Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Quarto - Ryan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Quarto - Ryan   Dom 3 Jan 2016 - 19:47

Quarto - Ryan


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Lohanne
SP
SP


Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3146
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Qua 6 Jan 2016 - 19:07





Lohanne saltou o muro agilmente, era fácil fazer aquilo, ela era treinada e o muro não era tão alto. Estava agora no jardim, dando uma volta completa pela parte detrás da casa, sorrateira, apenas uma sombra se movendo em meio a mais sombras da noite.

Por que estava ali? Não deveria, mas ela sentia que, depois do encontro com Leon era hora de fazer algumas coisas, colocar algumas coisas em seu devido lugar e estar ali fazia parte disso.

Ela sabia que, com Leon na cidade e com o aviso que ele lhe havia dado ela teria pouco tempo, mas ela queria consertar a maior parte de erros de seu passado e aquele era um dos principais dele.

Ela tinha a chave da entrada principal, mas temia que houvesse algum criado acordado ainda naquele horário, então ela foi até a lateral da casa e escalou com cuidado, alcançando uma janela aberta. Aparentemente aquilo era um quarto de hóspede ou algo assim.

Lohanne se esgueirou até o corredor e verificou com cautela. Estava vazio.

“Eu só preciso descobrir agora qual é… qual é o quarto dele… são tantos quartos…” - ela se concentrou e inalou profundamente. Aquele seria o modo mais fácil de encontrar ele: através do cheiro.

Ela se deixou guiar e logo estava diante de uma porta, com cuidado ela testou a maçaneta, mas estava fechada.

“Ainda posso… desistir…” - ela pensou, mas não era o que realmente queria. Ela retirou as duas chaves do bolso da calças jeans e então testou a primeira, girando-a om facilidade.

A porta fez um ‘clic” e se soltou do batente, abrindo levemente. Ela esperou que qualquer som viesse de lá de dentro, mas tudo o que ouviu foi o ressonar tranquilo do vampiro. Aquilo fez com que borboletas voassem em seu estômago e ela riu baixinho.

Lohanne empurrou a porta e então entrou, encostando-a novamente e encostando as próprias costas ali por alguns segundos, observando o garoto que dormia tranquilamente. Ao menos, naquele momento, ele não tinha a expressão mau humorada de costume.

Ela atravessou o quarto silenciosamente, a janela dele também estava aberta. Em silêncio, com o máximo cuidado possível, ela sentou-se ali no parapeito e então ficou observando novamente.

Havia uma estranha paz naquele momento e ela não sabia se seria justo interromper aquilo, mas havia ido até ali por um motivo e teria que continuar, até o fim, mesmo que ele não quisesse ouvi-la.

Pensar naquela possibilidade de rejeição fez seu riso sumir e ela suspirou longamente, deixando então seus lábios formarem aquele nome, num tom suficiente para que ele ouvisse.

-Ryan - ela chamou e então esperou, segurando em uma das barras de decoração da janela.









"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Sex 22 Jan 2016 - 21:44

++Ryan++


O garoto não queria ficar naquele lugar. Definitivamente odiava aquilo e como haviam o afastado de Melissa. Casar? Aquele maldito clã tinha falado sério ao tentar liga-la ao puro de cabelos pálidos? Aquilo irritava Ryan e o fazia tentar fugir. Mas todas as empresas de transporte aéreo se recusavam a atende-lo, assim como a maioria dos transportes por mais dinheiro que oferecesse. Era menor de idade. Todas aquelas bostas lhe diziam embora já estivesse a menos de meio ano de seu aniversário de dezoito anos. Ele não poderia fazer isso.

O loiro esbravejava, gritava, se irritava sem nunca ter qualquer sucesso, mas seu irmão também parecia não lhe dirigir qualquer atenção. Charles estava paranoico com a namorada humana que sumira ou algo assim, e não fazia mais que o ignorar. E quando Ryan pensava em sair na rua, se lembrava de outra coisa que acelerava seus batimentos. A maldita ruiva que, de nenhuma forma, agitava seus batimentos e lhe irritava mais e, portanto, não pretendia encontrar. O que deixava o jovem nobres com poucas opções além de sua casa e os videogames que decoravam seu quarto. E, claro, dormir.

A cama que Charles lhe arrumara não era desconfortável e o design de avião que fora arrumado era quase bonito, principalmente quando haviam botões de verdade no painel que ligavam um ou outro aparelho eletrônico. De qualquer forma, quando a menina ruiva adentrou em seus aposentos, Ryan estava em um de seus episódios de sono, enrolado em seu cobertor preto, apesar de vestir apenas uma cueca que costumava usar para dormir. Não que isso fosse perceptível através dos panos em sua cama, e de como jazia parado, dormindo como um bebe, em nada aparentando sua personalidade normal. Indefeso, frágil e belo com seus cabelos loiro claros caídos sobre o rosto.

Sonhava com um tempo distante. A velha casa na Inglaterra, seus pais e Melissa lhe sorrindo enquanto amarrava flores em um colar em seu pescoço. Lembrava como era feliz e como naquela época não tinha nada com que se preocupar, nem mesmo com o ser vampiro... Lembrava... Não... Um chamado havia interrompido seus sonhos, fazendo com que ele virasse um pouco para o lado, empurrando o cobertor e mostrando parte dos ombros e peito nus como resultado. – Hmmm? – Resmungou, acordando de seus sonhos e recuperando os sentidos lentamente, enquanto seus olhos abriam em azul água.

O que foi? Era um incêndio ou aqueles serviçais idiotas do irmão vindo lhe encher o saco. – O que foi que...? – Começou a falar ele sonolento, mas então parando quase em choque quando os olhos se fixaram nos da menina, piscando algumas vezes incrédulo. Lohanne? O que aquela ruiva idiota tinha vindo fazer ali? Pensou, enquanto seus batimentos ficaram agitado, o que apenas lhe irritou mais, fechando a cara e, ao perceber seu estado, puxando a coberta para cobrir a parte de seu peito que tinha sido exposta, com o rosto vermelho e irritadiço. – Que merda de invasão é essa, cabelo de fogo? Resolveu vir me matar enquanto dormia? – Perguntou o loirinho no impulso. Embora esse se devesse mais com a vergonha que ela lhe visse desprevenido e frágil do que com mal humor em si.

Off: Mals a demora, espero que goste.  


Voltar ao Topo Ir em baixo
Lohanne
SP
SP


Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3146
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Ter 26 Jan 2016 - 13:38





Lohanne continuou ali na janela, suas pernas balançando lentamente enquanto ela assitia o vampiro despertar. Nunca imagina que um dia estaria ali vendo ele dormir, aquilo fora um sonho muito distante de uma garota que nem parecia ser ela mesma, parecia em outra vida, mas ali estava ela e ali estava ele.


Quando ele se ergueu, confuso, ela notou que ele não usava uma camisa e então ela apressou-se em saltar da janela para o chão, desviando o olhar daquela visão, sentindo seu estômago se encher de borboletas.


Era estranho, depois de todas as experiências que tivera. Sabia que Ryan nunca sentira aquele tipo de sensação, de desejo ao olhar para ela e ela também não deveria sentir, mas uma parte dela, aquela parte daquela garota de anos atrás, morreria por poder aproveitar aquele momento, por ensinar a ele…


“Ora no que estou pensando…” - ela então mordeu o lábio e tentou se concentrar no mau humor da voz dele, isso sim era algo ao qual ela já estava habituada.


Ela parou diante da cama e então rolou os olhos, cruzando os braços, por um momento toda a infantilidade perdida naqueles anos voltaram e ela teve que provocar o outro:


-Eu poderia ter feito isso na festa, deixando aquele demônio socar e matar você e ninguém nem ia suspeitar - ela ergueu uma sobrancelha e então sentou na ponta da cama, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo - Mas eu vim aqui falar com você então é melhor você por uma roupa - ela tapou os olhos com as mãos, ficando se costas para ele - Eu pensei que você fosse uma pessoa descente… ou eu interrompi alguma coisa? - ela resolveu tirar uma com a cara dele, quanto mais irritado, algo lhe dizia que ele mais lhe ouviria.


-Vai logo, acorda e se veste e senta porque é uma conversa bem longa e… - ela deixou o humor se esvair um pouco - e bem pesada… e bem atrasada… e vai ser uma droga - ela abaixou a cabeça e ficou esperando a reação dele. Ao menos ele ainda não havia a jogado janela a fora então ela ainda tinha alguns minutos para falar.





"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Dom 7 Fev 2016 - 9:53


O rosto do adolescente loiro jazia vermelho e redondo como um tomate sob sua careta irritada, enquanto ele olhava Lohanne com seus olhos azuis arregalados como os de um gato. Afinal, não era pra ela estar ali. Não era para a maldita ruiva aparecer em sua frente... Principalmente quando estava dormindo de cueca! Ryan puxou mais a coberta em sua direção, enrolando-se mais ali e aumentando a carranca que decorava seu rosto. Os seus batimentos cardíacos jaziam ultraacelerados. Enquanto ele fazia o possível para querer expulsá-la dali, com sua linguagem mal educado e insultos que só um adolescente quase “Inexperiente demais” de dezessete anos poderia ter. Maldito Charles! Ele havia trancado seu quarto não é? Então com certeza o irmão havia sido responsável por aquilo. Como ele queria socar aquele imbecil agora. Como ele queria que aquela maldita garota pela qual ele só poderia nutrir “ódio” saísse dali. Como ele queria que aquela garota não tivesse o visto assim...

Aquele pensamento chamou aquela sensação estranha novamente que a garota odiosa sempre lhe causara e o nobre loiro baixou o olhar mordendo os lábios raivoso enquanto sua pele do rosto ficava ainda mais vermelha e o adolescente se encolhia mais em sua coberta de super-heróis. Situação que lhe irritou ainda mais, principalmente depois do comentário da garota. Bem... Pelo menos agora seu rosto voltara a coloração normal diante da irritação e ringue de discussão que havia se tornado o seu quarto.

-Se deixasse eu morrer na festa, o credito não seria seu e tornaria tudo sem graça...Além disso, eu não precisava ser salvo, cabelo de fogo. – Refutou ele orgulhoso como uma criança birrenta ou um gato arisco, logo voltando a coloração vermelha com seu próximo comentário, ficando ainda mais irritado enquanto se enrolava mais na coberta, dando um salto da cama ainda com ela em mãos. -  Não é minha culpa que você tenha se tornado uma invasora de domicílios enquanto as pessoas dormem. – Infantilmente, Ryan mostrou a língua pra ela, mesmo que com os olhos tampados Lohanne nada conseguisse ver. – Melhor não pensar em olhar mesmo, ou arrebento sua cara.

O menino pisou em passos firmes e barulhentos pelo quarto, amarrado no próprio cobertor como uma capa. – Espero mesmo que essa conversa não seja perda de tempo. – Ele resmungou, não querendo admitir que algo no modo em que ela falava lhe preocupou, e por isso mantendo a expressão dura. Não gostava de expressar fraqueza perto dos outros e talvez seus sentimentos confusos por aquela garota em especial fossem o que mais lhe incomodaria expressar depois daquele tempo. Depois do episódio no hospital há dois anos. Depois de seu sumiço e do maldito puro sangue ruivo que tinha certeza ser o responsável por sua transformação...

Droga! Ryan mordeu os lábios novamente, fechando mais a cara e comprimindo os dedos no punho, antes de puxar uma calça Jeans e uma camiseta preta qualquer de uma banda, escondido por trás da porta de seu guarda roupa. E só então voltando a se sentar na cama, com braços cruzados e expressão fechadas. – Então o que é? – Falou com os olhos azuis quase sérios demais. Afinal, se fechar diante dela era a melhor maneira de nada sentir. E ele não precisava que algumas coisas fossem relembradas ali, ou pelo menos assim dizia seu sendo de autoproteção.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Lohanne
SP
SP


Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3146
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Qua 10 Fev 2016 - 15:50




Uma invasora de domicílios” - ela não pode deixar de sorrir, invadir domicílios, atirar em pessoas enquanto dormem, é realmente haviam sido muitas mudanças, mas aquelas pessoas mereceram morrer, ela estava salvando pessoas. Era engraçado como a culpa por aquilo nunca chegara a ela afinal. Era justiça, não era?


E novamente ela sentia que sim, que ele ia ouvir o que ela tinha para dizer e que, pela expressão dele, no fundo daqueles olhos azuis, ela sabia que ele já tinha uma noção do que ela havia ido falar, agora ela precisava escolher as palavras certas, as verdadeiras e as que doeriam menos nos dois, porque para ela também era difícil falar sobre aquele passado.


Ela deu uma espiada por cima do ombro, apenas para deixá-lo ainda mais sem jeito, era tão engraçado como ele ainda era um menino e ela, bem ela havia amadurecido tudo o que não havia no passado. Agora ela parecia ter cem anos e Ryan ainda tinha quinze, congelado no tempo.


-Como você arrebentou com aqueles demônios? - ela provocou, rindo em seguida. Era estranho rir, mas era bom conseguir rir na presença dele. Ryan merecia e ela sentia que também merecia um pouco.


Assim que ele se sentou na cama, ela se virou para ele e olhando por longos segundos de silêncio. Congelado no tempo era definitivamente o melhor modo de definir Ryan, mas ela vinha trazê-lo para o presente, para o presente sombrio dela.


-Eu… - ok, você tem a atenção dele, portanto fale, mas falar o que? - Eu quero te pedir desculpas - ela começou, respirando fundo. Era melhor dizer tudo de uma vez e depois ela explicava os poréns e porquês, se ele ainda a estivesse ouvindo.


-Eu não devia ter ido embora, mas eu fui, eu deixei vocês aqui e esqueci o quanto vocês eram importantes, o quanto VOCÊ era importante. Eu pensei… eu pensei que… que… seria melhor seguir com Lewis, que ele me amava… que eu amava ele e sim eu amava… talvez eu ainda… ainda dói tudo isso - ela abaixou a cabeça, seu rosto queimava, admitir tudo aquilo para Ryan e se expôr daquela forma.


-Mas eu também amava você - ela completou baixinho - eu faria qualquer coisa, se você tivesse… dito qualquer coisa… eu teria ficado, eu teria ficado mil vezes… eu nunca teria ouvido Lewis, mas você nunca me disse nada… não foi sua culpa, eu devia ter ficado mesmo assim - ela deixou os dedos mexerem nos lençóis bagunçados.


-Sakura não gosta mais de mim, ela se sente traída, você também não é? Eu sei, não precisa me dizer e sim, foi tudo culpa minha. Eu não fui forte o bastante para simplesmente dizer não, eu não quis dizer não.


-Então eu comecei a dizer sim para tudo, deixar vocês foi apenas o começo, então vieram as mortes, então o meu próprio sangue não era o bastante para alimentá-lo, então eu insisti e ele me transformou… sim, fui eu quem pedi, fui eu quem quis, fui eu quem errei o tempo todo… Talvez Lewis foi só uma desculpa para a ambição que havia dentro de mim, para o mal… - ela o olhou - eu voltei porque quero por as coisas no lugar, no pouco tempo que eu tenho… e você é a principal delas… - ela confessou por fim - Ryan eu sempre gostei de você, desde o primeiro dia em que te vi - ela voltou a desviar o olhar - você era tudo o que eu mais queria naqueles dias, era tudo o que eu não podia alcançar. Eu queria fazer parte da sua vida mais do que tudo e eu nunca me importaria com nada… mas você nunca me faria nada, porque você é bom...eu espero que um dia possa me desculpar.


-Lewis agora está atrás de mim e é por isso que eu voltei para Cross, achei que isso me daria mais tempo, mas depois de tudo o que aconteceu eu vejo que não. Agora Sakura e Willian sumiram, agora Charles fala com demônios… eu não sei o que fazer… - ela passou a língua pelos lábios, tomando mais tempo - eu… Lewis quer me matar, porque eu tentei mata-lo, eu tentei parar com o mal que ele havia começado, mas eu acho que não consegui…. afinal ele esta vivo e sinceramente só não estou morta porque com certeza ele mesmo quer fazer isso.


-Além disso, eu descobri coisas, muitas coisas na Associação e portanto eu quero te entregar isso - ela tirou alguns papéis do bolso e entregou para ele, eram cópias de suas anotações, citações sobre os demônios e Lya e a ligação com a festa na mansão Lutont. Citações do convento e do relacionamento com Lya e o desaparecimento dos amigos, o contato de Leon e mais citações sobre experiências com Level E.

-Se alguma coisa acontecer… eu preciso que você termine isso, Leon vai te ajudar, ou até mesmo Charles, você sabe o que ele nutre por Sakura! - ela então esperou ele analisar tudo aquilo, toda aquelas informações, olhando-o em silêncio, apenas desejando que, mesmo que ele a odiasse, ele conseguisse fazer aquelas coisas andarem ou ao menos soubesse que sim, ela tentara se livrar de tudo o que sentira por Lewis.





"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto - Ryan   Hoje à(s) 11:05

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto - Ryan
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quarto de Hiccup
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» [Hotel de Kumo] Quarto 1
» A (Quarto Raikage)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Alta :: Mansão Lutont-
Ir para: