Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 > ::Zona rural - arredores da floresta:: <

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Qua 28 Out 2015 - 19:48

Relembrando a primeira mensagem :

> :: Zona rural - arredores da floresta :: <


Zona rural onde se localiza as grandes fazendas e algumas são comandadas por famílias de Nobres Vampiros.




~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Sab 26 Mar 2016 - 16:01

+ Nero +


O ruivo sorriu largamente ao ver aqueles pneus estourando devido a sua armadilha. Conforme esperava, os pneus foram destruídos e a pista escorregadia fizeram com que o carro derrapasse e tombasse no asfalto de lado, ainda se arrastando seguindo o movimento por uns belos metros adiante. Pretendia que o carro tivesse capotado, mas tombar na pista já estava de bom tamanho.

Aproximou-se calmamente do veículo acidentado enquanto brincava com a adaga de prata na mão. Agora iria se divertir com aquele maldito humano. Saltou com leveza para cima do carro e pela janela mesmo lançou seu fogo sobrenatural sobre aqueles capangas, antes que tivessem tempo para reação. Não tinha interesse em brincar com aqueles, que morressem logo carbonizados. Seu alvo estava no banco do motorista.

Agachou-se e abriu a porta da frente, com um sorriso zombeteiro nos lábios enquanto via o humano gemendo de dor pela pancada na cabeça. O cheiro do sangue que vertia pelos ferimentos só atiçava ainda mais o pior lado do ruivo.

- Olá, Victor - Nero ronronou - Confortável aí? - zombou - Vamos, venha conversar comigo aqui fora.

Tacou fogo no cinto para soltá-lo e puxou o humano ferido pela gola do casaco, jogando-o no chão ao lado veículo tombado. Como sabia que Victor estava armado, antes que pudesse usar a arma Nero olhou para o cano da arma e seus olhos brilharam ainda mais vermelhos quando o metal incandesceu e derreteu, arruinando o objeto.

- Vamos brincar de forma justa - o ruivo deu um largo sorriso. Como se fosse muito justo um vampiro armado com um punhal contra um humano ferido e desarmado. 

Nero lambeu os lábios e estalou os dedos, fazendo com que o casaco do humano começasse a pegar fogo para desesperá-lo. Com quantos não havia feito aquilo no passado? Victor era apenas uma nova vítima para um velho método. Mas era claro que o humano merecia muito mais do que aquela simples brincadeira. Deixou que ele tentasse apagar o fogo enquanto via seu desespero, provavelmente ou ele tentaria rolar na neve para apagar o fogo ou arrancaria logo o casaco do corpo. Não importava o que fizesse, aquelas chamas púrpuras só se apagariam quando Nero desejasse. 

Queria que o humano gritasse, queria que ele perguntasse qual era o motivo de estar sendo assassinado. Queria vê-lo implorando por aquela vida miserável que tinha. Ele podia saber o quanto Magnus poderia ser cruel, mas ele iria descobrir enquanto um Sorel também poderia ser.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Dom 27 Mar 2016 - 9:00

+ Victor +

Ainda resmungava com dor quando sentiu algo subir no carro tombado, antes que tentasse ver quem era viu os seguranças pegarem fogo. Gritos e desespero dentro do carro, o humano tentava se soltar do cinto sentindo o calor das chamas em chegarem a si, apavorado viu algo abrir a porta do carro e olhou em meio a fumaça e fogo que estava tomando todo o interior do veiculo.

_Sorel?!! Mas... que.... - fora puxado por ele e jogado no chão coberto de neve. _ QUE MERDA É ESSA?! -Ele tentou se levantar notando que as roupas começaram a pegar fogo. _FILHO DA PUTA... VOCÊ QUE FEZ ISSO...-se jogou na neve para apagar o fogo da roupa tirando o casaco em seguida. _Desgraçado...-falava quase sem voz com olhar de pavor e raiva para o vampiro.

Ele rolou o corpo na neve quase sem forças e por mais que tentasse apagar aquele fogo, não sumia sentia a carne queimar e a dor aumentar, onde ele urrava xingando aquele vampiro.

_SEU MERDA... POR...QUE...


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Dom 27 Mar 2016 - 11:01

+ Nero +


Nero continuava sorrindo largo e perverso. Aqueles gritos e gemidos de pavor e dor eram quase como uma agradável sinfonia para seus ouvidos. Inclinou a cabeça para o lado e se aproximou de Victor, sentando sobre os calcanhares diante do humano caído sobre a neve.

- Tsc, onde acha que está indo, minha pequena presa? As chamas do inferno já chegaram a você - o ruivo cantarolou - Mas eu vou ser bonzinho e deixar pro capeta terminar de te lamber em fogo.


Estalou os dedos e as chamas sumiram. Então segurou o punhal e fincou nos calcanhares do humano. Nero não sabia nada sobre medicina para poder localizar onde ficavam seus tendões mas não importava, a dor de punhaladas nos pés já impediriam aquele moribundo de fugir. Mesmo que o outro já estivesse fraco para fugir o vampiro queria infligir dor nele. Queria que Victor sentisse ainda mais dor e medo. Que soubesse que suas possíveis tentativas de fuga seriam em vão. Que ele iria morrer ali e não teria sequer como tentar se defender. O humano iria somente assistir e aguardar a morte enquanto a vida se esvaia de seu corpo.

- Por quê...? - Nero aqueceu a arma até que a lâmina estivesse incandescente e fincou na coxa de Victor. 

Quando o humano se curvou por causa da dor, o vampiro o olhou nos olhos com a face tão próxima que Victor podia sentir seu hálito. Sua vontade era cuspir todos os crimes na cara daquele desgraçado, queria que ele soubesse o porque estava morrendo e que se sentisse ainda mais aterrorizado antes de morrer. Queria que ele soubesse que estava morrendo por causa das coisas horrendas que ele fizera à Louis. Mas Nero não podia contar. Já estava se arriscando demais em ter aparecido para aquele maldito, se contasse toda a verdade a ele seria como se assinasse a sua própria sentença de morte. Por causa daquela merda daquele vampiro fazedor de voodoo Magnus poderia descobrir aquela brincadeira. Teria que disfarçar seus motivos.

- Não é de hoje que eu quero fincar as minhas presas em você, seu verme - o vampiro segurou seus cabelos e puxou para que ele o encarasse melhor - Sempre me afrontando... Sempre se achando superior... Uma escória como você, um mísero humano de merda não deve se achar melhor do que um vampiro. Vocês são apenas gado, sempre foram e sempre serão. Eu não podia deixar você ir pro inferno sem te ensinar essa pequena lição...

Nada do que o vampiro dissera era mentira. Ele também sentia ódio de Victor pela forma com que ele andava pelo pub com seus capangas afrontando e se achando superior a Nero somente porque Magnus havia designado a ele cuidar de Louis e mantivera aquilo em sigilo. Qualquer um que o chefe perguntasse lá dentro poderia confirmar a história do ruivo.

- Eu não sei o que o chefe mandou você fazer - mentiu - todo misterioso indo e voltando e sempre dizendo pra mim que isso não era da minha conta... Isso me irritou bastante, sabia? Me dava vontade de te explodir ali mesmo dentro do pub... Mas eu não podia fazer isso com platéia, podia? Eu queria o espetáculo só pra mim, sem interrupções - sorriu - E eu sabia que com o que aconteceu você ia voltar como o bom cãozinho de guarda que é... Pra ver a gente se foder enquanto você paga de bonzão e olha a gente com essa sua arrogância achando que é o rei da cocada preta... Eu não podia perder a oportunidade.

Nero tirou a adagada perna dele e lambeu o sangue na lâmina, sorrindo com os olhos vermelhos enquanto ainda segurava seus cabelos com a outra mão.

- Eu não vou me foder nessa sozinho, Victor. Se eu for mesmo me foder, então eu vou pelo menos fazer o que já estava querendo há muito tempo e tenho um castigo só... - o ruivo puxou os cabelos dele para trás para deixar o pescoço do humano exposto - Já provou da mordida de um vampiro antes? Deve ter provado, cercado por eles... - Nero riu - Eu vou te dar uma nova experiência então... Espero que aproveite cada segundo porque só vou fazer uma vez - riu debochado olhando com maldade e malícia.

Assim que terminou de falar fincou as presas na carne do humano, deixando seu veneno penetrar em grande quantidade pelas veias de Victor antes de começar a sugar seu sangue até que aquele corpo fosse apenas uma casca seca.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Dom 27 Mar 2016 - 13:48

+ Victor +

O humano agonizava com o fogo ardendo a pele, ele olhava para o vampiro com ódio, não podia terminar assim, não podia acabar sua vida daquela forma, ele ainda não queria morrer.

Sua mente estava atordoada entre a dor e ódio que crescia nele e a cada palavra do vampiro mais seu ódio aumentava. Maldita criatura que o atacava tirando dele o direito de tomar o que lhe pertencia, tinha seus planos e lutara anos para conseguir concretizar e agora agonizava nas mãos daquele monstro.

_Mons... tro... filho ... da puta desgraçado... 

Ele urrava entre aquela dor olhava o vampiro com ódio. Victor lembrou de tudo que cultivara até aquele momento, lembrou de todos os que comprou e aliou-se para poder tomar o poder de Magnus e de tudo está sendo jogado no lixo através das mãos daquele vampiro.

_Desgraçado... eu vou te ver no inferno... - ódio brilhava naqueles olhos.

Quando sentiu as presas fincarem na sua pele gritou de horror que o eco de sua voz agonizante foi ouvida longe, sua vida findara ali, mas por dentro amaldiçoou aquele vampiro por tirar-lhe a vida.

A neve começou a cair com mais intensidade, era hora do vampiro sumir com as provas, sumir com tudo que ali denunciasse a sua passada naquele lugar.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Dom 27 Mar 2016 - 15:01

+ Nero +


Ele não queria saber dos negócios que aquele desgraçado tinha. Aquele humano havia mexido com muitas pessoas, mas daquela vez havia mexido com os vampiros errados. Talvez Nero não tivesse se envolvido com os planos de Victor se o maldito não tivesse feito o que fizera com Louis. Aquilo tudo não era rancor pela postura arrogante do humano e sim pela pura e simples vingança que aplicava tanto por ele quanto por todos que tinham o vampiro moreno como uma pessoa querida.

Vê-lo no inferno? Talvez. Era capaz de qualquer dia o ruivo também morrer por todas as merdas que fizera naquela vida maldita e Victor não fora o primeiro a amaldiçoa-lo com aquelas palavras e provavelmente não seria o último tampouco. Inúmeras vítimas estariam esperando por ele junto do diabo para torturá-lo com o próprio fogo que usava. 

Mas ele havia cumprido a sua vingança. Havia feito Victor pagar por todos os crimes que cometera, havia feito-o sofrer antes que deixasse a existência. Nero sugou todo seu sangue, matando a própria sede que já estava sentindo desde que deixara aquele armazém onde ele matara Pablo naquela mesma noite. Dois crimes. Ele havia cometido dois assassinatos em menos de 6 horas. Devia mesmo ser uma espécie de demônio como sua mãe o chamara, uma criatura infernal destinada a acabar com  a vida dos outros. Mas ele não se importava. Ele nunca se importara antes e não se importava nem um pouco com o que fizera naquela noite. Nero quisera aquilo. Quisera matá-los da pior forma possível e não se arrependia de seus atos.

No entanto... 

Nero não se sentia satisfeito. Ele havia torturado aquele humano, ouvido seus gritos de dor, saboreado o sabor do pavor em seu sangue... mas aquilo não o deixava satisfeito. Não só fisicamente quanto psicologicamente. Matar Victor não lhe dera o prazer que ele achava que iria sentir. Não aliviara suas dores ou o seu ódio. Sentia-se satisfeito, sim, e aliviado por ter acabado com a ameaça que aquele humano era para Louis, mas... o sentimento, de alguma forma, não era completo. Era uma satisfação... vazia. Estaria o vampiro com algum dilema moral? Não, ele não se arrependia de nada para ter algum peso na consciência. Mas havia algo errado naquela situação que a sua mente não conseguia definir.

Além daquilo, por mais que houvesse tomado todo o sangue de Victor, Nero ainda sentia sede. Ele já havia entendido a um tempo o porque sentia sede. Porque queria um sangue em especial, um sangue que ele sentia falta faziam meses. E era aquele maldito sangue que o deixava em abstinência e o fazia tentar se satisfazer compensando com bebidas doces como pobres imitações daquela vitae deliciosa de Louis. Infelizmente ele não poderia fazer nada sobre aquilo.

Era hora de voltar para a realidade. Talvez alguém houvesse ouvido os gritos dos homens e de Victor, não podia perder mais tempo. Pegou o defunto pelo braço e o arrastou de volta jogando-o dentro do carro junto com o casaco. Teve todo o cuidado de recolocar o cinto para que parecesse um acidente e depois fechou a porta aberta. Olhou para o fogo que ainda queimava no interior do carro e deu um leve sorriso, aquele foco incendiário ainda o serviria uma última vez.

Saiu de perto e verificou se a temperatura do asfalto já estava uniforme outra vez. Assim que tinha certeza que não havia mais diferença de calor, voltou para o carro e entrou, dando a partida. Dirigiu passando pelo carro tombado e seguiu a estrada até que o outro veículo fosse apenas um ponto no retrovisor. Esticou a mão para fora da janela e estalou os dedos.

- Boom.

Assim que estalou os dedos usou seu poder para o fogo remanescente fluir para o dentro do motor e fazer o carro explodir. Depois da explosão ele cortou de vez seu poder e as chamas voltaram a ter a cor que deveriam ter. 

Nero então fechou a janela e seguiu seu caminho de volta para a cidade, dirigindo no silêncio da noite. Ainda não tinha notícias de Marlon ou dos outros e seus problemas não havia terminado. Voltaria para casa, tomaria um banho e trocaria as roupas sujas antes de voltar a sair rumo à Associação.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Sab 9 Abr 2016 - 11:46

Sessão Encerrada


Nero + 5


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: > ::Zona rural - arredores da floresta:: <   Hoje à(s) 21:18

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
> ::Zona rural - arredores da floresta:: <
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Arredores da floresta
» Avaliem campo de treinamento na floresta(tile Inq)
» Episódio 1 - Combate Na Floresta Uivante
» Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio
» [Konoha] Floresta da Morte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Zona Rural-
Ir para: