Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Mansão Lutont

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Mansão Lutont   Sab 3 Out 2015 - 20:28

Relembrando a primeira mensagem :

Mansão Lutont


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
Angel D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Angel D'Angelys (Vampira / Professora)
Humor : Inconstante...
Localização : Onde menos se espera.
Posts: : 68
Inscrição : 25/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 27 Nov 2015 - 22:29

Angel, não sabia se ia dar certo ou não sua magia de cura, mas mesmo
assim ela tentou, ainda com sua boca unida a de Norman, antes de se 
separar e olhar para ele vendo ele tão frágil, isso não era o que ela
queria, ele tinha feito isso por ela, indo contra seus princípios por ela.
Angel então continuava a olhar para ele ate que viu seus olhos azuis 
se abrirem de forma fraca e distante, ouvira sua voz rouca pedir sangue. 
Ela então colocou o pulso em sua boca e deixo que ele sugasse seu 
sangue, antigo e curativo. 


Naquele momento ela viu o desenrola entre o Loran e a jovem no 
qual tinha mordido, ela havia conseguido livrar ele daquele transe que 
se encontrava, e isso mostrar que a jovem tinha muita força. Olhei para 
os dois enquanto os via passando pela gente e entrando novamente na
casa, não sabia que se ele se lembraria e nem tentaria. Ela sentiu-se
um pouco fraca, olhou para o grande galão de sangue que continuava 
ali. E tirou com um terminado custo seu pulso da boca de Norman, 
antes de colocar com cuidado sua cabeça no chão.


Assim que fez isso correu ate o galão da melhor forma que pode, 
já que não estava a mais do que uns vinte passos dele, puxando o 
galão consigo, usando um pouco de sua força de vampira, o resto
que sobrara, pela falta de sangue, ela fez com quem Norman ficasse
em uma posição inclinada em seu colo, enquanto com essa força 
levantava o galão em direção a boca dele, iria deixar que bebe ate 
falar que chegasse. Ali tinha uma boa quantidade de sangue, ele 
apenas tinha que beber. E pelo que parece bebeu sem maiores 
dificuldade, deixei que bebesse o sangue, enquanto o apoiava,
em meu colo.


Angel D'Angelys / 350 anos / Vampira (Vampire B)
Professora de Treinamento de combate.
Condessa de BlackMoon
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 10:55

++Ryan++

-Me larga seu bicho Filho da ****! - Xingava Ryan esperneando ao bicho enquanto seu pescoço era apertado. O que era aquilo? Ele não queria saber. Só queria se livrar da criatura e livrar Lohanne que estava ao seu lado. O que faria depois? Bem, se entenderia com charles por ter arrumado tudo aquilo, mesmo que ele não tivesse a mínima culpa no incidente. Ele chutava, tentava pisar no pé, bater e até morder. Cargas de energia também deixavam o seu corpo, enquanto suas vias aéreas ficavam sem ar. Mas não havia feito aquilo em espaço de tempo suficiente.

Logo Lohanne se soltou, e antes que ele fizesse qualquer movimento, já estava atirando com uma maldita Arma de caçador próximo a sua cabeça. -Você quer me matar é? - Gritou raivoso diante do do orgulho ferido e do tiro, mesmo que esse não tivesse lhe atingido nenhum pouco. Agora o cheiro de sangue aumentava, e seus olhos estavam vermelhos de sede e de raiva, mesmo que por causa de um capricho infantil, tirando algumas facas de arremesso do suporte no cinto e encarando as criaturas do salão. Até parece que ele iria deixar aquela maldita russa lhe fazer de "donzela em perigo".

++Charles++

A mente de charles estava a mil por hora e levemente irritada devido à invasão e a confusão em sua festa. Não que já não tivesse acontecido antes. Da outra vez, o que tinham levado mesmo? Um lança chamas? Algo parecido? Claro que daquela vez não tinha sido uma festa de negócios. Apenas uma comemoração particular em uma casa de campo... Drogas, bebidas. Pessoas se pegando e até alguns quase afogamentos na piscina, nada demais em uma festa, até o doido chegar com um lança chamas e tentar colocar fogo nas plantas em um belo show de piromania. Claro que ele havia rido daquela vez, apesar do prejuízo e dos gritos, mas dessa... Ameaça de convidados? Não havia jeito de encara-lol como uma afronta direta a si. E não se pode negar que ele deu um sorriso satisfeito quando a mulher caiu, saindo nos tapas pelo jardim.

Merda... Agora falta essa dor de cabeça. Pensou, arremessando uma faca que estava sobre a mesa com em direção ao monstro que estrangulava Trevor, apenas olhando desinteressado enquanto seu braço pingava sangue, e seus olhos jaziam vermelhos com sede. Se movimentar para salvar os convidados? Não era necessário. A maoris parecia bem, exceto por uns retardatários os quais salvava, controlando metais com o campo magnético onde quer que notasse a necessidade em um banho de sangue de demônios, os esmagando como baratas, até que se entediasse, deixando-os por conta das ervas daninhas da ruiva e dos próprio seguranças e assistentes que, até ali, tinham sido nada mais que pesos mortos.

De qualquer forma, naquele momento alguém decidiu se aproximar. Selene. Sim. Esse era o seu nome. A filha de Macwolf que se sentirá incomodada perto deles mais cedo. -Não se preocupe, eu não estou... -Começou ele a falar, mas seus olhos vermelhos vivos e sua garganta arranhada não negavam sua sede. Era claro que podia pegar sangue ali, tinha toneladas de sangue. Mas quem disse que ele se lembrava ou podia recusar aquilo naquela hora? Seus olhos apenas se focaram no pescoço dela como uma fera faminta. - Sendo assim, acho que não vou recusar... Obrigado... - E no instante seguinte ele apoiou sua mão em seus ombros, então mordendo o pescoço da menina.

O sangue quente logo passou por seus lábios e sua garganta, saboroso é forte, bem melhor do que o em sacos de hospital que era acostumado a tomar. Um gole, dois, três... No sétimo ele fechou a ferida dela e olhou para fora. - Trevor, Oliver... Façam alguma coisa útil nessa festa e fiquem com as duas. Selene está anêmica. -Apontou pras meninas e então para os demônios que ainda se erguiam. - Quanto a vocês, coloquem o lixo para fora... -Orientou aos seguranças já que não faria aquilo. Tinha contas a acertar com uma certa intrusa.

A pena era: Loran já havia acabado com ela, e agora carregava Rose. - Devia ter me convidado para a festa... A que eu fui estava simples demais...- Falou dando os ombros, então vendo demonios empalados em seu jardim e a level E ruiva com olhos vermelhos e quase descontrolada.

-Ei, Freya... Foco... Vamos lá pra dentro. - Ele chamou, encarando aqueles olhos vermelhos bem próximo, usando a indução para que se controlasse, antes de arrasta-lá para dentro da festa onde poderia arranjar-lhe sangue. Talvez aquilo fosse o suficiente pra resolver o problema e acalmar os hunters. Agora só esperava que os demônios tivessem partido devolta pro inferno e o estoque de sangue não houvesse se esgotado.

Dados do charles: Percepção (4) + Briga (3) + armas brancas (3) + Prontidão (3) = 13 -> pra ver salvar os convidados NPCs dele. - Apenas pra interpretação.
---
Segunda ação: parar freya por indução.
Força de vontade (15) + Liderança (2) = 17
Não sei se os dados tão certos




Última edição por kagura em Sab 28 Nov 2015 - 11:48, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 10:55

O membro 'kagura' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

#1 'D10' : 4, 3, 6, 8, 4, 5, 6, 3, 7, 1, 7, 10, 10

--------------------------------

#2 'D10' : 9, 5, 5, 2, 3, 7, 2, 10, 5, 10, 10, 3, 3, 5, 6, 2, 5


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Selene D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Selene D'Angelys (Vampira B / Night Class)
Alicia Sophy D'Angelys (Vampira B / Socialite / NPC)
Humor : Alegre
Localização : Academia Cross
Posts: : 66
Inscrição : 05/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 12:33

Sabia que era o certo a fazer, ia contra sua vontade não ajudar alguém, ainda mais alguém que estava fraco como ele. Selene então expondo sua garganta para ele, sabia que era isso que tinha que fazer, ele era forte, mas forte do que ela, e isso era o certo, algo que dia isso. Não somente por causa de sua presença, mas pelo que tinha visto quando ele fez aquilo. Saiba que era um gesto meio maluco, mas era o que tinha que fazer. 


Naquele momento então, ela ouvi as palavras dele, exitantes no começo, mas logo aceitando a oferta, e em seguida, sentiu em seu pescoço os dentes dele, e sentia cada vez mais ele tomando seu sangue, um gole de cada vez, não sabia se iria ajudar seu sangue não era tão antigo, mas torcia para que isso ajudasse um pouco. Quando ele terminou de tomar, Selene sentiu uma leve tonteira, pelo sangue que lhe foi tirado. 


Cambaleou, sentando-se no chão, onde estava olhando para o nada, e lembrando da primeira vez que fizera isso, e a diferença entre um e outro. Selene analisava que com Charles nada sentira, somente um afeto provocado pela troca de sangue, mas a pessoa que pela primeira vez tomou seu sangue, seu coração tinha disparado e ficou assim por horas. Agora ela entendia algumas coisas, mas ainda não saiba o que faria com essa descoberta. Estava divida. 


Selene Luna D'Angelys McWolf | 15 anos | Vampire B
Nobre | Estudante - Night Class

(*) Alicia Sophy D'Angelys | 758 anos | Vampire B | Socialite
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dimitri Belikov
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Char RPG : Dimitri Belikov (Vampire C | Guardião)
Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Posts: : 46
Inscrição : 18/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 13:31

Derrotei facilmente os demônios que estavam prendendo Vasilisa e as pessoas próximas a ela. Assim que fiz isso deixei a mesma com as pessoas que conversava e voltei para o lado de minha Rosa. Olhei para aquela nova amiga dela, pelo que parecia ela tinha dado seu sangue para o vampiro que estava machucado, e isso era incomum. Olhando para ela vi que estava fraca, naquele mesmo momento corrir ate a mesma, aparando sua queda para que não caisse por completo no chão. Vi o outro Vampiro ir embora já dando ordem e como sempre parecia pela sua aurea que era um puro sangue. 
Mesmo que ainda atordoados com um comando de voz pedi um dos copos de sangue que antes circulavam para festa, e um copo de água e algo para que ela pudesse colocar no estomago, iria precisar. Naquele momento vinha um dos garços que mesmo abobado trazia isso tudo para mim. Peguei a bandeja coloquei no chão, e peguei o copo de agua. 
- Srta. McWolf, precisa tomar essa agua vai se sentir melhor. - falei colocando nas mãos delas a taça de agua e ajudando ela a segurar para não cair. - Depois deve tomar esse copo com sangue, vai ajudar a melhorar e tem que tentar comer algo, mesmo que um pouco.  - ele disse olhando para a jovem. 
Sabia que Selene estava fraca, para era o melhor a fazer, Lembrou dos pais dela, tinha esquecido que ambos tinham saido, de onde um outro vampiro sangue puro tinha entrado novamente dentro da casa. Pelo que parecia a luta lá fora tinha acabado. Olhei então para minha Rosa.
- Cuide dela, vou ver onde foi os pais da garota. - falei olhando em direção a janela quebrada. Passei minha mão em seu rosto, antes de sair porta a fora.
Assim que pulei a janela quebrada vi que as coisas tinham sido pesadas, parecia que tudo tinha acontecido naquele lugar. Vi duas pessoas deitadas ali perto, e percebi que era a mãe da garota, e o cara deveria ser o pai dela, e ele estava tomando sangue, ate demais para meu gosto. Me aproximei e tirei o galão de sangue com cuidado da boca dele, para não derramar. Olhei para a mulher, que antes estava mais elegante, e falei com cuidado.
- Sou Dimitri Belikov, guardião, estava a pouco tempo atrás junto a sua filha e a Rosemarie. - falei para ela não achar estranho minha aproximação. - Precisa de alguma ajuda ou algo a mais? - perguntei olhando para a mulher, de forma mais calma, ela parecia esta em choque ou muito abatida. 
Algo não deve ter saido como ela tinha desejado. Ela ainda parecia manter a postura, e estava grudada ao corpo dele, como se não quisesse soltar, a briga deveria ter sido muito feia.


Dimitri Belikov | 24 anos | Vampire C | Guardian
(*) Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)


Última edição por Dimitri Belikov em Sab 28 Nov 2015 - 18:22, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makie
E
E


Char RPG : Personagens:

Freya Gatemberg - Night Class
Aidan Becker - Day Class
Lilac Löfgren - Universitária
Juliet Glotieb - Prof.ª Ed. Fisica
Posts: : 323
Inscrição : 26/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 18:15




Freya sentiu o corpo arrepiar em uma corrente elétrica que parecia invadir por seus poros em direção ao seu cérebro, seus olhos focaram então para o loiro de pé ali na entrada da casa mantendo uma compostura que parecia não combinar com a ocasião. A ruiva suspirou soltando os grampos que deixavam seus cabelos bagunçados,  fazendo as mexas cor de cobre caíssem sobre seus ombros, deslizando os dedos por entre os fios para arruma-los minimamente enquanto apaziguava lentamente seu corpo  esboçando um sorriso de canto de boca.
Ela começou a caminhar olhando para Daniel, dando de ombros para ele e então seguindo lentamente o caminho em direção a Charles enquanto terminava de se ajeitar pelo caminho, o sangue de demônio não sairia de seu vestido, era uma pena pois ele era bonito. Ao se aproximar d loiroi freya olhou para ele de maneira zombeteira.

— hey, só por que uso uma coleira, não é legal isso, daqui a pouco vai me mandar rolar e dar a patinha também?—apontou para o selo em seu pescoço e deu uma risadinha.
— espero que ao menos a festa tenha o suficiente, ou vou ter que usar uma bolsa de sangue. — disse apontando para trás com o polegar, se referindo a usar um doador vivo que estava ali fora.

— vlw, viu?!
 
 
Os vampiros haviam entrado, e com isso desengatilhou a arma, respirando fundo de alivio, seu rifle nem sua pontaria haviam falhado aquela noite, por sorte tornando aquela confusão em uma festa passifica novamente


— mas que droga foi essa?—disse se virando para layla coçando a cabeça um pouco nervoso pela bronca que iria levar por ter matado um vampiro

— serio eu preciso de um trago!


mushu:
 
coisas que apenas o chat explica!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 19:30

Daryl deu um sorriso vitorioso quando viu Raiven pulando no carro e o grito que se sucedeu. Olhou a mulher fugindo com os demonios e nao tinha intencao de persegui-la, pois sabia que a morte era certa. Achou que ela poderia lidar com os demonios. Em seguida, os gritos de Loran e Rose eram os mais dramaticos.

Fez um gracejo para Raiven, indicando que sairia, e correu atras do casal, ja que Lily provavelmente iria querer fazer isso. Tinha que evitar que ela se envolvesse com aquelas situacoes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rose Hathaway
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Rosemarie Hathaway
Humor : sarcástica
Localização : onde Tohru estiver e/ou com o Dimitri
Posts: : 130
Inscrição : 03/09/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sab 28 Nov 2015 - 21:55

Rose se sentou ao lado de Selene,  a apoiando em seu ombro enquanto Dimitri a ajudava a beber água e sangue.
-Ok, Dimitri, mas tome cuidado!- ela respondeu, o olhando, tensa. Voltou-se para Selene e disse: - Muito generoso de sua parte ajudá-lo daquela maneira, mas não seria mais fácil lhe dar um copo bem grande de sangue da fonte? Não sei se ele merece o esforço...Você está bem? Precisa de mais sangue?-perguntou, preocupada.

Olhou assustada, ao ouvir seu nome.Era o Kuran que entrava com a noiva nos braços. Gostaria de ir ajudar, mas não sairia de perto de Selene enquanto não tivesse certeza de que estava bem e Daryl já havia ido até lá, mas ficou atenta.




"Eles vêm primeiro."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lohanne
SP
SP


Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3146
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 13:47

Ainda em alerta Lohanne ouvia os resmungos de Ryan e um sorriso quase doce surgiu em seus lábios, por um breve instante. Quantos anos seriam necessário para que aquele vampiro amadurecesse?
 
Talvez nunca e isso o tornava ainda mais especial para ela. Ela conhecera os verdadeiros vampiros, aqueles que lhe sugavam mais além do sangue, aqueles que lhe exigiam sua sobrevivência e sua humanidade e Ryan estava longe disso. Talvez ele, em certo ponto, fosse mais humano do que ela.
 
Ela atirou em mais alguns demônios, mas lá dentro estava virando um verdadeiro caos e o cheiro de sangue a aturdia e certamente, pelo que ela lembrava de Ryan, o estava aturdindo também.
 
Ela virou e então agarrou o pulso dele, levando-o de volta pelo mesmo corredor pelo qual haviam entrado, seguindo novamente para a parte detrás da casa.
 
Ryan reclamava e reclamava, ela soltou o pulso dele em certo momento, ainda no corredor e então se virou:
 
- Olha, se eu quisesse,  e às vezes não me falta vontade, eu teria muito bem acertado essa sua cabeça oca e feito ela explodir em milhares de pedaços, mas acontece que eu não gosto de desperdiçar munição! – ela disse um tanto debochada, mais achando engraçado o jeito dele, como uma brecha de volta ao passado que tiveram, do que realmente irritada.
 
Na verdade ela se sentia extremamente aliviada por ele estar bem e por ela sequer ter passado perto de lhe acertar. Jamais se perdoaria, Ryan e Sakura eram tudo que lhe restava de um passado ainda humano.
 
E se quer saber, não precisa me agradecer por salvar essa sua vidinha ai – ela riu e voltou a andar. Como era bom discutir com ele, sentia-se tão... viva, se sentia alegre mesmo diante de todo aquele caos, mesmo com o cansaço, com a sede. Como aquele momento pudera fazê-la sorrir?
 
Ela chegou lá fora, havia ainda o som da confusão vindo de todos os lados, mas ao que parecia, a parte detrás da casa estava deserta e calma. Ela respirou profundamente o ar noturno e então massageou um dos ombros.
 
Ela deixou que ele a alcançasse enquanto recarregava sua arma e guardava sua estaca de prata no cinto.
 
- Seu irmão sabe dar festas – ela comentou enquanto esquadrinhava o local com os olhos, atenta a qualquer movimento hostil – Da próxima vez peça para ele me enviar o convite – ela se virou e o encarou um tanto mais séria.
 
- Por onde esteve esses anos? – ela perguntou de repente. Uma parte dela se praguejou por aquela pergunta que escapou de seus lábios, mas outra parte morria por saber.
 
- Esqueça – ela ouviu então a parte que a praguejou e passou a andar para frente, era melhor pegar sua moto que estava no estacionamento e ir embora. Tinha outros problemas que não poderiam ser adiados por seu “passado divertido discutindo com Ryan”.
 
Zero e Kaito certamente a cobrariam pelo atraso e questionariam o que ela andara fazendo.
 
O melhor agora era retornar a Academia e deixar que os vampiros e os demais caçadores limpassem aquela bagunça. Ela tinha as próprias bagunças para limpar.
 

- Adeus Ryan – ela se despediu enquanto seguia para o estacionamento, sem sequer ter noção de que Lya ainda poderia estar por lá.





"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 18:02

Aquela festa fora o caos, alguns vampiros feridos e outros mortos, ao andar entre os convidados que tentavam se refazer bebendo daquela fonte de sangue, notava-se a aflição e medo, olhavam para o Kuran com olhares de suplicas necessitando de uma proteção.

Loran carregava sua noiva aos braços, ela havia desmaiado após ele tomar seu sangue, sua necessidade de saciar a sede depois de perder tanto sangue levou aquele ponto, ele nunca havia passado por isso, ele nunca havia vivido algo tão cruel e mórbido como foi aquele ataque. Agora sabia, não tinha mais volta, ou ele seria o sangue puro que nasceu para ser ou desistiria e deixaria aqueles que o olhavam para trás e voltaria a sua terra largando tudo aquilo sem pensar muito nas consequências.

Mas e o depois? E se tudo fosse jogado ao caos, Yuuki Kuran não tinha como sozinha resolver essa situação, assumir um comando no estado delicado que se encontra.
Esses pensamentos o atordoavam e assim ele chegou a fonte de sangue e pegou uma taça encheu até a boca e com a Rose aos braços sentou ao chão e apoiou-a em seu peito. Tomou um gole e abriu sua boca jogando com a sua fazendo-a beber, após inclinar um pouco sua cabeça para trás.

Sentiu ela se mexer e ajudou-a a beber mais daquela taça, ele estava triste, estava cansado e sua garganta ainda ardia pela sede.  Sua noiva já começara a ter mais cor na face e era só esperar que acordasse.

Olhou envolta, Raiven se aproximou e ajoelhou colocando o punho fechado sobre o peito em reverencia aos puros.

_Encontrei-a, mas ela fugiu Loran-sama, sinto muito pela minha falha, mas vou rastrear seu paradeiro e logo saberemos aonde ela se esconde.

Ele concordou sem falar, apenas com a cabeça.

Charles entrava na mansão acompanhado de Freya e outros vampiros se afastaram para eles passarem, seus leais servos chegaram rapidamente preocupados e bajulando o seu senhor.

O empresário e sua esposa que cuidava dele, aparentemente se recuperara, mas ainda não ao ponto de ter que se levantar e sair daquela mansão, a jovem filha do casal se junta a eles ajudando a cuidar do pai.

O grupo a qual estava Nero, Daryl, Naru e Lilian estava ainda atônicos com tudo, aparentemente não havia se feridos, apesar de as vampiras estarem ainda muito assustadas.


Entrando porta a dentro o grupo de Hunter guiados por kaito se aproxima de Loran e pela expressão de desdém do líder deles a situação iria ser reportada ao Presidente.

_Acho que uma festa assim será evitada vampiro... O que aconteceu aqui será muito bem detalhado ao presidente.

_Estamos em um momento delicado, tem feridos e mortos... Senhores caçadores tenham um pouco de consideração... – A voz de Loran era firme, apesar de baixa. _Estamos cuidando dos nossos, agradeço a ajuda dessa noite.

Levantou e segurou Rose, voltando a carrega-la nos braços procurando um sofá deixando aqueles caçadores para trás.

_Vamos voltar para associação tenho muito que reportar ao presidente.-Kaito fala aos hunters liberando-os para retornarem e na manhã seguinte teriam que estar na sede para relatórios dessa noite.

Nesse momento kaito recebe uma mensagem de Kiryuu, ao ler a mensagem arrega-la os olhos e faz uma chamada a qual é atendido de imediato.

_Academia sofreu um ataque...-Olhava o grupo de Hunter com espanto ouvindo o que Zero relatava. _Alunos Mortos... Alunos feridos... A polícia está no local... _ele falava ao grupo de Hunter que se juntou a volta dele. _ Kiryuu-kun estamos indo para lá.

Ele fez uma pausa e olhou o Kuran suspirou baixo e andou até ele.

_Kuran-kun?...- Estendeu o celular a Loran.

_Kiryuu-kun quer lhe falar.

Loran olhou kaito e pegou o celular.

_Sim...

_Você é uma incompetência como Kuran... Academia foi atacada, dormitório do Sol destruído e alunos mortos...-Ouve uma pausa e sem resposta de Loran ele continuou. _ Então me diga o que pretende fazer agora que o caos foi feito? Porque eu sei o que farei e não irá gostar do resultado. Tu tu tu...- Zero encerra a chamada.

Loran fica atônico, aquele ataque a festa de Charles e agora a academia... Não era real... Tudo em uma única noite, sem ao menos ele respirar?!

Entregou o celular a kaito e chamou Raiven.

_Academia foi atacada, vamos retornar...


Olhou os vampiros e andou até o meio do salão, deixando Rose com Raiven no sofá. Ele tinha atenção e todos, sua presença era tão marcante quanto sua palavra ao começar a falar.

_Academia Cross foi atacada essa noite, dormitório do Sol sofreu um ataque e há mortos e feridos, assim como nós que sofremos com o ataque daquela vampira louca, tivemos perdas e feridos... – Fez uma breve pausa. _Eu não vou descansar até por as mãos em quem fez isso, tanto aqui quando na academia._A voz dele era embargada em um tom de ira, mas a sua presença dava a certeza que ele iria até o fim na busca de acabar com aqueles que provocaram tal mal a ambos os lados... humanos e vampiros. _Peço perdão a todos, mas agora preciso assim como voz cuidar dos meus.

Voltou até sua noiva e viu que Charles se aproximou, ele estava bastante nervoso ao ouvir sobre academia e o dormitório do sol.

_Charles faça o que precisa fazer para ajudar seus convidados eu irei cuidar da academia, lhe mandarei mensagens informando o que ocorreu por lá.

Esperou que Raiven fosse buscar o carro e saiu do salão com Rose aos braços indo rumo ao estacionamento. Logo estava dentro do carro seguindo a Academia Cross.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Norman McWolf
Recem Criado
Recem Criado


Masculino
Char RPG : Norman McWolf (Vampiro B / Nobre / Empresário)
Gabriel Mostif (Vampiro C / Servo / NPC)
Anabelly Finningan (Vampiro C / Secretária / NPC)
Humor : Incontrolavel
Localização : em algum lugar da casa.
Posts: : 56
Inscrição : 27/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 18:32

Eu sentia em minha garganta o sangue doce de minha esposa, e posso chamar de doce, por que ela vive comendo chocolate, e seu sangue parece com chocolate, eu amo demais aquela mulher, e sempre vou amar ela, faria tudo novamente se fosse preciso somente para ver ela preocupada comigo pelo menos uma vez. Parei de sentir o gosto de seu sangue, e senti o gosto de sangue humano, ele descia pela minha garganta, ardendo de tal forma que não sabia se era realmente bom para mim, queria mais do sangue de Angel.

Percebi que alguem tinha tirado o sangue de mim, e abrir os olhos, um rapaz jovem, deveria ter seus vinte e poucos anos, estava conversando com minha esposa. Eu resolvi me mover, olhando para ele com uma cara de poucos amigos, não gostava de pessoas perto de Angel, o ciúmes sempre me pegava. Assim que conseguiu me mover um pouco olhei para o rapaz e vi minha filha se aproximando de mim. Olhei para Selene e vi que ela estava um pouco pálida, anêmica, Assim que consegui me sentar, olhei para minha esposa e filha e para o cara que estava ali.

- Quero ir para casa, essa festa já me encheu. - disse de supetão, olhando para minha esposa e começando a me levantar, mesmo que com dificuldade, queria ir embora dali. - Selene, vá para a escola e fique lá ate segunda ordem, não quero saber se você saindo dela. - falei quando já conseguia me levantar, me apoiando em Angel, que não estava muito bem também.

Com dificuldade consegui andar ate meu carro, onde entrei no banco traseiro, não ia consegui dirigir e nem ia arriscar. Deitei meu corpo por todo o banco esperando Angel para irmos embora, estava cansado, e precisava de mais sangue, e sabia onde consegui.


Norman McWolf | 435 anos | Vampiro (Vampire B)[size=15]
Nobre | Empresário | Playboy | Milionário | Filantropo
Conde de BlackMoon

(*) Gabriel Mostif | 465 anos | Vampire C | Assistente Pessoal[/size]
(*) Annabelly Finningan | 130 anos | Vampire C | Secretária
Voltar ao Topo Ir em baixo
Angel D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Angel D'Angelys (Vampira / Professora)
Humor : Inconstante...
Localização : Onde menos se espera.
Posts: : 68
Inscrição : 25/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 18:43

Angel viu alguém se aproximar, entrou no modo de defesa, mas
não foi preciso, era o mesmo cara que estava com sua filha e a 
jovem Hathaway a pouco minutos trás. Ainda por causa de uma 
burrada dela, tinha colocado quase tudo a perder, e quase tinha
perdido Norman. 


Ela ouviu o jovem conversar com ela, e fez um gesto afirmativo
com a cabeça, estava cansada, muito cansada, precisava de sangue
e com urgência, nem as pastilhas seriam bem vindas agora. 
Olhei para o rapaz e não consegui falar, quando sinto a movimentação
vindo de Norman, ele ja estava começando a se levantar, Angel 
ajuda ele da melhor maneira o possível, e olha para sua filha que 
se aproximava, isso era muito bom. Ela estava bem. Olhando
para Norman, ela apenas ajudou a levantar e o guiou ate o
carro onde colocou ele no banco traseiro, antes de olhar para 
o jovem Belikov.


- Por favor, leve Selene, e a jovem Hathaway e a Princesa Dragomir, 
em segurança para a escola. Ficarei extremamente agradecida.
ela falou antes de entrar no carro, e ligar o motor, ela queria 
sair o mais rápido o possível dali. Sua noite tinha sido um fiasco.


Angel D'Angelys / 350 anos / Vampira (Vampire B)
Professora de Treinamento de combate.
Condessa de BlackMoon
Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Selene D'Angelys (Vampira B / Night Class)
Alicia Sophy D'Angelys (Vampira B / Socialite / NPC)
Humor : Alegre
Localização : Academia Cross
Posts: : 66
Inscrição : 05/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 18:58

Ela então que olhava para o nada pensando e analisando as coisas, somente sabia que não poderia fazer mais nada a não ser ficar quieta, viu o gigante se aproximar dela, oferecendo agua e também um copo de sangue, ela tomou os dois rapidamente, como se sua vida dependesse disso. Enquanto domava o copo de sangue, via ele saindo pela janela, na mesma direção que foram seus pais, ela estava agora começando a ficar preocupada com eles, depois de tudo o que aconteceu.


Ela se levantou, mesmo que cambaleando, e foi em direção ao local, o importante para ela era ver seus pais, queria ver eles. Nesse exato momento. Ela viu seu pai mais fragil, e sua mãe não estava melhor. Desceu o corpo do lado deles, antes de ver seu pai se levantar com dificuldade e com a ajuda de sua mãe, falando para ela ir para a escola e ficar por lá. Ela não disse nada, não conseguia dizer nada. Sua voz parece que não saia.


Seguiu os dois ate o carro que estava estacionando próximo dali, viu seu pai entrando, antes de ouvir sua mãe falar alguma coisa com o gigante, ela então se virou para o gigante quando sua mãe foi embora, e so conseguiu falar algumas palavras.


- Me leva embora. - sua voz era fraca quase sem vida, ela estava desgastada e fraca. Ela queria distancia de tudo, essa noite tinha mostrando o quanto não podia confiar em nada e nem ninguém.


Selene Luna D'Angelys McWolf | 15 anos | Vampire B
Nobre | Estudante - Night Class

(*) Alicia Sophy D'Angelys | 758 anos | Vampire B | Socialite
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 19:07

Usando todas as suas forças para gritar com Loran ela percebe um lampejo de lucidez nos olhos dele, seguido da parada do ato fazendo-o a encarar com uma expressão de surpresa. Seu corpo já não respondia a sua vontade e não podia falar, a falta de sangue que sentia a deixava extremamente exausta e tonta, não conseguia raciocinar direito. Vendo que seu noivo parecia bem ela acaba se deixando levar pela sonolência logo depois que ele a pega no colo.
 
No momento seguinte sente um líquido invadir sua boca saciando a queimação que estava sentindo do topo da garganta até seu estômago. Ela ainda com a respiração pesada acaba abrindo os olhos ainda tonta, iria demorar um pouco para que o sangue voltasse a circular pelas suas veias deixando-a saudável novamente.
 
Ainda não conseguia se concentrar no ambiente, mas podia ouvir as conversas, sente Loran a erguendo e indo para o sofá enquanto conversava com os caçadores. Não se importava com os humanos, sempre frágeis como porcelana, mas aquilo a deixava preocupada pela situação de Loran, já que atualmente ele se torna responsável até por uma agulha que alguém deixe cair sem autorização.
 
Ela permanecia no sofá o tempo todo e começa a perceber que o corpo aos poucos começava a responder aos comandos, as mãos já obedeciam mas sentia as pernas tremulas, e isso significa que provavelmente não conseguiria andar por enquanto. Sua visão já deixara de estar embaçada e podia enxergar bem todos do local e a expressão de preocupação de Loran com um misto de raiva. Queria logo se recuperar, mas como o problema não era de um ferimento teria que esperar a droga do metabolismo produzir sangue para repor o que foi consumido.
 

A seguir é levada até ao carro pelo noivo para voltar à academia. Com vários questionamentos pairando em sua mente.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dimitri Belikov
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Char RPG : Dimitri Belikov (Vampire C | Guardião)
Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Posts: : 46
Inscrição : 18/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 19:20

Eu não sabia o que tava rolando para o cara esta daquela forma, mas algo deve ter acontecido para a própria mulher esta mais fechada ainda agora. Olhei para os dois quando vi o homem começar a se levantar com algum esforço, ia ajudar, mas parece que ele não ia aceitar, deixei que a mulher então cuidasse disso. Parecia que algo aconteceu com ambos, que não estava legal. Olhei o cara já dando ordem, para quem estavam em perigo de morte, ele estava bem ate demais. Olhei para ele vendo que a filha deles se aproximava junto com mina Rosa. Ele dava ordens para a filha, so fiquei olhando e analisando aquilo. Olhei então para o homem a minha frente, e soube que ele não gostava de ser contrariado.

Então acompanhando eles em direção ao carro, quando chegaram lá, ele entrou caindo no banco de trás, sem fazer grandes movimentos. A mulher olhou para mim, depois saberia seus nomes, pedindo para levar as três garotas para a escola, lógico que iria levar. Isso era uma das minhas obrigações. Apenas assenti com a cabeça, enquanto vi ela saindo dali com o carro. Logo em seguida ouço uma voz fraca e falha, naquele momento era Selene falando comigo, pedindo para que a levasse embora.

- Iremos imediatamente. - falei com um tom serio, me virando para Rose. - Vamos pegar Vasilisa, e sairmos daqui. Vocês três já ficaram em perigo demais. - falou ele olhando para ela. 

Naquela hora, voltei com as duas para dentro da casa, onde achei Vasilisa conversando com algumas pessoas, ela nos contou que tinha acontecido algo na Academia, então era realmente necessário irmos pra a escola. Seguimos então em direção a saída, onde peguei o meu carro que usaria enquanto estivesse por aqui, nada muito sofisticado, um utilitário bem equipado. Olhei para as três garotas que entravam no carro. Íamos para a Academia. Ainda tinha que conta para Vasilisa que ela teria que ir embora, seria um grande drama.

off. 
- Novamente colocando a Vasilisa como NPC e sequestrando ela para ir embora. 
- Levando a Rose e a Selene para a escola.


Dimitri Belikov | 24 anos | Vampire C | Guardian
(*) Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 19:47

Daryl, que havia seguido Loran e Rose para se certificar que ambos ficariam bem, ouviu o discurso do sangue puro no meio do salão. Um ataque aos alunos humanos? Isso sim era impressionante.

Esperou até os líderes saíssem e seguiu para o estacionamento atrás de Lily e seu pai ( e Naru).

- Senhor Cannigan - disse Naru ao avistá-lo.

- Lily, está tudo bem? - aproximou-se dela e tocando seu rosto. - Loran está cuidando de Rose. Ambos estão se recuperando e vão voltar a academia. Alguns dos nossos foram muito feridos, mas estamos nos restabelecendo bem. - Olhou então para Nero, precisava contar sobre o ataque, mas não gostaria que ela ouvisse e ficasse apreensiva. Não agora. - Vamos embora então? Já chega por hoje. Não temos mais nada a fazer aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rose Hathaway
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Rosemarie Hathaway
Humor : sarcástica
Localização : onde Tohru estiver e/ou com o Dimitri
Posts: : 130
Inscrição : 03/09/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 20:06

Não queria deixar transparecer mas aquilo tudo a deixara muito abalada...Ainda mais depois de saber o ataque à Academia Cross, não conseguia deixar de pensar no terrível ataque em St. Vladimir, quando Dimitri fora levado pelos Strigoi e... Nem gostava de pensar porque achara que nunca mais o veria. Haveria alguma ligação entre aqueles ataques? Não sabia...
-Sim, vamos sair daqui...Ainda temos  algo difícil a fazer...-colou-se a ele sem sentir., seguindo com ele a buscar a princesa.




"Eles vêm primeiro."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 20:53

+Layla+

A Hunter estava muito chateada, aquela situação bizarra fora a gota d’água de um dia caótico que teve. Primeiro a maldita caçada na pensão na cidade baixa, agora essa cansativa batalha com criaturas bizarras. Ela ouviu Kaito falar do ataque na academia e soltou um suspiro de insatisfação.


_Aidan, eu não vou até lá... Você mora lá não é?

Ela já estava muito cansada para ficar entrando em outra confusão e só queria comer um belo sanduiche daqueles enormes e algumas fritas e ir para casa dormir... quem sabe compraria pelo caminho algumas latas de cerveja.

_Bom eu vou pegar meu carro, quer carona para algum lugar?

Ela sabia que ele poderia ir a academia, mas ainda assim ofereceu carona até lá, deixaria o moreno lá e voltaria a cidade para poder finalmente ir comer algo e seu apartamento.

*******

+Daniel+

Ele estava seguindo o grupo quando viu a ruiva lhe olhar, piscou para ela e guardou sua katana na bainha colocando em seguida as mãos no bolso e seguindo o grupo de hunters junto a Kaito. Ouviu sobre a academia e soltou um longo suspiro, ele queria era ir embora, mas no fim sabia que acabaria tendo que ir até lá.

Quando os hunters foram dispensados por Kaito, soltou o ar aliviado, estava morto de cansaço e queria voltar para casa, mas sem antes falar com sua senhora e ela estava ali de pé perto daqueles vampiros e sentiu vontade de se aproximar.

Assim o fez e ao chegar perto dela, curva-se em costumeira reverencia habitual daquele que é servo a sua senhora.

_Srta Freyja ... – ele deu um leve sorriso a ela, chamava pelo nome que ele havia descoberto da vampira. _Espero que esteja bem consigo e os seus.

Voltou a posição ereta e a fitou aguardando alguma foram de poder ficar com ela a sós.

************

+Kaito+

Ele entra no carro e volta a fazer a chamada a Kiryuu que atende de imediato.

_Eu não quero nem imaginar o caos que esta ai...-Começou a falar sabendo o quanto Zero estaria nervoso.

_E para piorar a polícia está se metendo em tudo, precisamos apagar memórias, pagar a existência desse caos, fazer os alunos esquecerem que virão vampiros.
_Eu sei.. Estou saindo da mansão Lutont agora, a Dama Negra atacou o Kuran... Aqui virou uma mini batalha de vampiros e bestas (demônios) ...

_Minha nossa... então isso não vai parar ... Preciso falar com Yuuki... Esse Kuran, ele desde que chegou trouxe com ele só desgraças.

Kaito sabia que quando Kiryuu cismava era impossível de mudar de opinião, apesar de saber por outros vampiros que a vampira que começou aquela confusão atacando o sangue puro em pleno salão.

_Estou indo para a associação encontre-me lá...- Zero desligou a chamada, então Kaito seguiu até lá.

Mensagem aos Alunos Hunter:
 


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Makie
E
E


Char RPG : Personagens:

Freya Gatemberg - Night Class
Aidan Becker - Day Class
Lilac Löfgren - Universitária
Juliet Glotieb - Prof.ª Ed. Fisica
Posts: : 323
Inscrição : 26/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Dom 29 Nov 2015 - 22:39

 
O moreno não sabia direito o que pensar, talvez fosse mais necessário na academia do que naquela festa, talvez tivesse feito a diferença lá... ou apenas tivesse morrido.  Ele havia buscado a maleta antes de entrar com os outros hunters, e agora  com o rifle travado, desabotoava o terno e afrouxava a gravata pensativo e com um pouco de receio, seus tesouros estavam lá dentro, esperava não tê-los perdidos para nenhum vampiro. Mas seria quase impossível, ou eles teriam se machucado.


- acho que vou querer sim Layla... – Aidan não a obrigaria entrar sabendo das coisas que já havia presenciado hoje.


Ele caminhou em silencio com a mão dentro do bolso, tremendo de raiva e medo, quando chegou ao carro, apoiou a mão sobre o teto fechando os olhos, se permitindo alguns instantes de pânico. A respiração acelerada com o passar da contagem foi se acalmando enquanto ele repetia mentalmente “está tudo bem, esta tudo bem”. Abriu os olhos e buscou os de layla se certificando que estava realmente tudo bem. O moreno apoiou a maleta sobre o capo desmontando seu rifle e o acomodando ali,  o guardando  no banco de trás. Se sentou no banco do carona sem o paletó e a gravata,  com os cabelos todos bagunçados e com os olhos fechados.


- se o estrago foi tanto assim, terei que buscar um lugar para dormir, ate que eu possa voltar, preciso buscar as minhas coisas. – ele segurou seu pingente, lembrança de seus pais e o levou a boca, o beijando como numa oração, dando graças.
 
A ruiva brincava com os grampos em sua mão quando entrou e logo vieram os hunters. Lirion e Tuomas pareciam não terem se abalado com nada, eles estavam ali bebendo algo e conversando enquanto ela estava ali, levemente frustrada e bagunçada.  Sem nem um pouco de cerimonia, encheu um copo de whisky que estava ali jogado com o sangue da cascata e o virou de uma vez, sentia sede, e precisava beber.


Freya já enchia o segundo copo quando a noticia fez seus olhos se arregalarem, pensou primeiramente em seus pertences, e em seguida em seus amigos, Liriel estava por lá, como ela devia estar?  Se sentiu verdadeiramente preocupada, queria ligar, mas acreditou que não adiantaria, de qualquer forma precisava ver se nada seu havia sido roubado. Virou mais um copo de sangue e então viu Loran se retirar da festa.


A aparição de Daniel no primeiro momento foi surpreendente, mas percebendo com quem ele estava acompanhando percebei que isso não demoraria muito tempo de qualquer forma. Ele parecia formal dmais naquele momento, seria efeito do laço ou apenas uma forma de tentar chamar atenção?, a ruiva tratou de esquecer desta pergunta e então se curvou formalmente para ele
- vejo que a Associação ainda guarda minha ficha pra alguma emergendia — deu um sorriso quase como um escarnio enquanto mechia o cabelo




- aparentemente todos estão bem — olhou para trás e viu Tuomas acenar  se despedindo e acompanhando Lirion.
— eu só preciso ir pra casa... — pegou outro copo de sangue, mas desta vez  olhou para o seu interior cheio. E mesmo fraca,  sentiu um pouco de vontade de desistir.
— hoje eu só preciso ir pra casa— com a mão levemente tremula, deixou o copo sobre a mesa e caminhou para fora da casa, teria que voltar para a academia, mas procurava o carro com  Lirion e Tuomas, precisaria de uma carona para casa.


mushu:
 
coisas que apenas o chat explica!
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Seg 30 Nov 2015 - 6:40

++Charles++

O loiro apenas ignorou os comentários da level E ruiva, dando os ombros e lhe deixando perto das bebidas e do sangue. Outrora podia até ter respondido seu comentário com uma piadinha própria. Mas agora... Agora não estava com muito humor para isso diante daquele fiasco. Na verdade, não estava com muito humor para nada a não ser deixar-se se descontrolar e talvez matar os seus "campeões" de rinha de level E que, por falta de sorte, estavam presos em seu porão. Ele realmente precisava estravazar. A questão era que não conseguiria fazer isso, tendo em vista o que estava prestes a acontecer.

-Charles-sama, quer um pouco de sangue? -Ele ouviu Trevor perguntar preocupado enquanto carregava uma jarra de sangue na mão, sendo seguido por um Oliver igualmente agitado.

-Se preferir, posso lhe trazer um terno novo e arrumar ataduras para seu braço. Não é adequado que te vejam nesse estado.

-Acho que ele prefere um pouco de Uísque e que pare de ser tão chato, Ollie. -Dessa vez era Jason que falava. Ele também tinha a gola da camisa destroçada por garras, chegando até com algumas marcas em seu pescoço e em sua mão carregava uma garrafa de Black Label.

Mas charles não queria nenhum a não ser sentar no sofá e apenas sinalizou. Ele liberava uma aura pesada agora e sua cabeça estava em outro lugar, talvez na face da mulher ou dos demônios. Aquilo era familiar de alguma forma, embora pudesse ser somente a expressão de uma memória falsa que não conhecia, -Blackblood... Aqueles marcados pelo inferno. - Ouviu as palavras saírem de sua boca sem uma explicação, então puxando o copo de uísque de uma vez quando os três nobres lhe olharam em confusão, tomando a bebida de uma vez. Não que fosse resolver muita coisa.

-Acho que vou precisar de algo mais forte por hoje... -Viu-se sugerir aos três, vendo os hunters entrarem na sua sala nervosos sem dar muita atenção. Até ouvir Loran e, sem mais, dando um salto do lugar com os olhos muito vermelhos em fúria.

Droga! Ele não podia sair um minuto e aquela maldita academia era atacada. E quanto a Sakura? Ela estava lá não estava? Droga, droga, droga. E se ela foi atacada? Seus olhos brilharam mais ainda e suas presas quase protundiram de sua gengiva. Sua aura era hostil quando se aproximou de Loran, e estava nervoso, claramente precisando de algo para se acalmar. Mas nada funcionária naquele momento.

-Não... Eu vou para academia, tenho bastante servos para cuidar dos feridos. -Se ouviu dizer tentando manter a postura séria, por mais que sua aura quisesse o contrário. Sakura... Ele precisava ir ver se ela estava bem e não seria Loran nem o rei do universo que lhe diria o contrário.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Seg 30 Nov 2015 - 13:02

+ Lily e Nero +


O pai a manteve firme com ele para que não entrasse em confusão. Lily havia se agarrado a ele e a Naru, ainda chorando silenciosa. Agora estava com medo de Daryl se ferir ao ter ido para o meio daquelas criaturas.


Ela suspirou aliviada ao vê-lo de volta e a confusão começar a se acalmar. Soltou dos dois e correu até o rapaz, o abraçando apertado enquanto escondia o rosto em seu peito.


Nero ouviu o discurso, sentindo um desconforto crescente. Aquela aura quando tudo piorou, ele podia afirmar que era a da mulher que havia mordido Arthur na Amadeus. Sentiu um calafrio. Como Magnus havia deixado aquela besta sanguinária sair e fazer aquilo tudo...? A menos que... ele não tivesse deixado... Ele mordeu os lábios. Droga. A coisa estaria pegando fogo naquele lugar quando voltasse... E agora a Academia não estava mais segura... O que fazer? Deveria leva-la de volta ainda assim...? Os olhou. Deveria. Ao menos aquele rapaz poderia protege-la, e os puros serviriam de distração.


- Vou levar vocês de volta.


Lily ergueu o rosto e ouviu as palavras de Daryl e depois as palavras do pai. Concordou. Queria logo ir embora dali e estava preocupada com os amigos. Queria ir de volta com eles para ver se iriam ficar bem. Foi até o carro de Nero com eles e entrou na parte de trás, se encolhendo no canto e se abraçando. Estremeceu. Só esperava não ter pesadelos com o que havia acontecido ali.


Nero entrou no carro e suspirou. Ligou e esperou os outros entrarem para dar a partida e sair logo do meio daquela confusão antes que aqueles começassem a interrogar todo mundo.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Seg 30 Nov 2015 - 15:45

+Layla+

Dentro do carro, observa a postura dele, Aidan lembrava muito seu irmão mais velho, pelo menos nas atitudes, ela deu um meio sorriso a ele quando seus olhos se encontraram. Fez um gesto para ele entrar.

Assim que ele entrou e resmungou algo um tanto cansado, ela ligou o carro e partiu rumo a estrada principal até a Academia.

_Olha se não der para ficar, em meu apartamento tem um sofá cama que não é lá grandes coisa mas dá pra esticar o corpo e descansar. 

Ela olhava a estrada e depois deu um sorriso até meio brincalhão.

_Podemos comprar algo para comer e depois umas cervejas o que acha?

Ao passar pelo estacionamento ao longe ver o casal de vampiros (Nero e Lilian) que estava caçando. 

_Eu sabia que eles estavam nessa cidade.-Virou o rosto para não ser vista por eles e saiu rapidamente pegando a estrada principal.

**********

+Daniel+

Observava a ruiva, ela apesar de está um tanto desarrumada ainda era muito bonita ao seus olhos, ele viu os dois vampiros a suas costas quando ela apontou com o rosto e resolveu ficar na dele.

_Bom regresso, minha senhora...-Curva-se respeitosamente a ela, ao levantar diz em um sussurro a ruiva._Mesmo assim desalinhada ainda assim posso imaginar como tão bela esta, ainda sinto falta de seus beijos._ Ergue o corpo e volta a caminhar ao lado oposto, iria embora já que sua missão por hoje tinha encerrado.


FESTA ENCERRADA

Festa na Mansão Lutont

Vampiros

Charles Lutont + 3
Daryl Cannigan  + 2
Norman McWolf  + 3 (- 1 PENALIDADE) resta final +2
Angel D'Angelys 
+2
Rose Valentine + 3
Nero Sorel + 3
Lilian Sorel + 3
Freya (Freyja) Gatemberg +3
Selene D’Angelis + 3
Rosemarie Hathaway + 3
Dimitri Belikov + 2

Hunter

Aidan Becker  + 3
Lohanne Kallin Lobanova +3

Willian James Kluterz (Fallneaves Lutont) + 2

Hinomaru (Tsurimi, Tomoe) + 2

Mikato Sayuto + 2


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Hoje à(s) 21:20

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mansão Lutont
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 10 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
 Tópicos similares
-
» Assustador! - Episódio 1 "A Mansão Velha"
» o {Mansão} ? Descrição da Mansão
» Capítulo 3 - A Mansão do Inferno
» Garagem da Mansão
» Fachada Da Mansão

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Alta :: Mansão Lutont-
Ir para: