |


De fato era muito estranho aquele homem que eles não conheciam se apresentar a eles com aquelas informações todas. Principalmente porque Orion não era tão parecido assim com Nero. Era loiro, tinha sardas no rosto e seus olhos tinham o tom de esmeraldas, enquanto Nero era ruivo, não tinha sinal algum de sardas e os olhos eram verde-água. No entanto, ainda era possível notar as semelhanças na fisionomia e o mesmo cabelo ondulado apesar do loiro mantê-lo curto e o ruivo mantê-lo longo e trançado.

Orion sorriu um pouco mais quando Daryl se exaltou. Sabia que havia usado o argumento certo, a segurança da menina tão amada pelos dois. Então Naru afirmou que eles sabiam que Nero e Lily corriam perigo. Aquilo não estava em seus planos, os dois saberem aquela informação também. Teria sido o irmão ou a sobrinha que havia contado a eles a situação? Não importava, Orion ainda tinha seus truques na manga. Os dois poderiam saber que eles estavam sendo caçados, mas será que saberiam do incidente que havia ocorrido em Paris a 35 anos atrás? Ele apostava que não e era naquilo que iria investir.

Então o garoto veio com aquela pergunta. Se o loiro fosse ser sincero com ele, diria que o motivo de não ter se envolvido antes era que ele não se importava com aquela garota, ela era somente um estorvo para seus planos anteriores, uma espécie de escudo que Nero erguera para se proteger. Não importava ao vampiro o destino de sua sobrinha, ele só se interessava em se capturar o irmão e se vingar dele. Aqueles crimes que o outro cometera eram apenas desculpas e justificativas que usava para alimentar seu ódio pessoal.

Porém, aquele tipo de resposta Orion não poderia dar. Com a mesma calma e sem mudar o semblante ele pensou rapidamente na resposta. Então olhou suave para Daryl e falou com ele como se fosse um adulto paciente explicando algo óbvio a uma criança.

- Por um simples motivo, senhor Cannigan. A senhorita Lillian jamais acreditaria em minhas palavras se eu a abordasse... Os senhores devem ter notado a devoção que aquela jovem e inocente donzela tem por seu pai corrupto. Se eu a abordasse, somente a afastaria mais e ela se voltaria contra mim assim que Nero ordenasse com suas doces palavras... - olhou para os dois com calma e voltou a encarar o rapaz com seu olhar firme e frio - No entanto, agora a senhorita Lillian tem vocês dois para protegê-la e servirem como a voz de sua razão... O senhor, senhor Cannigan, e a jovem que o acompanha, são a minha primeira oportunidade de ajudar a minha sobrinha da forma mais indolor e segura possível.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 0:22

Naru queria ajudar Lily independentemente do que acontecesse, mas também tinha um carinho grande por Nero. Custava a acreditar que o ruivo era ruim e continuava com medo do loirinho de sorriso fácil. Mas aquele tipo de atitude não caberia a ela, olhou para o lado aflita novamente e Daryl já parecia um pouco mais calmo, talvez o identificando não apenas como um inimigo em imediato, mas ainda assim com um ar de desconfiança.

No entanto, quando tratavam da segurança de Lily, qualquer coisa valeria a pena e Daryl jamais deixaria de ouvir uma conversa que a envolvesse. Mesmo se fosse de seu pior inimigo.

Ele tinha razão. A garota não acreditou nele quando teve seu ataque de raiva contra Nero, quem diria um tio desconhecido e tão direto com as palavras? Nesse momento ajeitou a postura, de volta a um vampiro civilizado, ainda que internamente estivesse em um turbilhão.

- Está bem. O senhor tem um ponto. Vamos conversar. De que forma espera que podemos ajudá-lo? Antes de mais nada... com o que estamos lidando exatamente?

Mais especificamente: ajudar Lily, mas era um convite para a explicação geral. Ainda que tivesse uma relação mais próxima do sogro agora, estava disposto a ouvir o que aquele estranho tinha a dizer, pois o  sabia que a namorada tinha uma visão de mundo otimista demais e seu outro lado sabia também que uma história terrível sobre um vampiro experiente como Nero não seria de se surpreender.

Ainda assim, conscientemente ainda não acreditava que o outro vampiro poderia lhe fornecer informações das quais desconhecesse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 1:27

| Orion |


Orion olhou o rapaz com satisfação quando Daryl admitira que o mais velho tinha bons argumentos. Quanto à garota com ele... Naru ainda o olhava apreensiva e desconfiada. No entanto, era a opinião do nobre e namorado de Lily que contava mais, não a de sua amiguinha de baixo nível. E Daryl já estava interessado o suficiente sobre o que ele tinha a dizer.

- Pois bem, senhor Cannigan... Como deves ter notado, eu não sou a pessoa mais delicada para dar alguma notícia - ele começou - Os abordei porque os senhores poderiam me ajudar a afastar a senhorita Lillian de Nero de uma forma mais... suave. - ele fez uma pausa proposital - Não creio que contar a verdade para minha sobrinha seja a forma mais sensata a se lidar com a situação... Nenhum de nós iria querer uma jovem vampira em choque e descontrolada, não é mesmo? - perguntou com calma.

O loiro tinha certeza que com aquelas palavras ele já respondia a segunda pergunta de Daryl, sobre o quão grave era a situação. Então tirou a pasta debaixo do braço e colocou sobre a mesa.



- Talvez este não seja o local mais adequado para entregar isto a vocês... No entanto eu temia que pudessem não confiar em mim caso sugerisse encontrarmo-nos em um local reservado.

"Tampouco para que vocês descobriam onde estou hospedado e contem o meu paradeiro a Nero" pensou secretamente.

- Nesta pasta estão todas as informações necessárias, senhor Cannigan. Sugiro que o senhor as veja antes que possamos conversar. O conteúdo deste objeto lhe responderá melhor as tuas perguntas do que minhas possíveis respostas... Esteja livre para obtê-las quando se sentir preparado. Eu aguardarei aqui se assim desejarem - falou e deixou a pasta sobre a mesa. Se os dois decidissem abrir o objeto ali mesmo, o loiro pediria licença e se sentaria à mesa junto a eles.

Orion havia modificado a organização dos documentos de propósito. Primeiro havia colocado a ficha criminal de Lillian em cima da pilha, junto ao relatório do que havia acontecido em Paris a pouco tempo atrás, onde Nero havia incendiado o galpão quando foram abordados por Layla e Adrian. Depois os documentos que descreviam os outros crimes da menina, como destruição de patrimônio privado como boates e alguns quartos de hotel, alguns que chegaram a causar pane elétrica por todo o quarteirão causando o enorme prejuízo. Havia as acusações ao longo dos anos de ser cúmplice dos crimes do pai, desde golpes até supostos homicídios de humanos e vampiros. 

E então os mais antigos e terríveis, onde ela era acusada, entre cerca de 30 anos atrás, do assassinato de algumas crianças humanas. Fora a época onde Nero a obrigara a matar aquelas crianças para aprender a ser forte e a obedecê-lo à força. E foram aqueles assassinatos que criaram o ódio de Lily de ver alguma criança sendo maltratada e mordida por algum vampiro. Aquilo fora o estopim para que a esquizofrenia no sangue da menina se manifestasse. E talvez o motivo que a fizesse tem uma personalidade tão infantil e inocente, enquanto a outra era fria e agressiva como o pai.

Logo abaixo daquilo vinha a ficha de Nero. Começando com sua ficha criminal com mais de uma página. Furtos, assassinatos, agressões, torturas, sedução, golpes, assédio... Tudo aquilo estava incluído na ficha do vampiro. Havia descrições dos ataques que ele cometera, notificando a natureza insana, instável e violenta do ruivo, seu temperamento sádico e explosivo, a forma com que ele caçava e o veneno potente e doloroso de suas presas. 

Havia seguido a ordem começando por pelo mais recente, a filiação com Magnus, chefe de uma máfia que vendia drogas para vampiros e humanos, onde tomara o cargo do antigo gerente, Arthur Linvisck, que havia misteriosamente desaparecido depois que perdera o emprego. Então vinha o caso de Paris que já havia sido descrito antes.

Depois inúmeros outros casos de assassinatos de humanos e vampiros ao longo de décadas, além do incidente havia cerca de 317 anos atrás, a primeira denúncia, quando o Nero tinha apenas 15 anos, onde ele havia incendiado o próprio castelo no dia de uma festa com todos os convidados dentro.

Então, por último, o mais grave de todos os casos, que envolvia a chacina do clã Chevalier, o assassinato dos pais de Lily... e a verdadeira identidade da garota. 


Caso de Paris (1975) - 35 anos atrás:
 




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 9:11

Naru + Daryl

Naru franziu a testa quando o vampiro mencionou que desejava afastar Lily de Nero. Naquele "sonho", ela tinha visto o quanto a amiga ficara desesperada de ver o pai se ferindo e não precisava de muito para saber que aquilo a deixaria profundamente magoada. Não estava gostando da conversa.

Daryl ainda ouvia sem grandes julgamentos. Ele mesmo já tinha pensado em afastá-la do pai no início, então achava uma proposta bem natural do vampiro. Qualquer um que soubesse que ela era uma lacaia, para começar, já teria pensado nisso. Sua expressão só mudou quando ele citou a vampira em choque e descontrolada e de alguma forma aquilo soou como uma ameaça, além de ser bem indelicado com a condição que ela possuía, causando um mal estar nele. Além disso, as cenas dos ataques de Lily que presenciara não eram bonitas e ele bem sabia como era difícil tirá-la de lá. Encarou-o de forma séria e depois seguiu o movimento da pasta, parecia ter um conteúdo promissor.

O vampiro nada respondeu, puxou a cadeira de volta da mesa e sentou-se, trazendo a pasta para perto. Naru estava aflita, como se tivesse alguma bomba ali dentro, e depois observou o loiro se afastando para uma mesa mais próxima. Não se aproximaria do conteúdo da pasta por ela mesma.

Daryl suspirou e decidiu vasculhá-la. Estava na hora de encarar a verdade e não podia esperar nem mais um segundo para fazê-lo. Sabia que se irritaria com o que estava ali dentro. Por mais que Nero tivesse admitido que tinha ótimos motivos para ser caçado, ele nunca tinha sido muito específico sobre isso. sabia, por exemplo, que ele havia tentado queimar os caçadores vivos, mas até aí, ele também teria tentado isso se capturassem Lily.

A primeira coisa que viu era a ficha dela. Tomou um cuidado especial com aquele documento, como se tocá-lo demais pudesse incriminá-la e até olhou em volta, como se olhos curiosos pudessem denunciá-la. Deu um pequeno sorriso nervoso. Seu outro eu achava esse lado de Lily bem interessante. Panes elétricas e aquele tipo de rebeldia de destruição estava no campo de coisas possíveis que ele imaginava para sua vampirinha e até então isso não o impressionava. A parte que começava a torná-la cúmplice dos assassinatos de Nero já era bem diferente. Respirou fundo. Sabia que Nero tinha sido  horrível e a obrigado a fazer coisas que ela não queria. Esperado de uma lacaia com laços. Repetiu para si mesmo que estava tudo bem. O próprio Nero queria resolver aquelas questões, até negociando com caçadores.




Parou em uma leitura lenta no assassinato das crianças. Era como se pudesse ouvir a voz dela comentando o caso:

~ Sou uma pessoa horrível... eu não queria... não queria... ela era tão jovem... eu...

Sua expressão já não era mais apática. Naru esticou o pescoço, tentando aproximar-se, mas ele não parou de ler. Era certo que ele continuasse lendo? Algo o questionava. Mas a verdade é que sempre relevou aquele passado terrível porque não podia perguntar a ela. Isso que tinha em mãos seria escondido dele com uma frase tão vaga quanto "coisas ruins aconteceram no passado".

Era muito difícil mesmo não ter raiva daquela cena de família feliz que tinham passado no Natal maquiando algo tão sério quanto aquilo. Novamente sentia aquela dúvida de por que diabos ela sempre o perdoava? Mas até isso conseguia entender, ele era igual. Mesmo assim...

Só de imaginar a garota tão inocente, com aquele coelhinho rosa, tendo que presenciar e até executar coisas como aquela...  Sua expressão se tornava tão tensa e fora daquele lugar que ele quase não ouviu aquela voz minúscula chamando.

- Senhor.. Cannigan? - Naru chamou timidamente, achado aquele tratamento melhor.

Ele apenas a olhou uma vez, como se acordasse de um transe e seguiu com os papéis. Essa era a parte "fácil", que ele já desconfiava ou conhecia. Não deveria reviver a raiva. Trocou logo de papel. Agora viria a lista do que aquele desgraçado deveria pagar por ter feito tanto mal para... lembrou-se momentaneamente daquelas palavras bonitas em acordo que tinha feito com o ruivo. Tudo bem. Isso não deveria surpreendê-lo, continuava repetindo para si mesmo.

Começou a ler, dessa vez sem capricho. Queria evitar alimentar aquele ódio que não tinha passado após terminar a ficha de Lily. Nada naquela nova ficha o impressionava. Nero era tão ruim quanto ele previa e esse fato o deixou um pouco menos ansioso. Nada podia ser pior do que obrigar a filha a matar crianças, podia? Além do fato de que provavelmente ele machucava Lily por causa daquela mordida podre de um vampiro amaldiçoado e isso também o fazia imaginar a menina traumatizada.

Então finalmente descobria com o que Nero tinha se metido de tão ruim que não poderia contar agora e corria risco de morrer. Drogas e máfia. Mas supostamente estava fazendo isso para ajudar Lilian, não era? Nisso não poderia desacreditar. Sem dúvidas ele teria matado o gerente também. Seria típico.

- Começou cedo, hein, desgraçado... - murmurou ao ler sobre o primeiro contato do ruivo com o caos. Naru olhava confusa e com bastante receio. Não queria mesmo se aproximar daquela pasta, pois parecia horrível.

E era mesmo.



Daryl parou. Depois os olhos correram pelas palavras, pulando fatos, imagens, até ter que começar a ler tudo de novo, incrédulo.

Chevalier
Massacre
Assasinato
filha Lilian
esposa Claire
Assassinada...

~ Esse... Ma petit lapin...Ela é a única coisa que eu tenho dos meus pais...Quando Nero me encontrou, eu a tinha comigo...Eu não lembro deles... mas acho que isso mostra que me amavam... Então eu me sinto feliz de ter uma parte deles comigo

Ele pegou a foto dos pais da garota e leu os nomes repetidas vezes embaixo.

~ Sabe, eu queria saber quem eram os meus pais, por curiosidade mesmo... Se eu era parecida com eles... se eu puxei meus olhos da minha mãe, essas coisas

"Puxou sim, Lillian... Eles são..." , deixou o pensamento fluir enquanto tocava o rosto da menininha feliz da foto.

Sequestrada pelo suspeito dos casos aqui descritos

~ Eu... eu acho que os pais podem ser cruéis as vezes

- Não...

"Você não fez isso..."
, o rapaz virou a próxima folha, a casa em chamas.

Aquilo era tão Nero Sorel. Combinava tanto com todas as suas outras atitudes.


~ Ele nunca me deixou procurar... Só me disse que me achou na França. Mas nunca achei nada, nenhum arquivo. Acho que se esconder bem é uma droga nesse caso


Lillian Chevalier Rousseau

"Você não fez..."


- Lily...  
- murmurou vendo a última foto com toda a trágica certeza do fato mais imperdoável da história daquela falsa família.


A mão depositou a foto por cima de todos os documentos empilhados em cima da mesa. Fitou o nada, os olhos que recolhiam lágrimas sem jamais derramá-las, como se pudesse enxergar bem de perto as chamas atrapalhando o rosto.


- Lillian.... - repetiu. O sobrenome da garota em sua mente. A voz saiu um sopro de tristeza. Podia vê-la brincando e feliz com aqueles pais que deveriam ser maravilhosos. Toda uma vida que tinha sido tirada dela por um demônio... Aquele papo de querer protegê-la. Onde Nero achava que podia compensar tudo aquilo? Estaria mesmo tentando compensar ou simplesmente evitando que toda essa história fosse à tona?

- Senhor Cannigan...- chamou Naru agora bem preocupada como fato de que o loiro parecia não enxergá-la. Espiou a mesa apenas a ponto de ver uma foto de uma moça em uma bicicleta, provavelmente Lily, mas era só isso. Ela olhou na direção de Orion. Seria essa a intenção dele esse tempo todo? Parecia querer chamá-lo, para ver se "consertava" o rapaz que continuava tendo seus flashes de memória.

A garota tinha vivido todos esses anos ao lado do assassino dos seus pais, achando que ele era seu salvador. Respeitando, amando...
Ele só conseguia rever cada lágrima já derramada por ela na sua frente.

Agora Naru já olhava preocupada na direção de Orion, praticamente implorando por ajuda com os olhos. Qualquer pessoa seria bem-vinda a ajudá-la agora.[/i]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 10:49

|Orion|


O vampiro se afastou de volta para sua mesa e se sentou elegante, esperando o inevitável acontecer. Sabia que aquele rapaz não resistiria a curiosidade (e por que não a um senso de justiça?) em saber o que havia dentro daquela pasta. Assim, aguardou com paciência enquanto o rapaz tomava coragem e finalmente pegava a pasta e a abria para analisar os documentos.


Encostou-se mais confortável na cadeira e cruzou os braços. Era possível ver que Daryl analisava atento cada papel e que começava a agir como se cada pedaço daquilo fosse uma bomba prestes a explodir. Como ele reagiria sabendo o passado da namorada? Bem ou mal, não era a reação dele com Lillian que Orion aguardava. Era o que vinha a seguir.


Via os documentos sobre Nero sendo passados e aguardava que ele chegasse na melhor parte: o final. Assim que os documentos sobre os Chevalier apareceram, Orion não pode deixar de olhar com satisfação e sorrir lentamente, expondo as presas sob os lábios. Os sussurros exasperados de Daryl lhe davam a sensação de vitória antecipada. Ele não se importava mais com a menina, apenas encarava o rapaz com um brilho voraz, deliciando-se com a angústia, a raiva e o choque que podia sentir no cheiro do rapaz.


Mas Orion era impetuoso. Ele não iria deixar que Daryl pudesse ter dúvidas sobre a índole de Nero. O ruivo era uma pessoa ruim, não havia o que discutir. Na mente do loiro não havia a menor possibilidade que o irmão estivesse mudado, não havia a menor possibilidade que Nero possuísse qualquer lado bom dentro de si. Era apenas um verme, uma praga que deveria ser eliminada. Mas não sujando as próprias mãos. O que diria de sua reputação se soubessem que ele matara o próprio irmão? Era o motivo que o movia para levar Nero a ser julgado pelas mãos da justiça, então ele seria o irmão pesaroso que teria o árduo papel de eliminá-lo de vez da face da Terra.


Levantou-se e caminhou calmo e silencioso até para ao lado de Daryl, com uma expressão calma no olhar.


- Sinto muito que tivesse que descobrir tudo desta maneira, senhor Cannigan - ele falou com uma falsa voz de pesar - Creio que agora entendas a gravidade da situação.






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 11:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 11:06

Naru +  Daryl


Naru levou um susto quando encontrou aquele rosto sádico com as presas de fora. Sentiu um forte mal estar crescendo com o medo e estava prestes a chamar Daryl, se não fosse o fato de que ele estava atônito parecendo que não sabia nem onde estava.

Olhou aflita em volta e teria saído correndo se não tivesse que cuidar do loiro. Aquele tal de Orion lhe dava mais medo do que quase todos os vampiros que ela tinha conhecido até então. Ela se colocou de pé, queria ir embora dali rápido, nem que tivesse que arrastá-lo, mas era tarde. Se assustou ao notar que Orion já estava ali do lado e sua coragem foi automaticamente drenada.

Quis pegar os documentos e rasgar tudo. Não lhe interessava saber o que tinha ali, só sabia que era muito ruim e não deveria estar nas mãos daquele homem. Ela prontamente começou a organizar os papéis, devolvendo para a maleta, em um esforço inútil, como se isso fosse acordar seu cunhado e ao mesmo tempo disfarçar o quanto estava nervosa.

A voz dele se misturou à de Lily na mente de Daryl e ele abaixou o rosto.

Entendia.

Esse tempo todo vivendo uma mentira.

Ela principalmente.

Aquela conversinha.

Sentia as mãos tremendo assim como o ar falhado que saía pelos lábios entreabertos.

Doía-lhe o peito cada lembrança ao lado dela. Cada canto daquela casa e os momentos em que estavam de fato parecendo uma família.

Destruída. A verdadeira história dela tinha sido destruída.

E agora aquele loiro ficava instigando aquela maldita história com aquela pastinha, impassível.

Quando se deu conta, a cadeira já tinha há muito ido para trás e suas mãos se encontravam na camisa do loiro, agarrando-o pela roupa sme nenhuma intenção de deixá-lo sair e seus olhos, já vermelhos, o imaginavam queimando mesmo sem tocá-lo.

- QUE MERDA VOCÊ QUER COM ISSO?


Naru, que tinha se afastado da cadeira e estava entre pegá-la do chão, olhar em volta e acudir o loiro, só sentia o mundo desmoronando na frente dela.

- DARYL!

- Filho da puta. POR QUE VEIO MOSTRAR ESSA MERDA AGORA? Onde estava VOCÊ. VOCÊ. SEU FILHO DA PUTA. Você...  - retirou uma voz da garganta arrastada, sem mover um centímetro das mãos que começavam a esquentar. -  Por que não veio salvá-la antes? O que você ganha me mostrando isso agora? Estava tudo... tão certo... e você...

Era muita confusão passando por sua mente. Não conseguia seguir uma linha muito lógica. Só sentia raiva e ela precisava sair. De alguma forma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 11:27

| Orion |


O loiro se surpreendeu com a reação súbita de raiva de Daryl, que estava em choque a um segundo atrás. Não esperava que o garoto fosse perder a compostura tão rápido, mas aquelas coisas aconteciam. No entanto não pode deixar de fazer uma expressão surpresa pelo susto quando o mais jovem agarrou sua camisa, mas logo recobrou a expressão calma. 

Ele tocou as mãos do rapaz e drenou o calor que emanava delas para si, antes que ele acabasse queimando sua camisa sem querer. Então se aproximou com um olhar sério e murmurou para ele.

- Eu sugiro que se acalme, rapaz... Não seria sensato para ti se estes teus olhos vermelhos fossem vistos pelos humanos aqui presentes... Não vais querer ser outro a ser fichado pelos caçadores... Então volte ao normal antes que chames ainda mais atenção para ti - disse, mantendo a completa postura mesmo diante do rapaz descontrolado.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 11:52

Naru +  Daryl


- Daryl, Daryl!! - a garota chegou mais perto, mas não sabia se podia encostar nele, olhava em volta e não sabia o que fazer com as mãos. Agora também tinha medo do vampiro que a ignorava completamente.

Daryl tinha raiva até da respiração de Orion e não seria diferente quando sentiu que ele atenuava o calor de suas mãos. Queria poder queimá-lo só com os olhos quando foi tocado sem permissão e rosnou quando ele chegou perto.

Caçadores... humanos. Como se fosse se importar de ser fichado por queimá-lo vivo naquele lugar na frente de todo mundo. Como se um vampiro como esse tal de Orion parecia ser realmente se importasse com isso. Aquela petulância de postura impecável o incomodava mais ainda.

- Por favor... - murmurou Naru concordando com o outro pela primeira vez.

Daryl não deu ouvidos, mas já tinha dor na mão de tanta firmeza que o segurava. Soltou bem devagar a camisa, sem deixar de encará-lo e rosnando baixo. Analisou seu rosto cuidadosamente e então um sorriso rasgado se abriu.


- Quem você pensa que é? - falou em tom de deboche. - Veio aqui de propósito. Porque achou que eu não faria nada contra você para não chamar atenção... Mas isso eu posso fazer.

O olhar de Daryl foi tomado por uma fúria incomparável e o ombro já recuava e lançava o punho com toda força contra o rosto sardento do outro.

- Seu engomadinho de merda. Você vem aqui me procurar para me dar ordens? Quem você acha que é? - Ao invés de recuar, partiu para o próximo soco. Ele olhou com superioridade e uma voz arrogante e diferente da normal.

- Não vou fazer o que você quer. Conheço gente que nem você. Escória. Vá procurar um mercenário. Alguém do seu tipo. Vamos. O quê? Frustrei o seu plano? - Daryl começou a rir. - Eu escolho se vou ou não acabar com aquele canalha, mas o dia que eu for em busca disso, pode ter certeza que é  você que eu vou matar primeiro


Última edição por Luthica em Qua 20 Abr 2016 - 13:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 12:42

| Orion |


O loiro deu um leve sorriso satisfeito quando o rapaz o largou, mas o sorriso se desfez em uma expressão séria quando o outro deu aquele sorriso esquisito para ele. Era claro que Orion havia escolhido um local público para que o outro mantivesse o controle e ele não tivesse que entrar em algum combate desnecessário. E por aquele motivo ele não contava com aquela agressão.

Antes que pudesse reagir ou pensar em esquivar Orion cambaleava para trás com o primeiro soco. Não que não tivesse força, ou resistência, mas aquilo havia sido inesperado demais para ele. Então o moleque não era assim tão controlado quanto aparentava. Ser instável e explosivo era um mal para vampiros que compartilhavam o elemento deles, o fogo. Não havia associado a mudança de Daryl a uma possível mudança de personalidade.

Quando o segundo soco veio, Orion desviou e recuou antes que viesse o terceiro. Tocou os lábios feridos e olhou as pontas dos dedos manchadas de sangue enquanto ouvia Daryl discursando com ódio contra ele. Então sorriu calmo para ele, com uma satisfação quase sádica. 

"Frustar meu plano? Não, meu jovem, tu caístes perfeitamente nele" pensou ainda sorrindo.

- Faças como quiseres, senhor Cannigan. - continuou mantendo a postura - Porém, não sou eu o teu inimigo - lambeu o sangue nos dedos - Colaborando comigo ou não... Cabe a ti escolher se omitir diante do que descobriu ou ter coragem de agir. No fim, eu já fiz o que deveria ter feito. 

Agindo ou não, Orion havia plantado a semente da discórdia naquele rapaz. Mesmo que ele não confrontasse Nero naquele momento, não confiaria mais no ruivo da mesma forma. E teria motivos para agir contra o sogro caso algo acontecesse.

"Tu vais colaborar comigo, senhor Cannigan. Mesmo que tu não queiras."

O vampiro caminhou para a saída, ignorando os olhares assustados das pessoas presentes, e parou na porta, virando-se para ele.


- Se não acreditas no que eu te mostrei, pergunte diretamente para o teu sogro. Será uma conversa interessante - lambeu o sangue dos lábios e sorriu de lado mostrando as presas, com um olhar ferino idêntico ao do irmão - Podes ficar com a pasta, não preciso mais dela. Será de maior serventia para ti caso um dia queiras contar a verdade para a tua companheira.

Tocou na maçaneta da porta e deu um último sorriso.

- Tenham uma boa noite, senhores - falou aos dois e saiu com toda a sua elegância com um riso baixo e satisfeito.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 13:14

Naru +  Daryl

Naru tapava a boca e olhava em volta querendo gritar por aí que estava tudo bem e que nada estava acontecendo. Os dois mais pareciam estar em um bar e Daryl não dava sinais de se importar. Ela tinha mais medo ainda de Orion agora que ele lançava aqueles sorrisinhos cretinos e apesar de apanhar continuava sempre calmo.

Daryl sentiu um misto de emoções com aquela frase. Uma parte dele queria quebrá-lo inteiro e estava totalmente descontrolada, abusando do atrevimento do outro para bradar ameaças, mas a outra, dona dos olhos vermelhos estava achando maravilhoso. Que rapaz esperto aquele engomadinho otário. Tinha deixado Daryl completamente insano e vulnerável. Ah, como queria ter descoberto quais eram os planos verdadeiros dele! Quem sabe em outra hora... Olhou até de certa forma admirado e extremamente divertido, ainda que outra parte dele sofresse muito e se fechasse cada vez mais com aquela dura verdade da história de Lily.

Foi o momento perfeito para que um Daryl totalmente novo surgisse diante dos olhos de Naru, que arriscava esconder-se atrás dele.

Ele limpou a roupa, como se tivesse ficado sujo de tocar o outro e bateu palmas.

- Não se preocupem, está tudo bem. O show acabou. Vão cuidar das vidas de vocês

Olhou então para a pasta em cima da mesa. Daryl queimaria aquilo, porque era burro. Ele não.

- Ei, você - Virou-se para Naru. - Ligue para seu querido papai. Eu preciso falar com ele. Vai.


Naru não sabia o que fazer, a não ser pegar o celular mecanicamente e discar para Nero. O que ele faria? Enquanto isso, o loiro tirava a menina do caminho, juntava os papéis e guardava na pasta. A garota nem teve como olhá-los. Mas agora tinha um pouco de curiosidade.


- A...alô? Se-...Ne-nero? Er... é a Naru. Hm. É que... a gente tem um problemi-- - o telefone foi tirado de sua mão por Daryl.

- Boa noite, querido sogro. Acho que precisamos conversar. E agora é o melhor momento. Onde posso te encontrar?   - fez um sinal para Naru, para recolher a cadeira, pois precisavam sair logo dali. Já tinham chamado muita atenção.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 13:25

+ Nero +

Pelo telefone...
O vampiro estava no trabalho quando recebeu o telefonema de Naru. Olhou intrigado para o aparelho e atendeu a ligação, tendo um pressentimento ruim. A menina só teria coragem de ligar para ele, do jeito que era tímida, se houvesse acontecido alguma emergência. Ia responde-la, mas antes que pudesse Daryl havia tomado o telefone da mão dela e já falava com o ruivo. Aquilo o deixou confuso.

- Eu estou no trabalho agora, não posso sair para conversar e nem te receber... Podemos nos encontrar assim que eu sair, em algum lugar da cidade ou em minha casa - ele sugeriu, estranhando a forma com que Daryl havia falado. Aquele sarcasmo de chama-lo de querido sogro não era o seu habitual.






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 13:55, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 13:29

Naru +  Daryl

- Bem... se eu fosse você eu faria isso logo. É totalmente do seu interesse. Mas se quiser, posso pedir uma palavrinha com o senhor Magnus para liberá-lo por hoje. Ou isso seria desagradável para você?

Daryl deu um sorriso largo e bem divertido com a situação. Naru já andava atrás dele abraçando a pasta, olhava para o chão muito envergonhada dos olhares e não gostava nada de como estavam tratando Nero.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 13:45

+ Nero +


O vampiro arregalou os olhos quando ouviu Daryl pronunciar aquele nome. Lembrava claramente que nunca havia mencionado o nome de seu chefe ao rapaz e aquilo o deixou apreensivo. E havia outra coisa estranha, como aquele pirralho tinha a ousadia de façar com ele daquela forma? Havia enlouquecido? Não era hora para pensar naquilo, não queria que o rapaz pusesse os pés na Amadeus.

- Tenho uma pausa em meia hora... me encontre no Sirius bar, na parte central da cidade - falou e então desligou, nervoso.






Última edição por Fabi em Qua 20 Abr 2016 - 13:57, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Qua 20 Abr 2016 - 13:50

Naru +  Daryl


Daryl riu um tempo olhando para o celular. Estava ótimo e precisava aproveitar o abalo emocional do próprio engomadinho dentro de si para poder conversar de forma franca e não muito explosiva.

- Você vai voltar para casa e guardar essa pasta. Não vai deixar que a Lily e nem ninguém mais veja isso. Está entendendo?

Naru quase sentiu alívio com aquela instrução, mas agora tinha a caixa de pandora nas mãos e inevitavelmente teria que decidir se ela a leria ou não.

- Eu...

-  Ótimo. Não fale com ninguém. Eu devo voltar logo

-  Por favor, não faça nada ao senhor Sorel... E ... e nem... a você mesmo eu acho...


Daryl fez um sinal com a mão e deixou a garota voltar para o hotel. Ela agarrou a pasta com todas as forças. Tinha medo do que encontraria ali e temia que sua família tivesse problemas logo naquela noite que tinha decidido declarar que faria parte dela.

[ // fim aqui. Vamos Sirius Open Bar]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Dom 15 Maio 2016 - 21:15

+ Loran + 


Assim que o carro parou diante da sorveteria, Loran olhou para porta, soltou o ar um tanto chateado, se tinha que entrar naquele lugar o faria, resolveria logo e iria para casa.

_Raiven, vem comigo... - Desceu do carro sendo seguido pelos dois vampiros seguranças. _ Não pretendo demorar Wo li então me espere aqui na porta.

Os vampiros se curvaram e Raiven seguiu Loran dentro da sorveteria.



O local estava vazio, pelo adiantar da hora, aquela noite tinha pouco movimento o que era bom em vista do tal encontro que o vampiro iria ter.

Loran olhou a sua volta e viu a pessoa que lhe esperava, havia um ar triste a sua face e ele suspirou baixo se aproximando sem antes pedir a Raiven que ficasse ali esperando. Parou diante da mesa e olhou um tanto sério.



A garota estava tomando uma taça de sorvete e parou sem olha-lo. 

_Gomene... Eu realmente não queria atrapalhar. - A jovem humana levantou o rosto para olha-lo seu olhos negros tinham uma expressão triste para ele. 

Loran ainda não sabia se ficava ali e ouvia o que ela dizia, mas como explicar a si mesmo o fato de ter concordado em encontra-la? 

_Naomi... eu ... sinceramente por que? Depois de tanto tempo, por que? O que você quer?

_Nossa ... Loran, não precisa ser tão hostil, eu não posso vir te ver? Não posso falar com você? - Abaixou a cabeça olhando a taça de sorvete. _Não posso vir e te pedir perdão?

Loran fechou os olhos chateado, aquele era a situação que não queria viver, já fazia tempo que resolvera esquecer aquela humana, desde que se separaram há 3 anos atrás.

Puxou a cadeira e sentou-se de frente para ela, afinal ouvir não custava nada, aliás custava sim o seu coração magoado.



_Ok... Eu tenho muito o que resolver, então tem como ser breve?


Ela olhou para ele, primeiro com um certo brilho no olhar esperançoso, mas quando ele começou a falar sua face se entristeceu novamente.


_O casamento, eu sei... Vou ser breve já que está muito ocupado. - Suspirou _Eu queria que entendesse o motivo que parti, mas principalmente o fato de está insistindo a dias pra te ver.


Loran ainda olhava-a sério.


_Eu não sabia lidar com tudo que aconteceu, por minha causa quase Liriel morreu e você... bom você precisou fazer aquilo, não suportei ver isso e fui embora, aceitei estudar fora do pais como meu pai queria.


Loran olhou para fora da sorveteria, realmente queria sumir dali, era algo que ele precisava evitar e pra que ela estava lembrando disso?


_Naomi... Isso já passou, não tem que pedir desculpas por algo assim, aconteceu, esqueça. - Fez menção em levantar.


_Loran...- segurou o braço dele. _ Por favor, prometo não procurar mais, só me escuta, quero que fique tudo bem entre a gente.


_Não precisa se preocupar sobre isso, até porque já deixamos isso para trás, alias você deixou certo? Tomou a decisão sozinha, foi embora sozinha, fez tudo sozinha, não é? - Sua expressão era de raiva. _O que interessa agora o fato de minha opinião contar ou meu perdão?


Naomi fez uma expressão dolorosa ao ouvir aquelas palavras, sabia que ele estava magoado, só não imaginava que ele tivesse guardado isso por todo aquele tempo.


_Por isso mesmo que vim Loran, para saber que as minhas escolhas foram para nosso bem, veja agora você, irá se casar, será o rei desses vampiros...- a garota humana deixou uma lágrima rolar. _Eu tomei melhor decisão para nós, era o certo a fazer.


Loran bufou baixo, a lágrima dela e a voz chorosa mexeu com ele, sentou novamente.


_Naomi, esqueça isso, já foi passado, se é para aceitar seu perdão, está perdoada agora preciso realmente ir.


_Poxa... Eu achei que ao menos mudasse um pouco, eu vim pedir desculpas, mas você não parece ter ficado bem... Eu quero que fique bem.


_Eu estou bem... estava óimo … Não entendo o motivo do nada você some e do nada você volta... Naomi entenda passou eu não quero voltar a lembrar de situações que já não fazem mais parte da minha vida. -Loran levantou e tomou o rumo da saida.


_Loran por favor...- Naomi largou a bolsa ao chão quando levantou e foi até ele abraçando-o por trás._Loran... eu só quero que me perdoe e entenda que nunca quis te magoar.


Loran suspirou tentando se soltar dela.


_Está tudo bem Naomi, eu só acho que agora não é hora para isso, talvez algum dia... ok?


A garota se afastou finalmente e enxugou as lágrimas com a manga do casaco.


_Ao menos tenho uma chance de você aceitar meu perdão algum dia...- sorriu sem jeito. _ Eu devo ficar pela cidade, o presidente da associação quer todos os caçadores presente... Quem diria...


Loran voltou a face para ela, levou a mão ao rosto da garota e afagou, tomando-a de surpresa. Afastou e olhou para Raiven.


_Avise a Li que estou indo.


Raiven se curvou e saiu.


_Naomi, sinto muito, mas tem situações que deve se deixar quieto, é o nosso caso aqui.


Ela concordou mesmo triste concordou.


_Além do mais, minha vida mudou muito e tem a Rose que é alguém como eu, ou pelo menos eu estou tentando ser o que deveria ser desde que nasci, um vampiro.


_Eu não vim com intenção de atrapalhar você, somente... bom já sabe... - deu um leve sorriso. _Ela é muito bonita parece uma boneca, espero que sejam felizes.


_Já somos... nos amamos...


Ela olhou novamente com uma expressão dolorosa, balançou a cabeça concordando.


_Sim... eu sei... irão se casar.


_Realmente preciso ir... se cuida...


_Obrigado por ter vindo. - Naomi voltou para pegar a bolsa, mas sentiu que ele ainda a olhava, voltou e pagou o sorvete. _Bom, eu vou voltar para associação estou no alojamento de lá, adeus Loran.


_Adeus...


Viu a garota sair e foi ao balcão comprando um pote de sorvete, saiu em seguida indo para o carro.


_Vamos para a mansão.


Raiven estava no banco de trás e olhava-o com sua típica expressão inexpressiva.


_O que foi Raiven?


_Loran-sama, não achei prudente ter vindo.


_Então esqueça o que viu e ouviu, isso não é um pedido...


_Será esquecido Loran-sama.


Wo li conduziu o carro de volta a mansão Kuran, Loran abaixou o olhar e pegou o celular apagando todas as mensagens e número de Naomi, ela não era mais importante passado morreu, afinal quem é que quer lembrar de uma frustação amorosa de adolescentes?


****


Naomi caminhava de volta a associação quando seu celular tocou ela pegou do bolso de sua calça jeans e olhou a tela, sua expressão foi de raiva e dor, por fim atendeu.


_Srta Naomi, quero lhe parabenizar pelo ótimo trabalho.


A garota engoliu seco e suspirou no fim.


_E agora o que acontecerá?


A voz masculina do outro lado somente sorriu e desligou a chamada. A garota sabia que aquela situação somente iria piorar, guardou o celular no bolso e voltou a andar rapidamente para a associação de caçadores.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Scoop ~ Só sabores - Sorveteria   Hoje à(s) 21:19

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Scoop ~ Só sabores - Sorveteria
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Sorveteria Beijo Gelado ?Local Público Oficial?
» Sorveteria Florean Fortescue
» Sorveteria da tia Elsa

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Central-
Ir para: