Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 One-Shot - As Cores do Inverno

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: One-Shot - As Cores do Inverno   Seg 28 Dez 2015 - 19:27

As Cores do Inverno


Spoiler:
 


Era noite de Natal. Mesmo que fossem vampiros, a pequena família Sorel gostava de celebrar aquela data simplesmente por ser uma data festiva agitada. Lily adorava as cores, as decorações e luzes de Natal, adorava a empolgação dos humanos para aquelas festas. E, é claro, adorava os doces. Nero ficava feliz com a empolgação da menina e sempre acabava se contagiando por ela. Além disso, ele também gostava da comida.

No entanto, aquele Natal merecia ser comemorado com mais pessoas. Novas pessoas que haviam sido incluídos em suas vidas. Eles voltaram da cidade e chegaram até o castelo. Lily sorria animada, havia mandado a seguinte mensagem para Daryl (e uma para Naru, caso ele não visse por não saber mexer no celular).

Citação :

Oooiiiii *-*


Vocês comemoram o Natal? Mesmo se não comemorarem, eu gostaria que viessem passar a noite com a gente ^^

Aguardo vocês \o/



A menina ajeitou tudo com os empregados, animada, enquanto esperava os convidados chegarem. Tinha colocado a decoração de Natal pelo castelo inteiro que agora era iluminado pelos piscas-piscas. E, incrivelmente, havia arrumado o próprio quarto para receber as visitas.

Ela se sentou na escadaria coberta de neve com o celular na mão e aguardou. Nero não estaria ali até tarde da noite e a menina se recusaria a comer antes que ele chegasse. Olhou para o céu. Só esperava que todos chegassem antes da nevasca natalina cair. Esticou as pernas e ficou brincando de fazer bolas de neve para matar o tédio, sempre com um sorriso animado nos lábios.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Seg 28 Dez 2015 - 21:17

Natal. Para os Cannigan, era uma época de neve sem nenhuma comemoração, exceto que era permitido que os lacaios fizessem como bem entendessem. Alguns mantinham um fervor católico de suas vidas passadas. Outros queriam se fingir de humanos para manter-se humanos.
Daryl nunca ligou para isso. Sabia como se comemorava e vez ou outra, por pena de sua mãe, lhe trazia um pequeno presente como uma forma de tirá-la de seu próprio mundo. Marguerite Cannigan usava a data gelada para fechar-se em seu quarto até que seu filho a trouxesse para fora.
Este ano, porém, tinha ficado em um hotel e hospedava Naru. Passara a tratá-la bem porque Lily era amiga da menina. Ele enviou uma carta para a mãe e escrevê-la tinha demorado demais. Era como um laço se quebrando. Sentia-se uma pessoa completamente diferente agora. Até a outra personalidade tinha dado uma bela trégua quando estava com a namorada.
Era um tédio sem Lilian e estava começando a ficar impaciente.

Naru gostava de Natal. Sua família mestiça comemorava tanto com o bolo japonês quanto com árvores, presentes e canções. Ficar perto de Daryl era um desastre. O rapaz era caladão e ela tinha vergonha ainda de incomodá-lo muito, mesmo que ele não fizesse nada de mal para ela. Quando o celular vibrou, uma alegria imensa preencheu o peito da nova vampira, que logo levantou-se do sofá e correu até seu 'senhor'.

- Senhor Cannigan! É a Lily!

O nome soou como uma música triunfal e sua expressão aborrecida se alterou automaticamente. Ele pegou o celular das mãos da menina e tateou os botões até que a tela se acendesse. Estava aprendendo a brincar com aquelas coisas. Sorriu. Natal era tão... ela.
Naru tinha grandes olhos pidões e o rosto corado.

- Arrume suas coisas - disse simplesmente e a menina vibrou.

- OBA! Vamos comemorar o Natal!!!

Depois, ele ficou encarando o telefone e enviou um "Claro." como resposta pelo celular de Naru. Era óbvio quem tinha enviado.

Naru se empenhou fortemente em preparar tudo o que tinham. As coisas dele inclusive, mesmo que ele não tivesse pedido. Era só uma questão de agilizar e sair daquele marasmo logo.
No caminho, Naru cantarolava canções de Natal, que Daryl somente tolerou com uma esperança de que a veria em um breve período.

---

Seu jeito mais vampírico clássico de se vestir combinava com o castelo. Enquanto Naru usava um casaco branco e olhava encantada para todos os detalhes, logo atrás.
Daryl aproximou-se de Lily, ignorando todo o restante. Sorria, achava aquelas atitudes simples tão humanas e tão bonitas. Ficou em pé perto dela e assim que ela se levantasse a puxaria para um abraço e um beijo. Parecia muito natural comemorar o natal se fosse daquela forma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Ter 29 Dez 2015 - 7:48

A menina sorriu largamente ao ver a resposta de Naru. Sabia que Daryl teria se enrolado e não conseguiria mexer no dele. Apenas riu e negou com a cabeça. Tão enrolado... Inspirou fundo o ar da noite e sorriu. Estava feliz por ter mais gente com eles naquele ano. O Natal para eles era sempre ela e o pai em algum lugar diferente, sozinhos e trancados em algum quarto de hotel.  Mas mesmo assim ela gostava daquela data pois sempre tinha certeza que ele estaria lá para lhe fazer companhia. Aquele ano ele ainda não havia chegado, mas ela sabia que ele retornaria. 

Apoiou o cotovelo na perna e a cabeça na mão. Será que Nero estava conseguindo resolver seus problemas? Ultimamente ele parecia sempre esgotado. Até mesmo os olhos haviam perdido certo brilho. E como sempre de mau humor quando estava cansado. Ela sentia falta das brincadeiras dele. O que havia de tão grave naquele novo trabalho que não podia compartilhar com ela? Suspirou triste. Esperava que ao menos aquele dia de Natal desse alguma alegria a ele e o relaxasse.

Lily foi desperta de seus pensamentos quando os viu chegar. Ela levantou em um pulo com um largo sorriso no rosto e as bochechas coradas. Quando Daryl se aproximou ela pulou em cima dele, enlaçando seu pescoço em um abraço empolgado com um tanto demais de força. Correspondeu ao beijo dele e o abraçou de novo, dessa vez enlaçando suas costas. Não queria constranger a outra menina. Os olhou com os olhos brilhando e um largo sorriso.

- Tô tão feliz que vieram! Feliz Natal! 

Observou então Daryl e riu. Onde ele havia conseguido aquelas roupas tão formais, num museu? Ela sabia que ele não saberia se vestir de forma normal. Por isso já estava preparada. Pegou os dois pelas mãos e os puxou para dentro onde estava quentinho. Levou-os para dentro enquanto tagarelava alegremente.

- Fiquem à vontade! ^^ Mi casa és su casa! Minha casa é de vocês! - a menina começou a subir as escadas e parou no segundo andar - Eu pedi para prepararem quartos para vocês ficarem aqui hoje. Não quero que fiquem atolados na neve no meio de uma nevasca - sorriu - E eu vou entupir vocês tanto de comida que vou precisar rolá-los escada acima! - riu.

Soltou eles e caminhou até um quarto no meio do corredor, onde era possível ver a escada e o próximo corredor onde estavam os quartos de Lily e Nero. Pegou uma chave do bolso, testou para ver se era a correta, sorriu e estendeu à menina.

- Este quarto é pra você ^^ - falou sorrindo e já esperando a surpresa de Naru.

Parecia um amplo quarto de hotel com mistura entre o clássico e moderno. Como um quarto de princesa decorado em cores claras e alegres. Havia até mesmo um espaço com poltronas e um sofá para receber visitas. O aquecedor já estava ligado para manter tudo confortável e as cortinas abertas revelavam as portas de vidro fechadas que davam para a sacada onde a neve caía calmamente. Era possível notar uma outra porta de um banheiro que denunciava que o quarto era uma suíte. 

Olhou para a menina, já esperando uma reação exagerada de quem ficasse encabulada com aquilo tudo. Sorriu e segurou as mãos dela. 

- Eu vou deixar você se ajeitar e vou mostrar o quarto do Daryl enquanto isso, está bem? É só virar à esquerda, é no fim do corredor - pegou as coisas do vampiro que estavam com ela - Pode deixar que eu levo isso. Já volto para podermos descer.

Sorriu e puxou o rapaz para fora antes que Naru pudesse protestar e insistir para ajudá-los. Queria que ela ficasse relaxada como uma convidada e não trabalhando como uma lacaia. Ela puxou Daryl pelo corredor, quase saltitante, e virou à esquerda como havia indicado. Havia escolhido aqueles lugares para que não se perdessem, onde a menina pudesse chegar até eles e ainda usar a escadaria como referência. Mas Daryl ela queria perto dela. Parou no fim do corredor.

- Aquele ali é quarto do meu pai - ela apontou para o quarto da direita no corredor - E esse aqui é o meu - apontou para o quarto à esquerda, em frente ao quarto de Nero - E esse aqui... - ela parou na porta do quarto ao lado do quarto dela - ... é o seu.

Ela entregou a chave ao namorado e esperou ele abrir. O quarto era uma suíte tão grande quanto a outra. No entanto, era decorada com tons escuros de azul, preto, cinza e branco. Tinha uma arrumação bem mais clássica do que o outro pois achou que Daryl gostaria daquele jeito. Ela sorriu, entrou e se sentou na cama larga.

- O que achou? Gostou? - ela sorriu - Queria você perto de mim... Então pedi para arrumarem esse para você - as bochechas dela coraram de leve e ela ficou esperando a reação dele.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 30 Dez 2015 - 13:22

Daryl ficou surpreso e também teve uma alergia despertada quando Lily o abraçou tão espontânea. Era engraçado como ele conseguia claramente separar o dia que a conheceu o restante de sua vida. Por mais que tivesse conhecido outras pessoas, aquela espontaneidade era tão característica!

Tinha até esquecido que estava acompanhado da pequena fofoqueira, que virava o rosto e esfregava as mãos para não atrapalhar o casal. 

- Feliz Natal, Lily-san - respondeu alegremente. Tinha abandonado o tratamento extremamente formal e inglês, adotando um tratamento mais carinhoso, ainda com respeito. 

- Feliz Natal... - disse mais baixo um Daryl que ainda a olhava um tanto hipnotizado. Estava muito feliz de estar ali. 

Daryl a seguiu. Recentemente tinha parado de questionar as ações da namorada e simplesmente se preparava para suas reações espontâneas. Sorriu. Evitou ser desrespeitoso e olhar em volta com muita curiosidade (ao contrário de Naru que estava entretida olhando de perto a decoração), mas chegou a lembrar-se de casa e sentir que devia a ela uma viagem para conhecer a mãe.

- UAU! Isso é tão demais!!! Parece um filme - comemorou empolgada com um leve olhar reprovatório de Daryl, que riu em seguida.

- Sua casa é muito bonita - fez a linha educada, embora também estivesse trabalhando para perder um pouco esse costume - Confesso que estou ansioso e-

- B-bd-a - a garota balbuciou, coradíssima e de olhos arregalados - M-m-meu? - o queixo de Naru quase caiu enquanto ela pegava a chave e a alisava como se fosse uma relíquia. - E-e-eu não precisa...quer dizer... eu.. obrigada...eu vou... ah! Fiquei tão feliz. Muito obrigada! - fez um cumprimento japonês. Ela nunca teve um quarto "de castelo" só para ela.  - Está bem! - respondeu com os olhinhos brilhando. Não gostava de ser tão chata com Lily, então se esforçava para também aceitar o que ela falava.

- Eu... errei ao fazer isso, com licença, eu mesmo levo. - disse retomando as malas e admitindo a culpa por abusar de uma criada. 

Quando os dois se afastaram, puderam ouvir um "~~ QUE QUENTINHO~~ !!"  da menina, que se jogava na cama.

- Nero já está ciente de que você tem uma irmã mais nova? - riu Daryl, falando sobre a relação das duas vampiras. Ele aceitou a chave e parou um segundo olhando o quarto dela. Teria ele a mesma condição caótica do quarto da academia? Descobriria depois. O que teria preparado para ele? Sorriu com a ideia e abriu o quarto. Imediatamente um meio sorriso orgulhoso surgiu. Sabia que ela tinha colocado um esforço para agradá-lo com o clima "clássico-vampiro-do-museu-Daryl-como-será-que-fica-com-roupas-comuns?". 

- Obrigado.  - virou-se para ela e a observou profundamente enquanto falava sobre querer ficar perto dela e ficava com as bochechas tão lindas rosadas... Então de surpresa a trouxe para perto pela cintura e a beijou apaixonado e sem pressa, finalizando com um selinho e um murmuro sincero que se aplicava para todas as coisas que tinham acontecido até então - Eu adorei. Está feliz?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 30 Dez 2015 - 14:01

Lily riu com os agradecimentos e empolgação de Naru. Ficava feliz que a menina tivesse gostado, imaginava que ela não teria tido um quarto daquele tipo antes. Na verdade, nem a própria Lily tivera um quarto tão espaçoso daquela forma antes de se mudarem para aquele castelo. Ela entendia a empolgação da outra menina porque ela mesma se sentia uma princesa naquela construção de pedra tão clássica.

Quando Daryl comentou sobre uma irmã mais nova, Lily riu e o olhou sorridente. Nero já sabia que a menina havia feito amigos e tinha se mostrado um tanto feliz de vê-la empolgada com aquela Academia. Apesar dos ataques e dos perigos aquele estava sendo um dos melhores momentos da vida dela, convivendo com outras pessoas, tendo finalmente amigos com que se relacionar. Ela se sentia como a adolescente que era, se levasse em conta sua idade real para sua espécie. 


Ela se surpreendeu quando Daryl a puxou pela cintura e a beijou. A menina fechou os olhos e gemeu baixo enquanto enlaçava o pescoço dele, correspondendo ao beijo no mesmo ritmo. Sentia o coração acelerado por ter ele tão próximo de novo, mesmo que gostasse de estar em casa com o pai ela estava sentindo muita falta do rapaz também.


- Muito feliz - ela sussurrou e volta, sorrindo como o rosto ainda corado - Fiquei receosa que tivesse mandado o convite de última hora... Vocês podem ficar aqui o tempo que quiserem... Eu adoraria ter sua companhia por mais tempo... - ela sussurrou quase como um pedido - Mas antes...


Ela sorriu mais largamente e se afastou dele, olhando o rapaz de cima abaixo. Murmurou um "uummn" com um sorriso sapeca no rosto e voltou a se aproximar dele, começando a mexer nas  roupas do rapaz e a tirá-las mesmo que ele protestasse ou ficasse confuso, até que só estivesse com as roupas de baixo.  Mordeu o lábio inferior de forma maliciosa e traquinas ao mesmo tempo e então se afastou subitamente até o guarda-roupas. Pegou algo e trouxe de volta, pondo em cima da cama.


- Vamos modernizar você - ela deu uma piscadela.


Havia dado a ele uma calça de tecido quente e preto sem estampas e com bolsos, botas pretas que iam até o meio das canelas do rapaz, uma blusa de lã azul clara ("para combinar com seus olhos") e uma jaqueta de inverno azul. Esperou ele vestir, mesmo que tivesse que convencê-lo, e depois finalizou dando ao rapaz um gorro e um cachecol preto com detalhes azuis para combinar, ela mesmo o vestindo.


Quando terminou de ajeitá-lo com as roupas modernas, ela se afastou com os olhos brilhando e sorriu largamente, entrelaçando as mãos sobre o queixo.


- Aaaaah, você ficou tãoooo liiiiiindoooooo!!! <3 - abriu a porta do guarda roupas que tinha um espelho mais comprido que o da penteadeira e o puxou para ver o resultado - Olhe! O que achou? - perguntou empolgada.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 30 Dez 2015 - 14:25

É claro que ficariam por muito tempo. Tinha pouca vontade de ir para casa depois de todos os acontecimentos. Sua mãe demorava muito para responder as cartas e quando o fazia parecia ter se esquecido completamente que o tinha enviado para a academia às vezes. No fim, tinha sido sua melhor decisão. Mas não teve tempo para revelar o quanto seu Natal tinha sido salvo pela mensagem de "última hora". 


- Hm? - Daryl olhou ligeiramente desconfiado. Era claro que algo MUITO LILY aconteceria a seguir. Ele quase podia ver uma Lily criança brilhando com seus próprios planos loucos e divertidos. Resolveu não sair do lugar, como se fosse muito normal qualquer coisa que ela fosse fazer. Coçou atrás do pescoço, numa leva angústia de espera. Dessa vez ele não sabia o que ela aprontaria. Aí... de repente ela voltava-se para ele com toda a energia, o que foi estranho até para o padrão que ele tentava criar das personalidade da garota. Tinha "ligado" alguma coisa? Não que ele se importasse, na verdade, é só que estranhamente ela parecia tão mais apressada em apenas tirar as roupas que.... bem, importava!? claro que não, era até legal deixar que ela fizesse isso e um sussurro na mente só achava aquilo muito divertido. - Lily...? - olhou para trás, apesar de tudo estaav confuso e aí ela mordeu o lábio e se afastou. Assim. Simplesmente assim.

A expressão de perdido e um tanto abobalhado em seu rosto era impagável. Como se tivessem tirado um pote cheio de ossos cobertos de bacon da frente de um cãozinho e de repente avisassem que ele vai tomar banho. 

- Ah não - protestou baixo, olhando para o lado evitando um contato visual por já ter começado a imaginar coisas e finalmente se dando conta agora da calça a sua frente. Era como um presente de Natal.  Não podia ser malvado com isso! Começou a rir baixo enquanto se vestia. - Lily, minha Lily, eu vou lembrar disso mais tarde - disse rindo e aceitando seu "destino" com as demais peças. Sentiu-se tão... humano.  Bem, na realidade não era como se ele não se vestisse como humano. Mas...bem... era um humano da moda de 200 anos atrás. Quando achou que tivesse acabado, a fitou esperando uma reação, mas então ela finalizou vestindo nele um gorro e o cachecol. Isso também o pegou de surpresa. 

- E agora? Como vou fazer para me parecer com um "artigo de museu"? Você não vai me reconhecer mais - brincou enquanto ele o ajeitava. Ela o elogiou tão ampla e sincerament que pensou que deveria pedir para Naru comprar roupas "daquele tipo" por ele. Olhou o espelho com uma vergonha retraída, sem se reconhecer, e analisando cada peça como parte de um "estudo" para vestir-se para deixá-la feliz. Mais uma vez a alegria dela o encantava. Não parecia uma "invasão" de privacidade nem esses tipos de bobagens que pensaria se fosse QUALQUER outra pessoa que fizesse algo do tipo. Como era simples deixá-la feliz. 


Sorriu. 

- Eu gosto de azul - disse simplesmente.

Segurou seu rosto e lhe beijou a testa.
 E guardou o quanto achava bonito como ela cuidava dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 30 Dez 2015 - 16:14

Lily colocou uma mão sobre os lábios enquanto ria das expressões do namorado. Sabia que ele não entenderia nada e aquilo que a divertia ainda mais. Quando ele ameaçou que se lembraria daquilo mais tarde ela não conseguiu resistir e gargalhou sentada na cama enquanto ele se vestia. 


Ela sorriu quando Daryl perguntou como ele se pareceria como uma peça de museu daquela forma.

- É claro que vou reconhecer - alisou o cachecol e o casaco novo dele - Eu sei que você ainda vai continuar a se vestir como um homem do século passado - riu - Não quero mudar o seu estilo, só quero te mostrar como é se vestir de forma moderna ^^

Fechou os olhos ao sentir o beijo na testa dela, sorrindo. O abraçou em resposta e ficou quieta junto a ele, sentindo seu cheiro por um tempo, feliz.


- Você fica bonito de azul - falou baixo e apontou o armário - Mas tem outras cores se quiser ^^' eu não sabia se você ia gostar, então arrumei um monte - riu - Ainda bem que acertamos os números...


Ela sorriu e se afastou para fechara porta do armário.


- Está com fome? Eu costumo esperar meu pai para comermos juntos, só que ele ainda não voltou - ela suspirou - Mas podemos furtar alguma coisa da cozinha por enquanto - ela pegou a mão dele e foi puxando de leve até a porta - Ou podemos passear para eu te mostrar o local. Você escolhe - sorriu esperando a resposta dele.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sex 1 Jan 2016 - 13:35

- Tudo bem, eu topo. Sua engenhosidade de planejar isso me convenceu. E também... porque você muito fofa - sorriu.

Notou então a preocupação de Lily em relação a seu pai. Vampiro maldito, o que estava fazendo para deixá-la esperando? Fazia isso todos os anos? Esperava que não estivesse em algo perigoso ou isso arruinaria o Natal dela. Será que ele não sabia o quanto isso era importante pra ela? Os humanos tinham um órgão que cuidava das crianças. Podiam fazer isso com os vampiros também. Bem, pelo menos ficaria (Quase) a sós com ela por um bom tempo. 

- Estou curioso para conhecer onde você vive. Assim posso imaginá-la por aqui quando estiver longe - resolveu não mencionar o pai dela, para não entristecê-la. Pensou em como poderia atiçar a alegria dela para que se aprofundasse em assuntos aleatórios. - Hm. Que tal mostrar seus lugares favoritos daqui?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sex 1 Jan 2016 - 17:36

Lily sorriu quando ele a chamou de fofa. Estava feliz que ele gostou da surpresa que ela fizera a ele. Ouviu as palavras dele e concordou com a cabeça energeticamente, pegando sua mão e o puxando na mesma hora.

- Então eu vou te mostrar o primeiro lugar! - ela saiu saltitante e o puxou para o quarto ao lado. Abriu a porta que estava destrancada e entrou o puxando outra vez - Bem vindo ao meu quarto! ^^

Spoiler:
 

Ela soltou a mão dele e se jogou na cama com um largo sorriso no rosto. Parecia uma menina ou adolescente naquele quarto moderno e colorido. Ao canto uma estante com todas as lembranças de todos os lugares que estiveram antes em sua rotina de andarilhos. Ao outro canto uma parede coberta com estantes cheias de ursos de pelúcia. Os outros cantos eram os armários com as roupas, cobertas e outras coisas da menina, além de uma estante com livros. Alguns pôsteres de desenho se perdiam nas paredes e o até mesmo o teto tinha círculos coloridos como decoração sobre o fundo branco.

Naquele momento tudo estava arrumado, mas do jeito que Lily era dava-se para imaginar o caos que ela poderia deixar aquele lugar em questão de minutos. Por isso mesmo Nero já havia desistido de tentar arrumar o quarto dela (porque ela nunca arrumava quando ele mandava) e deixava aquilo agora para os empregados.

- O que achou? - ela perguntou rindo.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sex 1 Jan 2016 - 22:57

Daryl logo sorriu ao ver a bagunça organizada e aquele caos de cores. Saberia que aquele era o quarto dela mesmo se entrasse por acaso naquele cômodo. Ele a observou um pouco na cama e depois tomou a liberdade de caminhar um pouco e olhar a estante, analisando os badaluques tão diferentes um do outro.

- É o que eu esperaria exatamente de uma vampira doidinha que viveu o bastante para colecionar um pouco de todo seu mundo em seu próprio quarto - sorriu - Não dá trabalho levar tudo isso na mudança? - olhava de item em item, como que se quisesse conhecer mais dela através daqueles objetos. Talvez cada uma das personalidades dela tivesse um favorito. Aliás, isso era um bom ponto - Existe um especial que você jamais deixaria para trás?

Aquele tipo de entrevista boba na verdade era bem importnate, pois não conseguiria perguntar aquelas coisas em meio a uma guerra de vampiros. Era engraçado como ele tinha mais anos e nenhum remorso em deixar todas as suas coisas para trás.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sab 2 Jan 2016 - 1:01

Lily se sentou na cama, puxou uma das almofadas e ficou abraçando enquanto o rapaz se aventurava pelo quarto e descobria pouco a pouco algumas das facetas da vida da vampira através daqueles objetos. Havia um de cada canto, cada pedacinho de mundo em que a menina estivera.


- Sim, dá um tanto de trabalho, mas eu sempre gostei de colecionar essas coisas, fazem me lembrar de tudo o que eu vivi... Acho que é para compensar a minha falta de memórias de quando eu era bem pequena - falou um tanto ausente, como se repetisse a fala de algum analista ou algo do tipo. Ela ainda lembrava da época em que havia sido levada por Nero para fazer análise. Fora a época em que Lily fora diagnosticada como esquizofrênica.

Ela ouviu a pergunta do namorado e sorriu. Ao invés de demorar como era de se esperar, Lily foi até sua escrivaninha e pegou um dos bichinhos de pelúcia com um excesso de cuidado. Ela andou até Daryl e sorriu com carinho para o coelhinho rosa e branco em suas mãos. 

Spoiler:
 

Ela o olhou e mostrou a ele, colocando o objeto em suas mãos com cuidado, como se aquilo fosse a coisa mais preciosa do mundo. Apesar de parecer um objeto antigo, o brinquedo estava muito bem cuidado e limpo, cheirando à limpeza e ao perfume da vampira.


- Esse... Ma petit lapin... - ela sorriu ao rapaz - Minha pequena coelha - traduziu a ele e afagou o bichinho - Ela é a única coisa que eu tenho dos meus pais... - ela olhou Daryl com um olhar distante - Quando Nero me encontrou, eu a tinha comigo... - ela deitou a cabeça no ombro do namorado - Eu não lembro deles... mas acho que isso mostra que me amavam... Então eu me sinto feliz de ter uma parte deles comigo - sorriu outra vez.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sab 2 Jan 2016 - 16:23

Daryl observou o frágil coelhinho e se perguntou se tinha sido uma boa ideia fazer uma pergunta como aquela. Era provavelmente a maior ferida que ela possuía. Isso que ela se lembrava. Por ser uma lacaia, nem podia imaginar o tipode coisa que Nero já a tinha obrigado a fazer. E ainda assim, parecia ser um pai amoroso por vezes, outras a via mais como uma filha... era um homem estranho.
Ele tratou o coelho como uma taça de cristal, cuidadosamente devolvendo a ela depois.

- Com certeza, Lily. - Acariciou seus cabelos com carinho - Ele foi escolhido para você com todo o cuidado do mundo para tomar o lugar deles à noite e quando mais você precisasse.

Esperava que ela não ficasse chateada com aquilo. Apenas tentava ser gentil. Respeitou os sentimentos dela naquele instante, para que a nostalgia fosse embora sozinha e apenas lhe deu um beijo na cabeça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Sab 2 Jan 2016 - 21:03

Lily sorriu quando ele a acariciou os cabelos. Seus olhos marejaram com as palavras dele, mas seu sorriso era carinhoso e o olhar distante. Era a única coisa que a fazia acreditar que era querida pelos pais e que não tinha sido abandonada como uma qualquer. Que devia ter acontecido algo a eles e não porque não a queriam mais. A menina acreditava que tê-los perdido era melhor do que estivessem vivos mas a tivessem rejeitado. Ao menos assim ela conseguia ser feliz com seu pai adotivo, que também a quisera, afinal a adotara, não?

Ela abraçou e cheirou o coelhinho enquanto sentia o beijo na cabeça. Olhou Daryl e deu um beijo na bochecha dele, depois passou as pontas dos dedos para secar as lágrimas nos cantos dos olhos. Voltou, colocou o objeto no mesmo lugar e ajeitou o vestidinho rosa da coelha, com um sorriso carinhoso no rosto. Depois voltou ao rapaz. Não parecia triste, apenas... nostálgica. O objeto para ela era um símbolo de amor de seus pais, e não algo que lembrava a perda dos mesmos.


- Vamos? Antes que seus olhos doam com tanta cor - a menina riu e o puxou para fora - Ou antes que Naru morra de preocupação com a nossa demora.


Ela o puxou saltitando, já com a postura alegre de volta. Não se incomodou de trancar a porta de seu quarto e a chave sempre ficava na porta do lado de dentro. Só parecia tranca-lo quando ia dormir.


- Vou mostrar depois as torres, os salões... tem um salão de baile lindo! Eu não vejo a hora de estreá-lo com uma festa! Tem o salão de música também, você sabe tocar alguma coisa? Eu só canto no karaokê - ela riu - Err... você sabe o que é karaokê? Não importa, se não souber eu te mostro - gesticulou com a mão - Depois eu posso mostrar o jardim, afinal eu prometi que você podia plantar algumas rosas como as da sua casa aqui, não prometi? - e a menina continuou tagarelando enquanto andavam, enchendo o rapaz com mais perguntas do que tempo para respondê-las.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 6 Jan 2016 - 9:33

Daryl a observou em silêncio. Havia coisas sobre ela que não conhecia ainda. Mas estava disposto para ser seu apoio e protegê-la quando precisasse. Ela tinha conquistado aquele tipo de fidelidade simplesmente por ser diferente dos outros. 

Quando ela voltou, o vampiro a observou com um pouco de empatia. Acariciou seu rosto e levantou-se, sorrindo e acompanhando a mudança de estado de espírito dela. 

- Vamos. Naru deve estar aproveitando cada segundo do castelo que não parece uma masmorra. Um dia te levo para conhecer. Mas prometo que vou tentar colocar um pouco de cor no seu quarto. - riu e deixou-se puxar.

Estava bem aliviado com a recuperação do ânimo da garota e com a quantidade de informação. Riu e fez um gesto com a mão para que ela tivesse calma. 

- OK, vamos por partes. Se eu conseguir lembrar tudo... Primeiro, quero voltar aqui quando o tempo estiver propício para plantar uma rosa para o meu lírio - sorriu divertido -  E sobre a festa... acho uma boa ideia

Sabia que não via festas da mesma forma que ela. Daryl achava que festas de vampiros eram mais políticas do que divertidas. Seu outro lado gostava muito mais delas e conseguia se divertir mais, afinal, era para isso que se manifestava. Além disso, festas eram perigosas. Porque chamavam muita atenção e pessoas com intenções ruins, como aquela vampira. Mesmo assim, achava que podia fantasiar um pouquinho com a namorada.

- E eu não tenho talentos musicais. Sei o que é um karaokê, mas nunca estive nisso. - "Nisso." Típico de quem realmente nunca tinha chegado perto de um - Mas sua irmãzinha vampira pode te ajudar com isso. - disse referindo-se a Naru, não querendo desanimá-la com seu gosto pouco divertido - Por outro lado... posso lhe garantir que terá uma dança agradável digna de uma princesa. - Terminou em tom principesco de brincadeira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qua 6 Jan 2016 - 12:22

Lily riu e esperava que Naru não estivesse se aventurando pelo castelo sozinha ou poderia se perder. Ela mesma se viu um tanto perdida até se acostumar, as vezes pulava a janela para fora para que pudesse encontrar a entrada como um ponto de partida novamente.


- Rosa - ela falou empolgada quando Daryl falou sobre seu quarto no castelo dele - Ou lilás. Não precisa ser colorido, é só ter essas cores e eu fico feliz - sorriu para ele.

A vampira riu quando ele pediu calma por ela estar falando rápido demais. Corou quando ele a chamou de seu lírio e mordeu o lábio inferior com um sorrisinho sapeca. Ficou feliz que ele estivesse empolgado com a ideia de festa. Mesmo com o incidente anterior, ela ainda gostava daquele tipo de interação social. E tinha esperança que dessa vez não apareceria uma louca sedenta que acabaria com tudo.

- Ah, mas não tem problema não, a gente pode cantar mesmo assim e qualquer coisa eu finjo que gostei se você for muito desafinado - ela gargalhou - Karaokê não tem dança, bobinho... mas... - o rosto dela se iluminou em um sorriso de quem aprontaria alguma com ele - ... você verá.

Ela beijou a bochecha do namorado e continuou o puxando até parar em frente ao quarto da outra vampira. Ergueu a mão e deu três batidas suaves na porta.

- Naru, vamos?




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Seg 11 Jan 2016 - 1:10

Daryl anotou mentalmente as cores favoritas dela. A ideia de voltar para casa parecia tão normal e bem menos sombria nessas condições.

Então riu baixo sobre o karaokê. Ele mesmo achava um pouco engraçado agora sua total falta de jeito com as coisas modernas.

Isso tinha sido uma escolha. Acreditava até então que não havia motivos para se misturar com os demais, sendo educado daquela maneira. Até agora... que parecia ter ganhado uma vida nova de humano e justamente com uma vampira tão nobre quanto ele.

- Vai fingir que gostou? Lily... - a última chamada era sobre o brilho empolgado em seus olhos. O que estaria aprontando? Sentiu uma pequena ansiedade. Não podia ser coisa muito boa. Mas sabia que no fim acabaria aceitando.

O outro Daryl debochava internamente desse comportamento estúpido e apaixonado que tinha recebido. Mas isso só tinha feito com que as personalidades se separassem mais.

Onde já se viu um Cannigan tratando um serviçal, como Naru, como se fosse uma igual? Aos poucos estava aprendendo a lidar. Mas era realmente só por causa dela. E o pior é que não tinha vergonha disso a maior parte do tempo. Era um esforço para agradá-la, apenas.

Do quarto, um pequeno barulho foi ouvido, de alguma coisa fechando. Provavelmente a garota bisbilhotava o quarto de visitas e agora tentava se arrumar. Tinha também tropeçado em alguma coisa, mas agora corria para a porta gritando "S-sim!!"

Abriu corada, com vergonha de ter fuçado no quarto todo. Sorriu sem jeito para seu 'senhor' e depois animadíssima para a amiga.

- Eu AMEI tudo. Muito, muito, muito obrigada! Onde nós vamos? - Disse já saindo do quarto

Com o tempo, Naru tinha se tornado uma adolescente de novo, sendo animada como nos tempos de escola e via Lily como uma amiga de colégio. Era a única pessoa que tinha medo nulo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Seg 11 Jan 2016 - 11:56

A menina deu um sorriso sapeca quando Daryl chamou a atenção dela. Não iria dizer a ele o que pensava em aprontar, que graça teria se contasse? Não, não, não... Iria se divertir com a ansiedade dele por hora. 


Ao ouvir o som da confusão que Naru estava fazendo no quarto Lily riu imaginando o que ela estaria fazendo. Ela esperou a menina se recompor e sorriu de volta quando a japonesa saiu do quarto. Não se importava dela ter fuçado tudo, afinal, aquele quarto agora era todo dela. 


- De nada - ela riu e já saiu puxando os dois - Vou mostrar pra vocês o castelo!


E por mais de uma hora a menina os fez subir e descer escadas, andar por corredores, entrar e sair de portas uma atrás da outra sem cansar. Biblioteca, torres (uma que ela deixava um telescópio para observação, apesar de não saber nada de astrologia ou astronomia), outros salões, dentre eles um que a menina usava como ateliê (não que tivesse algum talento, mas ela se divertia em amarrar balões cheios de tinta nas telas gigantes para brincar de tiro ao alvo com dardos, portanto havia respingos de tinta por todo o lado) e vários cômodos ainda desocupados sem alguma função. O lugar era grande demais apenas para duas pessoas.


Lily fazia jus ao próprio elemento, pareci movida a uma bateria infindável. Por fim parou no térreo para que eles tomassem fôlego caso estivessem cansados.


- Se não estiverem muito cansados, podemos ir ver o jardim - disse sorridente - apesar de ele não estar lá grandes coisas agora no inverno... Talvez seja melhor eu mostrar na primavera - pensou.


Andou quase saltitante até a janela e espiou do lado de fora. Nem sinal de Nero. Ela suspirou um pouco desanimada. Será que aquele seria o primeiro Natal que ele a esqueceria? Negou com a cabeça e se afastou. Não, ele viria. Ela não iria estragar o Natal com pensamentos negativos!


Botou um sorriso no rosto e saltitou até outra janela. Deu um leve risinho e chamou Daryl para perto de si. Assim que o rapaz se aproximou, ela apontou para cima, para uma planta pendurada na parte de cima da janela.


- Sabe o que é isso...? - ela perguntou se referindo ao visgo natalino, com um sorriso sapeca no rosto.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Seg 11 Jan 2016 - 12:39

Daryl fez-se uma companhia decorativa, enquanto Naru acompanhava todo o vigor de Lily, encantada com cada canto e imaginando suas princesas favoritas e mangás que tinha lido.
O vampiro se interessou pelos ambientes "antigos", sentindo-se em casa e embora não entendesse sobre astronomia, também gostou de conhecer aqueles detalhes. Achou especialmente bonita a sala onde ela se expressava com a tinta. Desordenado assim mesmo era ótimo. Não pôde deixar de sorrir e até chegou a pedir um demonstrativo do que ela fazia naquela sala. Naru entrou na brincadeira em seguida e até ele também.

Naru acompanhava o ritmo acelerado de Lily espiando lá fora. Era sua época do ano favorita.
- Parece aquele filme da princesa na neve!

Daryl tinha desenvolvido um "sensor Lily", já que sempre dedicava uma parte focada de sua atenção para cuidar da namorada e suas alterações de humor. Não fazia ideia do que ela estava pensando com aquela expressão solitária, mas queria tirá-la de lá. Aproximou-se quando ela já estava alegre na outra janela e lhe deu um beijo nos cabelos. Mas ela já tinha outras intenções. Olhou de soslaio confuso e depois olhou para cima.
Natal não era sua especialidade, definitivamente. Mas pelas cores, o máximo que pôde dizer foi:

- Uma.. coisa de Natal.

Aí soube que provavelmente era algo muito importante, pois ouviu um som surpreso vindo de uma NAru muito animada com a mão nas bochechas.

- É uma visgo natalino! - corou entre o olhar para Daryl, Lily e a decoração. Aí colocou uma expressão apaixonada no rosto antes de começar a falar - Existe uma tradição de que você deve beijar alguém quando passar embaixo dele, e se você beijar a pessoa amada, você vai ter muita felicidade e sorte no amor.

- É sério que acreditam nisso? - Daryl  resmungou e olhou para a menina como se ela estivesse falando a crendice mais estúpida do mundo. Mas virou para aquela Lily sorridente e encantadora, que mantinha uma pureza de acreditar nas coisas e seu olhar mudou completamente, acrescentando um sorriso leve no rosto. - Você me trouxe para um 'armadilha' então? - sorriu divertido e tocou-lhe o rosto com carinho, olhando-a com profundidade antes de tocar seus lábios, como se fosse um tipo de ritual de comprometimento bem sério. Qualquer coisa era um bom motivo para beijá-la e vê-la feliz com algo tão simples como aquilo era uma das coisas que o fazia apaixonar-se de novo a cada vez.

Naru corou e fez um sinal de vitória com a mão, como um incentivo para a amiga, mostrando-se feliz por ela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Ter 12 Jan 2016 - 0:28

Quando Daryl respondeu que era uma coisa de Natal, Lillian rolou os olhos. Era claro que era uma decoração de Natal, dã. Acabou rindo e negando com a cabeça. Estava esperando demais daquele tolinho fofo e desatualizado. Acabou achando graça da situação, não havia porque ficar brava por causa de uma situação boba daquelas. E bem... o jeito perdido dele até que era divertido de se ver.

Porém, Naru esclareceu a situação para ele, salvando o momento. Ela olhou com expectativa para o rapaz, esperando sua reação, mas ficou um pouco decepcionada quando ele perguntou se elas acreditavam naquilo. Acreditando ou não, era uma tradição que ela queria compartilhar com ele. Mas logo ele a olhou sorrindo e ela voltou a ficar feliz.
 
- Oh, droga, você descobriu os meus planos – ela gargalhou quando ele perguntou se ela o tinha levado para uma armadilha.

Sorriu e olhou docemente para ele quando Daryl tocou seu rosto carinhosamente. Aquele olhar dele fazia seu coração palpitar e a enchia com a sensação de que estava protegida e que era amada como jamais havia sido antes. A profundidade do olhar dele a deixou um tanto encabulada, fazendo-a trocar nervosa o peso de um pé para o outro. Seus olhos se fecharam ao sentirem o toque dos lábios dele nos seus e ela suspirou apaixonada.
 
- Então é só eu sair por algumas horas e quando eu volto encontro essa pouca vergonha? – ouviram a voz de Nero implicando.
 
O vampiro havia chegado de fininho e batia a fina camada de neve que cobria suas roupas escuras e seu cabelo ruivo trançado. Estava trajado de forma elegante com roupas de frio e um cachecol em torno do pescoço, apesar de não precisar de nada daquilo para se manter aquecido no frio que fazia do lado de fora. Inusitadamente ele sorria para os três de uma forma animada.
 
Lily abriu apenas um olho e o olhou de lado. Fechou o olho e o ignorou, demorando ainda mais no beijo, para provocar o pai. Nero os observou e ergueu uma sobrancelha. A menina terminou o beijo com um selinho e então olhou Daryl e acariciou o rosto do namorado.

- Pode me dar licença por um instante? – ela perguntou.
 

E antes que respondesse a menina se virou e correu para cima de Nero, saltando em cima dele. O ruivo arregalou os olhos e foi pego tão de súbito pelo salto dela que não teve tempo de reagir ou fugir.
 


- LILLIAN, NÃ... AH!!!
 
TUM!
E os dois foram ao chão.
 
 
Lily abraçava sorridente ao pai, enquanto Nero se sentava com ela ainda por cima dele, fazendo uma careta por ter caído de costas no chão. Ela se afastou de leve e o encarou.
 

- Você demorou! – ela reclamou – Pensei que ia nos deixar plantados aqui até amanhã esperando por você!
 

- Desculpe.
 

Ela o olhou intrigada. Era a primeira vez que Nero pedia desculpas a ela por uma situação daquelas, principalmente naquele tom genuíno e sem as promessas vazias que costumava fazer quando aprontava alguma com ela. Aquele comportamento fez Lillian o observar. Depois de tanto tempo Nero não estava mais com a carranca estressada e demonstrava um brilho alegre no olhar. Era como se estivesse... feliz. Aquilo a fez derreter de imediato. Se o motivo dele ter demorado o havia deixado feliz, então ela também ficava feliz e o perdoava por aquele atraso.


- Pourrait résoudre votre problème? Je suis content que vous êtes à nouveau en souriant, papa (Conseguiu resolver o seu problema? Fico feliz que esteja sorrindo de novo, papai) - ela sorriu docemente e tocou o rosto dele com ambas as mãos, encostando suas testas enquanto o olhava nos olhos.

- Oui, il avait quelque chose ... inattendu ... (Sim, foi algo... inesperado...) – Nero respondeu enquanto acariciava os cabelos dela de forma carinhosa - Merci d'être compréhension (Obrigado por ter sido compreensiva).
 

Ela voltou a olhá-lo surpresa. Nero havia pedido desculpas e havia agradecido pela compreensão dela. Tudo em um mesmo dia. Só podia mesmo ser um milagre natalino para vê-lo tão mudado. Lillian sorriu e beijou a testa dele de uma forma bastante maternal.
 


- Je t'aime, stupide (Eu te amo, seu bobo) – sussurrou gentil.
 

- Je t'aime trop (Eu também te amo) – Nero sussurrou suavemente de volta, fechando os olhos. Então os reabriu e a encarou – Agora sai de cima que você pesa.

Lily bufou e rolou os olhos. Aquele idiota não sabia como manter um clima, sempre cortava a situação de alguma forma. Estraga prazeres insensível.
 

- Baka! – ela resmungou e saiu de cima dele, voltando para o lado de Daryl.
 

Nero se levantou e bateu a poeira da roupa antes de olhá-los.
 

- Olá, Naru, como está? – a cumprimentou a menina com um sorriso. Estava agradecido por ela tê-lo ajudado durante aquelas semanas a aprender bastante sobre computação. Graças a ela poderia ter uma chance maior de conseguir realizar seus planos.
 

Mas assim que olhou Daryl o ruivo ergueu as sobrancelhas em uma expressão de surpresa. O olhou de cima a baixo demoradamente e então voltou a encará-lo com a mesma expressão de espanto.
 

- Quem é você e o que fez com meu genro? – debochou. Era claro que ele sabia daquelas roupas, ele mesmo havia ajudado Lily a escolhê-las, mas Nero não podia perder a oportunidade de implicar com o rapaz.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Ter 12 Jan 2016 - 7:09

Daryl tinha realmento colocado um esforço para tornar aquele momento bem especial para ela. Se ela acreditava nisso, então que tivesse um momento memorável e doce. Mas aí veio aquela voz conhecida, como se fosse um tipo de despertar de um sonho.


- Senhor Sorel! - exclamou Naru com um ar adolescente.

O vampiro não se abalou, já que Lily continuava beijando-o e ele não podia permitir que aquela memória ficasse marcada por uma interrupção. Segurou sua cintura como forma de aprovação por aquela atitude peralta e quando ela encerrou com um selinho, ele riu baixo, achando graça da brincadeira de provocar o pai.  


- Claro - disse sem que ela ouvisse e a soltou. Daryl lançou um olhar de aprovação para Nero enquanto ela corria para seus braços, estava bem mais aliviado agora que sabia que o pai da garota não iria estragar seu Natal. Abriu um sorriso maior, satisfeito por ela tê-lo encontrado.

Naru levou a mão à boca, surpresa, e depois riu junto.


- Ela já estava parecendo um filhotinho triste - comentou Daryl antes que Nero pedisse desculpas. Quando estavam todos juntos, o vampiro aprovava o comportamento do pai de Lily e parava de achar que havia alguma coisa muito errada escondida ali.

Naru sorriu com a conversa deles. 
- Vous êtes très mignon (Vocês são fofos) - comentou para si mesma, recebendo uma olhada um tanto surpresa de Daryl.


- Você precisa me traduzir esass coisas - murmurou para ela, que apenas sorriu, enquanto ele puxava Lily para seu lado e lhe fazia um carinho no rosto, contente que agora tudo estava resolvido.


- Estou muito bem, senhor Sorel! Sua casa é maravilhosa - sorriu amável. Tinha começado a vê-lo como um tipo de tio.

Daryl riu de si mesmo com a olhada do sogro e então bagunçou os cabelos de Lily, como s ela fosse uma criança.
- Adivinha.  - Fez uma pausa para voltar à sobriedade e estendeu a mão, cumprimentando-o firmemente.  Mudam as roupas, não mudam as pessoas.  


- Acho que agora o Natal está completo, não é!? 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Ter 12 Jan 2016 - 14:07

Tanto Nero quanto Lily olharam surpresos quando Naru fez o comentário em francês. Parecia que a menina tinha mais habilidades do que imaginavam. Nero colocou uma mão na cintura e sorriu de lado.


- Droga, agora não podemos usar mais esse idioma para esconder nossos segredos deles... Vou ter que começar a falar em alemão - o ruivo comentou e Lily apenas concordou gargalhando.


Lily sorriu largamente quando Daryl bagunçou seus cabelos, como uma criança que estivesse se divertindo por ter feito alguma arte. Enquanto isso Nero estendeu a mão e cumprimentou o rapaz de volta. Ouviram o comentário de Naru e Lily iria responder que sim, mas Nero fora mais rápido.


- Não, ainda não - a menina o olhou confusa. Faltava alguma coisa? Então ele sorriu de lado e completou - Eu ainda não comi, oras! Vamos, eu estou morrendo de fome!

E deu as costas a eles andando sem cerimônias em direção ao salão de jantar, ordenando que os empregados servissem a comida. Lily bufou e puxou os outros dois atrás dele.


- Nós também não comemos esperando você!
- ela reclamou.


E com isso se seguiu uma série de implicâncias um com o outro até que a comida houvesse sido servida. Nero se sentou na ponta da mesa e os chamou para ficarem perto deles. Lily puxou Daryl para seu lado para ficasse entre ele e o pai, e o ruivo puxou Naru para o outro lado dele antes que a menina começasse com o discurso de lacaia que não deveria comer com seus senhores. Ali ela era uma convidada, afinal.


Os dois tinham a felicidade estampada no rosto enquanto comiam. Um dos motivos pelos quais eram apreciadores daquela data era aquilo: comida. E tinham o prazer de provar de tudo um pouco daquela ceia. Enquanto Lillian era uma verdadeira apreciadora dos doces, Nero parecia ser um apreciador das bebidas, principalmente de vinho e eggnog. Apesar disso, mesmo misturando as bebidas não parecia nem perto de aparentar ser afetado por elas. 


E bem... descobriram que o ruivo podia ser tão tagarela quanto a filha. Quando ela começou no embalo de descrever os outros natais a Daryl e Naru, ele entrou no embalo e também começou a falar empolgado até o final do jantar.


- Ah... estou pesada! - Lily comentou com um sorriso e se encostou no namorado.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Ter 12 Jan 2016 - 19:15

Naru sorriu. Tinha revelado que podia entendê-los exatamente porque não queria saber de segredos sem ser convidada.

O jantar foi muito agradável e Naru constantemente se lembrava de sua família e momentos do Natal. Ela aproveitou para contar suas histórias timidamente, sobre como levavam a sério, apesar de sua mãe ser japonesa. Falou sobre a fatia de bolo que comiam como uma tradição japonesa e a ceia farta embora comessem pouco. Boa apreciadora de comida, ela aproveitou para acompanhar Lily na comilança.

Daryl apenas ouviu as histórias e disse que sua casa não era muito natalina, mas que deixavam que os criados fizessem festa se quisessem. Era o primeiro Natal mais tradicional dele. Ele acompanhou o sogro nas bebidas.

Ao final, riu de leve e levou o braço por trás de Lily, segurando-a enquanto ela encostava.

- Estava tudo muito gostoso! - Naru agradeceu formalmente com o rosto. Estava tão culpada por desejar não ser uma lacaia, mas era muito bom sentar à mesa e fingir que são humanos.

Até Daryl tinha um pouco de pena desse outro lado que não conhecia dela.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qui 14 Jan 2016 - 16:29

Nero apenas sorriu diante do agradecimento da menina e resolveu não implicar com o casal. Assim que terminaram e os criados retiraram a mesa, o ruivo dispensou os funcionários para terem o resto da noite livre com suas famílias. Tinha a intenção de ir descansar no quarto para sair cedo no dia seguinte, mas Lily queria atenção e... bem, era Natal. Ela merecia aquela atenção.


A menina os chamou até a sala de jogos para que pudessem se divertir um pouco juntos. Era um grande salão bem separado, com uma parte com jogos tradicionais como sinuca, mesas para carteado e jogos de tabuleiro, um bar com televisão e uma sala para os jogos de videogame.


Salão de Jogos:
 

Os puxou empolgada para a sala de videogames e já começou a fuçar nos cds em busca de alguma coisa. Nero ergueu uma sobrancelha, imaginando o que a menina tinha planejado para eles, já que ela exibia uma expressão que ele reconhecia quando ela estava pensando em aprontar alguma coisa. E ele já podia imaginar o que deveria ser...


- O que preferem? - ela perguntou e se virou a eles com duas capas de cds coloridas na mão - Karaokê ou Just Dance?


Spoiler:
 


- É sério isso? - Nero perguntou erguendo uma sobrancelha.


- Sim - ela sorriu e olhou com um brilho maníaco nos olhos para ele - E você nem pense em escapar.


Nero rolou os olhos e tirou os sapatos, se sentando à vontade no sofá em seguida, deixando o cachecol dobrado em uma mesinha.


- Prefiro o karaokê
- deu de ombros.


Lily sorriu a ele e olhou os outros dois, esperando as respostas deles.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qui 14 Jan 2016 - 19:33

Naru cobriu a boca. Estava encantada. Apesar de ser uma garota com recursos quando era humana, tudo ali era maior e mais exuberante do que o apartamento de seus pais.

- E-etto... - quando puxada, Naru começou a vasculhar os cds com os olhos - Uau. Esse aqui é bom - murmurou como uma boa nerd. Seus olhos se arregalaram quando ela sugeriu "Karaokê ou Just Dance" e ela não conseguiu evitar olhar para Daryl. A cena daquele velho vampiro dançando Lady Gaga seria tão...


Daryl compactuou com o sentimento de Nero, mas como já tinha aceitado seu destino para agradar Lily mais cedo, sentiu-se um tanto desafiado pelo sogro para mostrar-se um bom namorado. Até porque ela estava com AQUELE brilho no olhar de novo.

- Bem... eu não sei se Karaokê seria uma boa ideia... - definitivamente não queria se humilhar cantando - Mas esse outro parece de dança, mas e esse monte de cor? - falou mais baixo, com receio de cair em uma armadilha.

Naru virou o rosto escondendo uma risada. Corando violentamente ela olhou como se dividisse um segredo com Lily. Ela sabia o que os esperava.

- Eu... Just Dance podemos participar todos juntos. Acho que seria divertido. Podemos? ... Por favor?

Naru achava que agora estava decidido e sentia uma certa ansiedade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Qui 14 Jan 2016 - 20:19

Nero comprimiu os lábios para se manter sério diante da escolha do genro, mas sua vontade era rir. Por hora ele manteria a pose, para ter o prazer de ver a surpresa do garoto quando aquilo começasse. Apenas ergueu o polegar para ele com uma cara calma.


- Boa escolha - falou em leve tom de sarcasmo.


- Você vai ver - a menina respondeu a pergunta do namorado.


Lily sorriu de volta para Naru e olhou empolgada para Daryl. Nero esperou o rapaz virar para Lily e deu uma piscadela para Naru, dando um sorriso de lado e falando com apenas os lábios para ela: "Ele se fudeu".


- Claro! - Lily respondeu a Naru e colocou o cd no videogame - Vamos começar nós duas? Assim ele vê como se joga... 


Assim que o jogo ligou ela colocou nas playlists e escolheu uma das músicas junto com Naru. Antes de começar, ela olhou Daryl e explicou:


- Nesse jogo você tem que seguir os passos da música que for escolhida. Os passos vão aparecendo aqui no canto da tela - ela apontou com o dedo - Você só precisa imitar do jeito certo e na hora certa - sorriu - Não é difícil. Olha só.


Ela se posicionou no lugar com a outra menina e sorriu empolgada com ela. Nero discretamente pegou o celular e ligou a câmera só para ter o prazer de gravar a reação de Daryl.


- Pronta? - quando a outra menina concordou ela deu o play e começaram a se divertir.





Quando terminaram ela se virou para os dois sorrindo.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: One-Shot - As Cores do Inverno   Hoje à(s) 21:18

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
One-Shot - As Cores do Inverno
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» One-Shot - As Cores do Inverno
» Calafrios? O Rei do Inverno chegou...
» Season 2011 Inverno - Preview dos novos animes
» [Dica]Códigos de tipos de Pokemon e cores
» Jardim de Inverno

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: World Places :: One-Shot RPG-
Ir para: