Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Mansão Lutont

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Mansão Lutont   Sab 3 Out 2015 - 20:28

Relembrando a primeira mensagem :

Mansão Lutont


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 7:47

++Oliver e Jason++

Apesar dos pesares, Oliver sempre teve uma postura elegante e altiva ao andar enquanto guiava o casal, muito embora, Jason conseguisse supera-lo em muito nesse aspecto. O homem era um natural, exalando nobreza quase instantemente em sua aura. Oliver sempre se perguntou como ele conseguia aquilo, embora seu mestre apenas dissesse que Jason apenas era um feliz achado. O árabe por sua vez, apenas abriu um sorriso educado ao se deparar com o casal.

-Boa noite, senhor Macwolf e senhora D'angelys, é realmente um prazer poder conhecê-los pessoalmente, embora admita não ser estranho a notícia de seus nomes. -Falou, indicando alguns sofás, como se os convidasse a sentar para conversar. Conde Crow era conhecido na mídia como um homem reservado que mantinha seu rosto longe das câmeras e da maior parte da imprensa, portanto, ter uma conversa com ele, não era algo muito comum. Muito menos encontrá-lo em ocasiões sociais. -Como devem saber, sou conde Christian Jason Crow... -Se apresentou apertando a mão de Norman e depois de Angel, esperando que o casal se sentasse para fazer o mesmo.

-Oliver, pode nos trazer um vinho da reserva especial, por favor? Tenho certeza que o conde pode aprecia-lo mais que a bebida servida na festa. -Pediu a um sorriso para o assistente, então voltando seus olhos ao casal. -Desculpem a demora por encontrá-los. Meu assistente às vezes é distraído, e nem sempre me deixa a par de informações importante. - Ele parou, de falar, colocando a bengala de lado, apoiada na parede. -Então... Soube que pretendem abrir uma filial na cidade, o que acham de uma parceria?

++Charles++

O loiro viu a atitude da "guardiã", sorrindo de lado. Ela não gostava de sua presença ali, mas ele não podia dizer que não compartilhava um pouco do sentimento, muito embora, em sua parte, isso quisesse dizer que apenas continuaria a irrita-lá em outra oportunidade. Aquilo era quase divertido, para falar a verdade.

Logo seu olhar se voltou a Loran e seu fingimento quase tão bom quanto o dele. Embora toda aquela formalidade lhe deixasse um tanto desconfortável. Sama? Não sou tão mais velho assim... Pensou, antes de ver a outra menina se aproximar. Ela tinha olhos belos, embora medrosos, e era a mesma que lhe observava antes, fazendo charles se perguntar se nunca havia visto um sangue puro ou simplesmente apenas estivesse surpresa com dois conversando.

-Prazer, Selene-san... Sou charles Lutont. - Falou ele de maneira formal, como vinha fingindo, antes de se virar para Loran. -As suas ordens Kuran-san... - E então para todos. -Desculpem, teremos que nos ausentar para tratar algumas coisas.

E então saiu andando tranquilamente ao lado do outro, primeiro do jeito elegante de antes, depois, respirando fundo e dando um suspiro.

-Cara, eu odeio essas formalidades, me dão dor de cabeça... E qual era aquela do Sama? Tenho quase sua idade. -E saiu conduzindo Loran pelos intermináveis corredores da festa, até uma porta única, que parecia dar acesso ao porão. -Desculpe por isso, tenho que fazer alguma coisa para mascarar a diversão quase sempre... -Ele então tirou um molho de chaves abrindo a porta com calma.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 7:54

+ Naru +

Naru sabia que aquela noite não acabaria bem, mas não tinha força de vontade o suficiente para superar o discurso das duas. Nem para resistir a beber vagarosamente sua taça. Respirou profundamente. Sentia um leve enjoo e um pouco de culpa de gostar daquele sabor. 

Ergueu o olhar para observar suas amigas "experientes" com certa admiração. Eram mulheres maravilhosas. Vampiras de verdade, mais belas que nos filmes. E talvez precisasse disso para ser uma também?

- É...é bom mesmo -admitiu.

Achou naquele momento que poderia "ir contra" seu senhor e por um momento desejou que isso acontecesse.

- V-verdade!? - ela parecia surpresa que vampiros gostassem de rock. Na verdade, qualquer coisa moderna relacionada a eles já a deixava supresa, já que estava acostumada com o anacronismo da família Cannigan. - E-eu gosto de grupos de garotos... boybands, sabe!? Não sei se já ouviram falar de Kpop... 



___________________________________________



+ Daryl +

O rapaz pareceu bem surpreso com a reação do "sogro" e deu um sorriso desafiador. Sua outra personalidade adorava aquele tipo de teste e achava que poderiam ser "bons amigos" de um jeito errado. 

Ponderou. Daryl não tinha um pingo de vontade de conversar com ele, mas seu outro lado tinha bastante interesse. Não se importou mais com as garotas que se afastariam e foi tomado por uma coragem despreocupada que apenas o outro Daryl poderia ter.

- Muito bem... Sem joguinhos. - Aproveitou a deixa para terminar de beber uma taça e deixar no canto e virar-se para ele, como uma transição mental para a personalidade que se daria melhor com ele. Suspirou e retomou um ar confiante. mas claramente mais casual. - Não se preocupe, não tenho mais a intenção de fazer nada de mal. - " Nada que você já não tenha feito pior", acrescentou mentalmente divertidamente. - Apesar de que eu sei que você não acredita nisso, então não tenho como provar ao contrário por enquanto... - deu de ombros e fez uma pausa. Era para ser direto, não!? Então era melhor continuar. 

- Olha... sabemos que tem algo muito errado para acontecer e por pior que achemos um do outro, sabemos também que não queremos que ela se envolva - deu uma breve olhada para Lily - Proponho um trato. Veja, você tem acesso externo à academia. Eu observo tudo de dentro e tenho aquela ali para tentar ver as coisas por mim. - indicou Naru - Não parece grande coisa, mas pelo menos ela não parece suspeita... Enfim, eu não tinha um objetivo muito claro ao vir para cá, mas agora eu tenho. Se trabalharmos juntos por isso, trocando informações e prevendo movimentos dos outros, aumentamos a chance de manter Lilian a salvo em 50%. Parece bom para você?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 13:18

~*Lily


Ela sorriu para Naru quando a menina disse que era bom e afagou seus cabelos. Era bom que começasse a se acostumar ser uma vampira, não adiantaria ficar brincando de humana para sempre.


- Não conheço muito de bandas japonesas... Não tenho preconceito com estilos de música ou sua origem, se me agradar já é o suficiente - a menina deu de ombros.

Ela tomou outro gole da bebida e olhou o pai e Daryl novamente. Pareciam distraídos. Quando os sentiu olhar em sua direção, apenas escondeu a taça discretamente com o corpo e deu um sorriso satisfeito quando nenhum dos dois notou o que fazia, tomando outro gole em seguida. Voltou a olhar a banda e os vampiros no salão. Seus olhos brilharam com malícia para o local onde estavam e os instrumentos. Não seria um caos interessante se algum aparelho simplesmente "desse defeito"? Ela poderia provocar um curto dali mesmo de onde estava, bastava querer e ninguém saberia.

Olhou discretamente para o teto. E se as luzes simplesmente apagassem? Será que sairiam correndo assustados como humanos indefesos? Provavelmente não. A menos que algumas lâmpadas estourassem. Ou... voltou a olhar a banda. Algum "efeito especial" poderia alegrar a noite. Umas faíscas voando não fariam mal a ninguém, fariam? Aumentar o efeito do amplificador... 

Haviam tantas possibilidades que ela  poderia fazer que estava se divertindo só com aquilo. Voltou a olhar as meninas e sorriu com calma, como se nenhum daqueles pensamentos houvesse acabado de passar por sua cabeça.



____________________________________________________


+ Nero


O ruivo semicerrou os olhos diante do sorriso desafiador de Daryl. Notou a mudança do menino, apesar de achar que era apenas uma mudança normal de comportamento dependendo da ocasião. Não gostou do que o menino disse. Não tinha mais a intenção de fazer mal? Então em algum momento tivera essa intenção? A bebida dentro de sua taça ferveu por um momento e ele terminou de bebê-la quente daquela forma mesmo, antes que o sangue coagulasse e perdesse as propriedades.

Ele realmente não confiava no rapaz, principalmente depois do que ele acabara de dizer. Mas as palavras seguintes o fizeram se acalmar e ponderar. Ele sabia que algo muito errado poderia acontecer e que talvez ele mesmo estivesse envolvido com o motivo. E ele não queria envolver Lily com seus problemas. Temia estar abocanhando algo além do que poderia lidar e a menina sofrer as consequências junto. Comprimiu os lábios com um brilho sombrio de preocupação nos olhos. Sim, parecia ótimo para ele, por mais que detestasse admitir. Pelo menos se algo acontesse a Nero, Lily teria alguém para cuidar dela... Ao menos fosse alguém que a trataria bem. 

Olhou a menina ao longe e suspirou. Se ela ficasse segura estaria tranquilo para prosseguir com seus planos. Voltou a encarar o rapaz, com a expressão séria.


- Se for pelo bem da minha filha e da segurança dela... eu posso tolerar você, Cannigan - ele aceitou a proposta do rapaz.

Detestava dar o braço a torcer, mas daquela vez era por um motivo maior. Ele analisou o rapaz dos pés à cabeça e dessa vez pegou uma taça de sangue com vinho. A bebida não faria efeito nele tão cedo.

- Mas não pense que está livre de minhas implicâncias. Ainda me sinto no direito de me divertir infernizando você quando Lily o convidar para nossa residência - ele deu de ombros, permitindo a presença do rapaz. Ao menos o manteria perto para ficar de olho nas ações dele e estudá-lo pessoalmente.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Selene D'Angelys (Vampira B / Night Class)
Alicia Sophy D'Angelys (Vampira B / Socialite / NPC)
Humor : Alegre
Localização : Academia Cross
Posts: : 66
Inscrição : 05/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 13:28

Assim que tinha chegado perto daquelas pessoas, foi que Selene se tocou que tinha feito uma grande mancada, mas já estava feita, e não poderia voltar a trás. Pelo menos aos poucos cada um deles ia se apresentando, e a pessoa no qual ela tinha falado (Loran), não a tinha matado, isso já era uma coisa boa, muito boa. 


Logo em seguida parecia que cada um deles, tinha um compromisso, e isso foi um alivio para a jovem que não sabia o que fazer nesse momento, se ficava com uma postura regia ou não como sua mãe ensinara. O que mais gostara foi que logo Rose estava falando com ela, falando para irem para pista de dança. Ela ficou super contente, e deu um enorme sorriso. antes de perceber que tinha feito algo de errado novamente. 


Indo com Rose para pista de dança, e aproveitando a musica, ela se despediu em um tom baixo das pessoas a sua volta, antes de querer aproveitar um pouco a festa. Ela estava adorando isso, já na pista e bem animada, ela falou com Rose do que medo.


- Rose, quase morri de medo agora a pouco, quando estava indo falar com você. Aquelas pessoas são muito imponentes. - falava ela para a garota sabendo que realmente tinha ficado com medo. - Achei que em algum momento eles iam me matar por ter interferido. - ela suspirou aliviada, já dançando no ritmo da musica, estava bem animada.


Selene Luna D'Angelys McWolf | 15 anos | Vampire B
Nobre | Estudante - Night Class

(*) Alicia Sophy D'Angelys | 758 anos | Vampire B | Socialite
Voltar ao Topo Ir em baixo
Norman McWolf
Recem Criado
Recem Criado


Masculino
Char RPG : Norman McWolf (Vampiro B / Nobre / Empresário)
Gabriel Mostif (Vampiro C / Servo / NPC)
Anabelly Finningan (Vampiro C / Secretária / NPC)
Humor : Incontrolavel
Localização : em algum lugar da casa.
Posts: : 56
Inscrição : 27/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 16:33

Eu sabia que se apresentasse minha esposa, seria comido vivo, já que ela não gosta do titulo de Condessa, e nunca gostou dele. Assim que chegamos perto dele, ele já veio falar com a gente, e como sempre interessado em nosso nome, o que era normal já que tinha uma grande empresa. Observei quando disse seu nome, como sempre um nome distinto para um lord, o que era bom saber. ele nos cumprimentou e isso foi somente praxe de nossas partes.

Ouviu ele pedir para o servo dele, um vinho especial, isso era bom, vinho nunca é demais, mesmo sabendo que adoraria  beber mais uma taça de sangue fresco. E falando que o servo não deu as informações certas e nem nada para ele, isso era comum, quando vez quis matar Mostif por isso. Assim que ele falou observei Angel, antes de minha forma educada ativar como sempre, enquanto nos sentávamos em um dos sofás.

- Claro, Crow, uma parceria seria muito bem vinda. - falei cuidadosamente, um banco sempre era bem vindo a se unir em novas coisas, ainda mais em empresas. - A McWolf Enterprises, como deve conhecer e uma grande empresa de tecnologia, e vem crescendo a cada dia no mercado. Já que temos de tudo um pouco em nossa linha de vendas. Ate coisas especiais. - disse dessa vez sorrindo de canto dos produtos especiais da empresa oferecido somente para os melhores. A mais alta tecnologia.

Sim, uma coisa que eu me orgulhava e de toda a alta tecnologia que existia em minhas mãos, estava em melhor forma para ficar ali, ainda mais nessa cidade que a tecnologia ainda estava chegando. Seria uma grande mudança. Dei um sorriso de canto, olhando para Crow, sabendo que essa conversa finalmente tinha chegado. Negócios, o motivo de esta ali.


Norman McWolf | 435 anos | Vampiro (Vampire B)[size=15]
Nobre | Empresário | Playboy | Milionário | Filantropo
Conde de BlackMoon

(*) Gabriel Mostif | 465 anos | Vampire C | Assistente Pessoal[/size]
(*) Annabelly Finningan | 130 anos | Vampire C | Secretária
Voltar ao Topo Ir em baixo
Angel D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Angel D'Angelys (Vampira / Professora)
Humor : Inconstante...
Localização : Onde menos se espera.
Posts: : 68
Inscrição : 25/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 17:23

Angel tinha sido apresentada pelo homem que de denominava Lord
Crow, esse assim foi digna desde o momento de sua apresentação 
ate agora enquanto o escutava. Tinha achando nossos nomes peculiares
mas para ela, era normal ate demais, quando novamente, viu ele falar 
seu nome, não achou diferença, apenas fez uma nova reverencia, mostrando
postura e refinamento. 


Ouvia os falar sobre vinhos, o que não foi muito sua cara, já que não 
bebia bebidas alcoólicas mesmo o vinho que as vezes achava delicioso,
não estava muito afim de beber. Depois falou sobre deixar ele a par das
situação e conversar sobre parceria. Naquela hora passou um garçom 
perto e ela pegou uma taça de suco, não querendo ofender, mas não devia
enquanto ouvia Norman falar sobre a Empresa, como sempre dando um 
pequeno enfase em seus brinquedinhos da tecnologia. 


Angel postou a bolsa sobre seu colo, quando se sentou, mantinha uma postura
regia e digna de uma dama da sociedade, em sua face nenhuma expressão, somente
seu olhar andava por um lado e pelo outro da festa vendo onde estava sua jovem filha
que como sempre deveria finalmente esta se divertido. Como era um assunto, masculino,
e não entendia muita coisa, depois que os homens conversassem. Enquanto,
observa sua filha de longe. 


Angel D'Angelys / 350 anos / Vampira (Vampire B)
Professora de Treinamento de combate.
Condessa de BlackMoon
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 18:25

Rose acha engraçado a surpresa de Naru sobre o que havia falado. Ela volta a falar com a garota enquanto balançava o vinho mas por não ter o que fazer girando o líquido dentro da taça criando uma onda. 

- Eu só ouço as músicas que ele coloca. Na verdade quem gosta é ele. Até pouco tempo eu não conhecia quase nenhuma banda.

Em seguir ouve a menina falar sobre boybands, não tinha a mínima noção do que era aquilo. Mas pode supor o que era Kpop.

- Se for algo parecido com Jrock que é outra coisa que meu noivo ouve... K... Korean? Parece ser desses lados orientais.

Depois vê Lily discretamente colocar a taça de vinho atrás do corpo. Acha graça. Ela segura o sorriso encostando a borda da raça na boca enquanto olhava para ela. Via que seus olhos vagavam pelo show. Ela deveria estar gostando da música.

Talvez pudesse melhorar o "show".

Então ela chega próximo de Lily colocando sua boca na altura do ouvido dela discretamente e dizendo com uma voz baixa.

- Acho que esse show está muito desanimado, não acha?

Ela termina de falar voltando para postura que estava antes dando um leve sorriso para a garota.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qua 18 Nov 2015 - 18:47

~*Lily


A morena sorriu com as palavras de Rose e terminou o vinho do copo, esticando o braço e trocando a taça por uma cheia com o garçom, tomando mais um belo gole. Já estava evidentemente bêbada e não era agora que iria parar.

- Então vamos agitar um pouco esse show... 

Lily sorriu largamente com um olhar insano e apontou o dedo indicador para as caixas de som do lugar. Gesticulou o dedo para cima e usou a estática para alterar o aparelho e fazer com que o som fosse no máximo de repente. Com a outra mão, gesticulou para os aparelhos elétricos da banda, como guitarra e baixo e mexeu em seu fluxo elétrico para alterar as notas. Ao mesmo tempo as luzes próximas começaram a piscar como se a rede elétrica do local falhasse.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 11:06

+Naru+

-  Isso! É coreano. É mais ou menos como o jrock sim, mas é pop. Tem coreografias muito empolgantes e... vários meninos - corou - Ou meninas - acrescentou rapidamente - Que legal que ele gosta!

Em seguida, observou as duas vampiras de soslaio. Sabia que já tinha estragado tudo e no fundo estava curiosa para saber até onde elas iriam. Levando um susto, tampou os ouvidos e olhou para cima.

- U-uau.... - olhou nervosamente para Daryl, esperando um olhar reprovatório, mas o que viu foi um sorriso sarcástico rápido. Ele estava se divertindo com aquilo?


+Daryl+


Daryl sorriu vitorioso. Afinal, Nero não era tão difícil e horrível assim. Pelo menos não aquele lado dele. Talvez tivesse repentes bem mais explosivos do que a filha.

- Naturalmente - agora achava graça. Não sentia-se ameaçado mais pelo vampiro e imitou o gesto de pegar a taça de sangue, bebendo-a lentamente. A ideia de que de fato poderia ser convidado para a casa deles soou menos fantasiosa do que quando Lily dissera. - Está convidado também para visitar a mansão Cannigan. De certo ficará entretido - riu curto, sem explicar a piada. Afinal, a mãe de Daryl e Nero poderiam ser quase melhores amigos, achava sua segunda personalidade.

Quando as luzes piscaram, ele sorriu mais e encontrou o olhar de Naru disfarçadamente. Sabia que problemas viriam e achava isso fantástico. Um Daryl preocupado dormia de sua mente. Fingiu que não tinha percebido nada, mas olhou Nero então, esperando alguma reação de espanto e confirmação de aquilo era efeito da vampirinha travessa. Na verdade, isso o deixaria ainda mais entretido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 12:24

Maravilha, agora sim aquele lugar iria ser mais interessante, claro que ficaria de olho em Lily, só quer vê-la alterada, não machucada.

Com os olhos acompanha os movimentos da mão de Lily apontando o dedo indicador para as caixas de som e alterando o volume e depois com a outra mão modificando a música. E simultaneamente o lugar começa a parecer uma boate com as luzes piscando e a música louca que a vampira estava fazendo.

"Nada mal" Rose pensa. Ao menos algumas pessoas com certeza deveriam estar se perguntando que diabos era aquilo. E o anfitrião deveria estar começando a se preocupar.

Ela volta a beber o vinho assistindo tudo. Estava começando a se sentir um pouco leve com a bebida. Talvez devesse parar de beber por hora. Só por garantia.

Quando olha para o lado vê Naru nervosa e olhando em direção ao Daryl e ficando surpresa novamente. Nessa hora até Rose fica curiosa e olha na direção dele e o vê sorrindo.

A cabeça dela chega a pender um pouco para o lado contraindo as sobrancelhas tentando entender que tipo de namorado deixa a namorada estragar uma festa. Ela chega a o encarar com tanta profundidade que provavelmente ele percebeu. Ela estava fazendo aquela cara como quem diz se a pessoa vai deixar aquilo como tá.

Depois ela volta para Lily falando com ela, já que ninguém estava se importando mesmo.

- Talvez você devesse criar algum tipo de efeito. Aquela fumacinha de fundo tá muito sem graça.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 13:46

~*Lily


A menina sequer notou o olhar de Daryl sobre si. E também não se importava. Agora ela iria se divertir e depois se quisessem brigariam com ela. Mas brigariam com motivo então. Ela ouviu as palavras de Rose e se sentiu ainda mais atiçada. Lily riu e mexeu ainda mais com a eletricidade. Porém... uma vampira bêbada não tem lá muito controle.


Um pouco (ou muito) a mais de eletricidade e... puf! Bem... Kabum! (seria o mais digno). E heis que os aparelhos elétricos da banda fritaram em curto com o poder dela, assim como os amplificadores. A fumaça tão sem graça de antes que sangue puro falara logo se juntou à fumaça e o cheiro de queimado dos aparelhos.

Lily recolheu as mãos, mordendo o lábio inferior com uma expressão sapeca no rosto.

- Epa... - ela riu.




____________________


+ Nero

Nero ponderou. Por mais que quisesse dar uma resposta malcriada ao moleque, até que não era ruim a ideia de ir até a residência dele. Quem sabe quais contatos poderia arranjar com aquilo? Seria interessante descobrir e ao mesmo tempo ficar de olho nele. Então sorriu e bebeu mais um gole do vinho.

- Seria interessante. Podemos marcar uma data.

Então levou um susto como som aumentando e enlouquecendo de repente e olhou na direção da banda. As lâmpadas começaram a piscar como que em curto e a eletricidade parecia fora de controle. Nero arregalou os olhos e seu rosto ficou pálido ao olhar a filha. Ali. Ali estava. O vinho ferveu e evaporou na taça dele tamanha a sua fúria ao ver que a menina estava com uma taça na mão com uma expressão bêbada que ele bem conhecia. Não acreditava que ela havia o desobedecido e as outras duas haviam concordado com aquilo.

O vampiro rosnou baixo e seu rosto ficou vermelho de raiva enquanto ele deixava a taça na mesa. Ele queria esganar Lily ali mesmo. Seguiu em direção ao trio de mulheres, furioso. Iria acabar com aquela diversão naquele instante.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Dimitri Belikov
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Char RPG : Dimitri Belikov (Vampire C | Guardião)
Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Posts: : 46
Inscrição : 18/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 18:43

Estava cansado, precisando urgentemente de um sono mais do que profundo, mas mesmo assim tinha um dever a cumpri. Me mandaram de volta para perto de Vasilisa para que assim pudesse cuidar da Princesa, e isso era bom, pois poderia ficar ao lado de minha Rosa, minha adorada Rosa. Já que as duas não desgrudaram uma da outra. Olhei em volta e percebi que estava chegando ao meu destino, uma grande festa, para os nobres, isso era cansativo, mas tinha que ir, fui informado que elas estavam lá. 

Estacionei o carro, e fui entrando, mostrando convite em minhas mãos, ele acharam que não iria ter algo para mostrar, estavam enganados, o conselho arrumou tudo. Ate minha permanência para ficar na escola, para ficar de olho na princesa e também em minha Rosa. Esquadriei ao redor observando as pessoas, e vendo que poderia achar minha Rosa, ser alto tinha suas vantagens. Finalmente a achei, estava próxima a uma garota com os cabelos castanhos como o dela. 

Me aproximei calmamente, observando se ela iria reagir antes de olhar para a garota com uma cara mega seria, e fazer um 'shii' mudo com as mãos, naquela hora vi que estava destruindo o equipamento de som, mas não era do meu interesse saber sobre isso. Então com um jeitinho básico, me postei atras dela.

- Hem, hem. - fiz com a voz para ela ouvir. - Por acaso não poderia esta cuidado de uma certa princesa real? - naquela hora cruzei meus braços sobre meu casaco, olhando para ver se ela reparava que eu cheguei. 


Dimitri Belikov | 24 anos | Vampire C | Guardian
(*) Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 20:28

Daryl, alterado em sua outra personalidade, fez um brinde a Rose quando ela o notou. Provavelmente o namorado de Lily ficaria extremamente irritado com isso depois, mas quem mandava ele sair bebendo sangue desenfreadamente?

Quando tudo explodiu, chegou a rir alto, os olhos avermelhados. Até que aquela garota era bem interessante.

Naru: - Ai meu deus! - a pequena vampira escancarou a boca. Estava impressionada com aquela demonstração de poder. - AI MEU DEUS - repetiu olhando em direção ao Nero furioso que se aproximava- M-ME P-P-E-RDOE POR FAVOR, A CULPA FOI MINHA - abaixou.

Eis que Nero estragava a festa do outro Daryl. Quando ele chegava perto das garotas, isso o enchia com sentimentos mistos. Por um lado, tinha uma emoção pueril de ver uma briga, por outro, preocupava-se tremendamente com o que poderia acontecer com Lily, especialmente porque em seu estado normal tinha uma visão ruim do ruivo. E no mix de tudo, teve uma raiva tremenda da fraqueza de sua lacaia.

Largou a taça em qualquer lugar e andou apressadamente até eles.

- Espera. - Tentou se colocar na frente da namorada - Isso com certeza tem alguma... explicação - e encarou Naru e, quando tentou fazer o mesmo com Rose, seu ohlar automaticamente foi apaziguado.

- E-E-EU...FUI EU DESCULPA. NÃO BRIGA COM ELA - tinha a voz já embargada, morrendo de medo do que um "vampiro pai" podia fazer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Qui 19 Nov 2015 - 20:36

+Loran+

Citação :
Charles
-Cara, eu odeio essas formalidades, me dão dor de cabeça... E qual era aquela do Sama? Tenho quase sua idade. -E saiu conduzindo Loran pelos intermináveis corredores da festa, até uma porta única, que parecia dar acesso ao porão. -Desculpe por isso, tenho que fazer alguma coisa para mascarar a diversão quase sempre... -Ele então tirou um molho de chaves abrindo a porta com calma.

Loran olhou-o dando um meio sorriso, seguiu ele até aquele lugar e respondeu com um ar meio divertido:

_Somente me divertindo lhe chamando de "sama"...rs

Assentiu com a cabela sobre a formalidade. 

_Essa constante será sempre em minha vida e até já estou me acostumando a isso... ou não... rs

Quando viu o vampiro com aquele molho de chaves e dizendo sobre esconder a verdadeira diversão, sentiu um cheiro de queimado e um barulho as luzes piscaram e ele olhou pelo corredor intrigado.

_Acho que sua casa está pegando fogo... Cheiro de fio queimado ...

Virou para ele esperando o que faria, mas se preocupou com Rose e as jovens que estavam com ela.

_Melhor voltarmos e ver o que está acontecendo.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Rose Hathaway
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Rosemarie Hathaway
Humor : sarcástica
Localização : onde Tohru estiver e/ou com o Dimitri
Posts: : 130
Inscrição : 03/09/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 2:31

Rose riu para a nova amiga, ajeitando o longo cabelo e também dançando, animada.

- Ah, quando você convive com tantos no colégio e depois na corte...Não se preocupe, você acaba se acostumando e eles sabem muito bem o efeito que causam nos outros e esse Sangue-Puro em particular é mesmo impressionante. Ele é o príncipe que lhe falei antes. O outro...Bem, Charles Lutont é impressionante também mas algo nas atitudes dele, me deixa irritada. É verdade que ele é muito atraente, mas não estou certa que seja 100% confiável. Fique atenta, sim? Já desisti de alertar a Lissa...  Veja, ali adiante está minha xará Pure-Blood Rose Valentine e mais duas vampiras...- levou as mãos aos ouvidos.--Eiii! Mas que  droga é essa?" - exclamou, incomodada com aquele ruído todo.

A surpresa dela foi ao auge quando  sentiu e ouviu atrás de  si a presença daquele  por quem ela mais ansiava , mas era o último a quem  esperava rever tão cedo.



Citação :
- Hem, hem. - fiz com a voz para ela ouvir. - Por acaso não poderia esta cuidado de uma certa princesa real? - naquela hora cruzei meus braços sobre meu casaco, olhando para ver se ela reparava que eu cheguei. 



- Di-Dimiri?!meu espanto não podia ser maior e minha cara mostrava isso.- DIMITRI!! - e pulou nele.







"Eles vêm primeiro."
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 8:08

++Trevor++

Trevor era um ser, no mínimo, peculiar, com sua personalidade um tanto quanto extrovertida, apesar de educada, e seus fios de cabelo de um arroxeado que combinava com o terno, que faziam um conjunto quase perfeito com seus traços. Finos, joviais e belos, um pouco mais morenos que o de vampiros comuns, a ponto de atrair olhares em sua direção. Não que ele parecesse se importar nenhum pouco com aquilo.

-Nesse caso, acho que posso te ajudar a encontrar um lugar ou... - Ele viu o incomodo de Lirion com o celular tocando. - Uma bebida..

E girou o corpo, indo em direção ao garçom e pegando dois copos ali.

-Espero que seja forte o suficiente.

Completou, entregando um dos copos para o moreno, ao mesmo tempo em que as luzes começaram a piscar e um barulho estranho e fumaça saíram da caixa de som, fazendo com que ele soltasse o seu copo no chão em choque.

-Merda! Charles-sama vai me matar.... -Soltou, pedindo licença para o nobre e saindo correndo em direção aonde a banda se apresentava. Droga, aquilo era muito ruim. Muito ruim.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 10:49

Ela continua a acompanhar os movimentos de Lily diante aos acontecimentos no palco até que os equipamentos torram criando um cheiro forte e, o que parecia poderiam pegar fogo talvez.

Com aquela quantidade de vampiros um fogozinho não seria algum problema,  pensou ela.

Voltando a olhar para a garota ela a vê se encolhendo e mordendo os lábios com cara de sapeca. Nessa hora Rose puxou um sorriso para ela como se aprovasse o acontecido.

Ela levanta a taça como se fizesse um brinde para o ar enquanto encarava a bêbada elétrica. 

Em seguida percebe que Nero estava vindo na direção dela. Logo ela pega a taça da mão de Lily e coloca encima da mesa que estava próxima. Após isso ela se coloca na frente as duas, Lily e Naru, encarando Nero que já estava próximo à elas.

- Acho que a culpa foi minha, não sabia que ela era tão fraca com álcool. Foi bem pouco o que ela bebeu. - Dizia com o rosto sereno assumindo a responsabilidade. Não queria que a menina levasse algum esporro do pai. E nem Naru, já a ideia foi apenas dela e a menina parecia estar apavorada com a situação.


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Selene D'Angelys (Vampira B / Night Class)
Alicia Sophy D'Angelys (Vampira B / Socialite / NPC)
Humor : Alegre
Localização : Academia Cross
Posts: : 66
Inscrição : 05/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 12:44

Selene não estava acostumada a isso, conviva boa parte do seu tempo com vampiros normais, ou da nobreza, mas não da realeza, e muito menos com áureas tão fortes assim. Ela ouvia sua nova amiga falar, e era divertido ter alguém tão animada com ela, e bem maneiro mesmo. Assim que ouvia, Selene viu um homem muito alto se aproximando, e ele fazia um 'shii' com o dele, parecia que ele queria pregar um peça em Rose, e ela adoraria ver isso. Não dando bobeira mas vendo onde seus pais estavam para disfarçar, ouviu ele falar com ela, e naquele momento viu a empolgação de Rose para com o Homem, parecia que eram bem íntimos pelo que pode notar. 


Naquele momento ela ouvira um grande barulho e a musica parar, pelo que parecia alguem tinha feito algo com a musica, justo agora que estava ficando um pouco mais animada, Selene não gostou disso. Com um pouco de raiva, disfarçando por ter pedido a musica, uma das poucas coisas boas da festas, ela se virou para o casal.


Selene se afastou um pouquinho, antes de olhar para o grande homem a sua frente, sentiu que sua áurea era a mesma de uma pessoa que conhecia, e deu um sorriso de leve, deveria ser como ele também, cara de malvado, mas um coração super mole, e pela empolga de Rose parecia ser mole mesmo. Naquela hora deu um risinho de leve, tampando a boca, tinha sido indiscreta ao ver a cena. Vendo a amiga e as pessoas em volta que olhavam para eles. Selene tentando parecer com a mãe.


- Rose-chan, tem pessoas olhando. - falou um pouco constrangida, se virando para o homem maior, e sorrindo falou. - Mil perdão, sou Selene Luna D'Angelys McWolf, amiga de Rose. - disse ela com um sorriso, mas ainda constrangido, pela empolgação da amiga.


Selene Luna D'Angelys McWolf | 15 anos | Vampire B
Nobre | Estudante - Night Class

(*) Alicia Sophy D'Angelys | 758 anos | Vampire B | Socialite
Voltar ao Topo Ir em baixo
kagura
SP
SP


Feminino
Char RPG :
Chars: Charles | William | Vincent (Arthur) | Melissa
NPCS: Murtagh | Junes | Junniper | Ryan | Trevor
Humor : Mutavel.
Localização : Brasília
Posts: : 3598
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 13:53

++Jason e Oliver++

O Mcwolf tem ego forte. Não deixava de repetir Jason satisfeito consigo mesmo. Era só puxar um pouco deste e já teria o homem. Portanto, presivelmente, Jason apenas concordou com a cabeça.

-Sim. Já ouvi falar bastante da tecnologia que a Mcwolf apresenta. A qualidade de seus produtos realmente são de primeira linha, tenho que admitir. - Expressou com um sorriso. - O nosso banco também costuma oferecer alguns serviços especiais para seus mais importantes sócios. Serviços úteis para as duas partes.

Então seu olhar voltou para Oliver, que tinha chegado com um vinho dos mais caros, o colocando em três taças de cristal. Ou tentando colocar. O som que veio em seguida, fez com que seus movimentos congelassem, assim como a fumaça negra que parecia subir pelo ambiente. O vinho agora pingava no chão, quando ele trocou olhares com Jason. Havia algo muito errado ali. Os negócios teriam que esperar.

-Oliver, melhor irmos ver se "ele" está seguro.. - Jason falou, se levantando e segurando a bengala, sem, no entanto, se apoiar nela, aquela era sua arma. Agora parecia procurar alguém com os olhos em meio às pessoas.

-"Ele" não vai gostar nada disso... - Concordou o outro, agitado, digitando algo rápido no celular.

-Então rezemos para que esteja de bom humor... - Oliver replicou, enquanto avisava os seguranças para procurassem o causador daquilo pelo celular.

++Charles++

Charles balançou a cabeça em concordância.

-Por isso que você sempre tem de ter duas imagens e alternativas de distração.

Ele estava sendo sincero, mais sincero que que fora em qualquer momento naquele salão, e parecia tranquilo quando a porta se abriu. Ou pelo menos até ouvir o som, alto, é sentir o cheiro. Algo havia dado curto circuito. Não algo normal, no entanto, ele mesmo havia checado o sistema elétrico e a carga suportada era bem superior à que seria usada. O que só dava uma alternativa: foi um curto circuito forçado. Ou pelo menos, causado por algum vampiro com o poder semelhante ao seu,

-Devem ter queimado algum fio. - Falou com algum nervosismo naquilo, indo correndo para o salão com Loran. Mas parando perto da entrada, próximo a um disjuntor, colocando a mão ali e sugando toda a energia em excesso que tinha no sistema para seu próprio corpo. Aquilo evitaria mais estragos. - Isso vai dar um jeito na faísca. - E então ele entrou de volta no salão logo atrás do outro puro sangue.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 13:58

+ Nero e Lily +

Lily ainda ria com toda a situação, a menina estava se divertindo com o caos que havia gerado e ficou ainda mais despreocupada quando Rose sorriu aprovando o que ela havia feito. A adrenalina da situação era boa demais. Naru gritando assustada só a fazia rir ainda mais. Até ouvir o outro grito que não parecia direcionado a ela e olhou na direção.

Os olhos de Nero, verdes no normal, estavam vermelhos tamanho a fúria que ele estava daquela situação. A menina o havia desobedecido e explodido a droga da banda! Os problemas que ela poderia lhe causar logo agora que ele não podia chamar a atenção... 

Lily olhou para o pai e fez pouco caso. Normalmente ela estaria morrendo de medo, mas ela ainda estava sob o efeito da bebida. Olhou Naru se abaixando e puxou a menina para trás de si, a protegendo do pai que sabia que estaria furioso e, talvez, violento. Deixou que Rose tirasse a taça dela e não tirou os olhos do pai um momento sequer. Se ela podia fritar tudo com eletricidade, Nero perdendo o controle podia explodir tudo com a quantidade de álcool nas bebidas da festa.


Nero deu um olhar assassino para a lacaia inútil, mas logo sua atenção foi voltada para Daryl e Rose que entravam na frente daquela delinquente. Se fosse apenas o vampiro e aquela pequena tola que se encolhia e se não estivessem em uma festa com tanta gente ao redor, Nero poderia ter tentado arrancar Lily dali e irem embora, mas aquela puro agora também a protegia. E ele não gostava nada de ter que se conter.

Quanto aos rompantes que Daryl havia imaginado, ele podia ver Nero tremendo de raiva apesar de se conter. Ainda assim o ar em seu redor estava mais quente que no restante da festa. Ele olhou Rose quando ela falou e mordeu a língua para conter o ímpeto de falar demais. Precisava ser, no mínimo, educado com a companheira do futuro monarca, mesmo que fosse difícil manter a postura.

- Eu avisei que ela fraca. Eu pedi para que não dessem nada a ela, nada! - Nero cerrou os dentes - E olhem só no que deu! - ele apontou a banda - Isso foi apenas um curto circuito, mas será que pensaram nas possibilidades, no perigo que isso poderia ter?! - por mais que ela fosse uma puro ele não conseguia conter aquele esporro - Aquilo tudo poderia ter explodido e ferido muita gente aqui. Olhe o prejuízo que fez! Isso é forma de se portar na festa e na casa de outra pessoa? É assim que se agradece a hospitalidade, quase tacando fogo e detonando a rede elétrica?! Isso foi no mínimo egoísta e infantil!

Ele falava com as três e então olhou diretamente para Lily, que ouvia o esporro emburrada.

- Che cosa è andato in testa, Lillian? (O que deu na sua cabeça, Lillian?) - ele perguntou em um tom mais furioso a ela.

- Je voulais juste avoir du plaisir... (Só queria me divertir um pouco...) - ela resmungou - Vous nous avez laissé ici tout seul. Ils se lassent. (Vocês nos deixaram aqui sozinhas. Ficamos entediadas.)

- E questo è modo per ammazzare la noia?! (E isso é forma de matar o tédio?! - ele vociferou.

- Néanmoins, il était amusant. (Ainda assim foi divertido.) - ela deu de ombros sem se arrepender ou intimidar por ele - Vous avez fait bien pire. (Você já fez coisa muito pior.)

Nero botou as mãos no rosto e respirou fundo para manter a calma. Não daria para conversar com ela naquele estado e não poderia fazê-la ficar sóbria com aqueles enxeridos na frente a protegendo. Respirou fundo outra vez e tirou as mãos do rosto.

- Conversaremos quando estiver sóbria.

Lily deu de ombros e cruzou os braços. Nero olhou os outros com cara de "podem sair da frente, eu não vou matar minha filha".




Voltar ao Topo Ir em baixo
Norman McWolf
Recem Criado
Recem Criado


Masculino
Char RPG : Norman McWolf (Vampiro B / Nobre / Empresário)
Gabriel Mostif (Vampiro C / Servo / NPC)
Anabelly Finningan (Vampiro C / Secretária / NPC)
Humor : Incontrolavel
Localização : em algum lugar da casa.
Posts: : 56
Inscrição : 27/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 14:16

Pelo menos Crow tinha feito seu dever de casa, ao se informar sobre minha empresa, e ainda mato o Mostif por não ter me informado direito sobre o banco dele, mas tarde pego essas informações. Observava que ele certa forma dizia que seu banco poderia ajudar muito a minha empresa, isso quer iremos saber em breve, alguns assuntos, são bem discutidos em particular, mas antes de pudesse falar qualquer coisa.

Escuto um barulho muito forte, vindo de onde estava a banda, alguma coisa tinha acontecido na festa, e não era uma coisa muito agradavel, reparei então que Crow ficou falando baixo com o servo dele, e de relance peguei uma das conversas. Então tinha mais alguém por trás, isso ficou interessante, coloquei minha melhor mascara de preocupado.

- Crow, gostariam de alguma ajuda? - perguntei mais por perguntar do que tudo, não estava muito afim de fazer qualquer coisa, os servos que fizerem alguma coisa, mas as vezes era bom fingir ser subserviente, esnobe e muitas outras coisas.

Aproximei-me de Angel, e passei ao lado dela, vendo que olhava para as coisas em volta, foi ai que me toquei que nossa filha poderia esta no meio daquela bagunça, ainda mais que ela é capaz de aprontar poucas e boas, quando quer. Somente quando vi que ela estava a uma distancia do local, e ainda conversando com a jovem Hathaway, percebi que estava tudo bem, e mantive a pose de durão, essa festa estava ficando para lá de estranha ao meu ver.


Norman McWolf | 435 anos | Vampiro (Vampire B)[size=15]
Nobre | Empresário | Playboy | Milionário | Filantropo
Conde de BlackMoon

(*) Gabriel Mostif | 465 anos | Vampire C | Assistente Pessoal[/size]
(*) Annabelly Finningan | 130 anos | Vampire C | Secretária
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luthica
C
C


Feminino
Char RPG : Daryl Cannigan (B)

Naru Jenkins (ex-humana; D)

Elliot Casper von Wright (A)

Euphemia von Wright (A)

Vilhelmina von Wright (A)

Clã von Wright
Posts: : 481
Inscrição : 28/08/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 14:22

Naru se encolheu atrás das duas, "desistindo" de defender Lily. Descobria sair da mansão era muito perigoso, já que na casa dos Cannigan era uma criada e podia ser fraca daquela forma. Que sorte tinha de estar perto delas.

"Ótimo", pensou Daryl assim que Rose se pronunciou. Nero não podia ir contra uma sangue puro. Relaxou um pouco e observou sério, sabia que tinha que recuar.
Ele mesmo tinha acreditado que Lily não tinha praticamente bebido só pela serenidade na voz. Conseguiu até perdoar Naru naquele instante.
Ele estava impressionado com a resiliência de Lily, que na noite anterior tremia com a presença do pai antes de explodir raivosa.


- Foi brincadeira... - choramingou Naru espiando por trás delas, se esforçando como se estivesse com amigas em uma festa do pijama que deu errado, mas logo não podia mais acompanhar a discussão, que se seguia em outro idioma.


Daryl então assistiu à briga idiomática que se seguia e deu um passo para o lado para que pudessem se olhar. Suspirou mais tranquilo. Achava que teriam uma briga de pai e filha comum, embora pudessem se atacar de leve.

- Tudo bem? - perguntou a Lily com certo cuidado, pois ela parecia ter incorporado aquele lado forte e cheio de si.

Naru saiu de trás delas e ajeitou o vestido, esperando que o clima ruim desaparecesse. Agora que tinha visto poderes sendo usados para algo "divertido", tinha vontade de ver mais vezes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Rose
B
B


Feminino
Char RPG : Rose Valentine (PB)
Lara Kapetine (Hunter)
Humor : Incompreesível
Localização : Inglaterra
Posts: : 663
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 15:53

Rose se manteve na frete da duas e em nenhum momento fez menção de que sairia da posição. Seu rosto passou a ficar sério encarando o ruivo. Ele estaria querendo passar um sermão nela? Tirando seus pais ninguém mais lhe deu qualquer tipo de advertência e não seria ele que ficaria lhe dando lições de moral. Aquele simples vampiro fraco que ela poderia fazer com que ele mesmo se matasse naquele momento, só não o faz por consideração à Lily. Mas seu rosto não ficou com cara de quem tem muitos amigos.

- Eu dei porque eu quis. - Ela dizia o encarando nos olhos. - E ela está extremamente segura comigo, até mais do que estaria com você.

Ela dá um passo a frente inclinando a cabeça de lado ainda o prendendo com o olhar.

- Sobre o prejuízo eu mesma pago. Posso falar com o dono da festa e fazer com que troque por equipamentos novos daqui a pouco. - Ela dá um meio sorriso. - Isso é irrelevante.

- E ninguém se machucou aqui, e eu não permitiria que alguém se machucasse.

Depois disso ele fala alguma coisa em italiano com Lily mas ela ignora.

Ela continua parada na frente dele o soltando do olhar e diz:

- Acho melhor você falar com ela outra hora. Está muito alterado senhor Sorel. Afinal, não queremos uma briga nesta festa, né?


Lara Kapetine
Voltar ao Topo Ir em baixo
Angel D'Angelys
Recem Criado
Recem Criado


Feminino
Char RPG : Angel D'Angelys (Vampira / Professora)
Humor : Inconstante...
Localização : Onde menos se espera.
Posts: : 68
Inscrição : 25/10/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 16:15

Angel estava quieta, olhando e observando os dois homens conversarem,
quando seus olhos iam sempre em sua filha, para saber como ela estava,
Era coisa de mãe, ficar de olho na cria, e ela sabia o quando Selene, podia
ser uma verdadeira monstrinha quando queria.


Quando ouvia os homens discutirem sobre negócios, ela viu a taça de vinho
chegar, preferiu a sua de suco que estava mas apetitosa no momento, mesmo
sabendo que queria tomar mais uma taça de sangue, parece que seu corpo 
perdia por mais uma. 


Naquela hora, ouviu um barulho grande e alto, vindo de onde estava a banda,
sua primeira reação vou saber onde estava Selene, com o olhar, para saber se
estava bem, e viu que ela estava, para seu alivio, mas observava então a 
movimentação de Norman e dos outros dois homens, para irem onde aconteceu
tal coisa. Angel manteve-se em uma postura regia, mas sua mão coçou para 
pegar o celular e mandar uma mensagem para a filha. no qual ela teve que 
aguentar, ao ver que estava do lado de Rose, ela estaria bem.


Quando Norman se aproximou dela, a mesma ainda com a regia postura, 
se posicionou para ajudar no que fosse preciso. e virou então para Norman,
e viu que eles estava fingindo que queria ajudar, conhecia aquele movimento,
era tão tipico, sempre sair da confusão. Se virando para Oliver e Jason.


- Precisam de ajuda? - falou ela com uma voz clara e prestativa, do tipo que
queria ajudar mesmo, pois queria saber o que aconteceu nessa bagunça.


Angel D'Angelys / 350 anos / Vampira (Vampire B)
Professora de Treinamento de combate.
Condessa de BlackMoon
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dimitri Belikov
Não morda, Novato!
Não morda, Novato!


Char RPG : Dimitri Belikov (Vampire C | Guardião)
Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Posts: : 46
Inscrição : 18/11/2015

MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Sex 20 Nov 2015 - 16:36

Quando vi a reacção dela, achei ela ia ter um ataque naquele momento, como ela poderia ser tão linda e tão intensa ao me recepcionar daquela maneira, se jogando em meus braços, que abri na mesma hora para receber ela. Ela estava tão linda vestida daquele jeito, me lembrava de sua roupa em um baile que foi, mas isso não vem ao caso agora, o que eu queria fazer era abraçar aquela pequena coisa que tinha, em meus braços, antes de qualquer coisa.

Mesmo com toda a bagunça em volta, eu ignorei para olhar para ela, antes de voltar a minha postura padrão, não estava sozinho na festa, e como sua amiga tinha dito, parecia que tinha pessoas olhando para a gente, soltei ela dos meus braços, mas mantive ela perto, e olhei em volta procurando a princesa Vasilisa que parecia esta conversando com alguma pessoa. Com minha cara seria, que não enganava ela e nem nada, mas ainda sim com ela.

- Eu quem peço desculpas. Sou Dimitri Belikov, um dos guardiões da Princesa Vasilisa, e também amigo de Rosemarie. - falou ele calmamente, olhando para as duas jovens, tinha que manter a postura de guardião, e enquanto isso somente olhava de longe a Princesa que parecia querer conversar com algumas pessoas sem sua interferência. 


Dimitri Belikov | 24 anos | Vampire C | Guardian
(*) Christian Ozera (Vampire B | Night Class | NPC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Mansão Lutont   Hoje à(s) 21:19

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mansão Lutont
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Assustador! - Episódio 1 "A Mansão Velha"
» o {Mansão} ? Descrição da Mansão
» Capítulo 3 - A Mansão do Inferno
» Garagem da Mansão
» Fachada Da Mansão

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Alta :: Mansão Lutont-
Ir para: