Academia Cross RPG
Bem Vindos!!

Aos visitantes e Novatos Na Academia Cross.

Leiam as Regras para participar do RPG.

Regras Gerais, orientações e Sistema do Jogo

Arigato pela Visita e volte Sempre!

Administração Equipe Cross



RPG Vampire Knight
 
Portal CrossInícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 >:: Pub's Amadeus ::<

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7
AutorMensagem
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: >:: Pub's Amadeus ::<   Qua 16 Set 2015 - 23:55

Relembrando a primeira mensagem :

>:: Pub's Amadeus ::<

Pub's:
 

No subterrâneo de um pub, encontra-se um local clandestino onde humanos e vampiros se reúnem para desfrutar de bebida, música e pastilhas de sangue.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D


Última edição por Master em Dom 28 Fev 2016 - 21:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda

AutorMensagem
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 1:10

+ Nero

O vampiro tremeu quando Lya enlaçou seu pescoço e colou o corpo ao dele. Era sufocante o modo com que ela olhava sua jugular e ela temia que ela o mordesse ali mesmo. Quando as presas roçaram Nero paralisou e se encolheu levemente, apertando a cintura da mulher pronto para afasta-la. Quase deu um suspiro de alívio quando a albina se afastou, no entanto ela pegou sua mão e o arrastou para outro lugar.

Nero ainda não conhecia todo o local, mas entendia que ela havia o levado até a área vip. Ele queria tentar fugir, se desvencilhar ao menos daquela mulher, mas por mais que tentasse aquele aperto era firme demais para conseguir escapar.

- Senhorita, eu preciso mesmo ir... ao menos avisar... - ele tentou dar a desculpa ainda a respondendo naquele idioma.

Mas a mulher o forçou a sentar-se e trancou a porta. Sentia um péssimo pressentimento. Será que aquelas paredes eram a prova de som? Talvez fossem para a privacidade dos clientes. E se fosse assim ninguém o ouviria gritar ou pedir ajuda. Estava nas mãos dela naquele momento até que alguém sentisse sua falta e viesse procura-lo, mas então também seria tarde demais. Ela talvez não o matasse por ele ser útil a Magnus, mas torturar não havia sido proibido.

Ela falou e se aproximou dele. Nero a observava enquanto tirava as sandálias. Era óbvio que ela não queria que fossem interrompidos, o problema era o que ela pretendia fazer com ele, até que ponto seria capaz de chegar. Se fosse humano o ruivo estaria suando frio. Lya tocou seu peito com o pé e o fez se encostar. Nero estava agarrando a parte do sofá ao qual estava sentado em cima, parecia um gato assustado, não ousou toca-la. Sentiu um calafrio ao pensar como aquela pele alva deveria ser fria.

Ergueu o olhar lentamente do pé dela para a perna, coxa, subindo até encontrar seus olhos. Ela era bela, era inegável, mas era tão apavorante quanto. Talvez se a aura dela não fosse tão negra, talvez se fosse a uma semana atrás ele não hesitasse a dar o que ela queria. Mas agora ele tinha um sentimento confuso de que deveria ser leal por gostar de alguém e que aquilo seria traí-lo. Não podia, não sabia se conseguiria dar a ela o que ela procurava nele.

- Minha senhora... não sei se devo misturar prazer a negócios, não devo me envolver... Não sei se posso diverti-la desta forma - tentou declinar cautelosamente.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 8:12

+ Lya+

Ela ainda brincava com o pé no peito do vampiro quando ele falou excitante a ela. Seus olhos amarelos fixaram nele quando falou-lhe.

_Affari e piacere?! No, mi sarà solo piacere.(Negócios e prazer?! Não, comigo só será prazer.)


Ela tirou o pé delicado do peito do vampiro e se aproximou, estendeu seus braços e apoiou as mãos sobre cada joelho dele chegando ainda mais perto, olhando-o fixo. Sua voz saiu ainda mais sensual, estava usando seu poder de persuasão para fazer aquele vampiro obdece-la.

_Io non sono auspicabili? Non sono curioso di sapere come, prendere in braccio un purosangue? (Eu não sou desejável? Não tem curiosidade em saber como é, tomar em seus braços uma sangue puro?)


Ela se aproximou e subiu em seu colo onde monta sentando sobre ele, suas mãos toca-lhe o peito e desliza arranhando a pele por cima da blusa, as garras dela eram finas e ele podia sentir como fosse lâminas frias rasgando a pele. Na verdade era somente a sensação, o que provocou um certo incomodo, não era sentir prazer e sim sentir dor.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 11:42

+ Nero


A respiração do vampiro já estava forte devido ao nervosismo de ter aquela mulher tão perto de si. Ele quase riu amargamente. Ele, que sempre fora conquistador e que se deliciava de ver suas vítimas seduzidas por ele para depois jogar fora, agora estava ali com uma linda puro em seus braços pedindo por ele e ele simplesmente não a queria. Por mais bela que fosse ele não a desejava. Tentava convencer a si mesmo que era porque tinha medo que ela lhe fizesse algo, mas aquilo era uma explicação um tanto ilógica visto que se não fizesse o que ela queria ela também poderia castigá-lo. Mas o medo não era algo ilógico?

Não, não era o medo que o impedia. Não era aquele o principal motivo. No fundo ele sabia qual era o motivo real para estar a recusando. Enquanto ela estava ali, tentando seduzi-lo, a imagem de Louis passava por sua mente. Que droga de bloqueio era aquele? Pensar no outro só o deixava ainda mais travado ali com Lya. Ele não compreendia aquilo, ou não queria compreender. No fundo sabia o porque, mas ainda relutava em admitir. E mesmo com o outro longe, tendo dito que não queria mais nada com ele, ele tinha esperanças de que se acertariam. E estava preocupado pois Louis ainda não havia retornado sua ligação. Aquilo não era normal...

Ele foi desperto de seus pensamentos quando Lya poiou as mãos em seus joelhos e se aproximou. O olhar fixo dela o fez apertar ainda mais o estofado no local do sofá onde estava sentado. Era impossível agora fingir a ela suas reações. Era óbvio pelo jeito dele que ele estava assustado com ela. E o poder de persuasão da vampira só o fazia se sentir pior. Ele odiava ser induzido de qualquer forma, odiava que lhe tirassem seu livre arbítrio em escolher fazer ou não alguma coisa. Não importava que a ordem tivesse sido dada por uma puro jovem em uma festa ou uma puro anciã querendo que transasse com ela. Pensou que talvez começasse atrair aquele tipo de situação.

Relutou ao responder. Se dissesse que sim, ela era desejável, como realmente era, a vampira avançaria sobre ele de vez e o forçaria àquilo. Mas se dissesse que não, ela cortaria sua cabeça, arrancaria seu coração ou algo assim. Mulheres não gostavam de ouvir aquele tipo de coisa.

- Sei bella e desiderabile come la luna in una notte senza stelle, signora (Tu és bela e desejável como a lua em uma noite sem estrelas, minha senhora) - precisava elogiá-la e amansá-la para tentar recusá-la - Non mentire che ha la curiosità di avere qualcuno come te tra le mie braccia, soddisfacendo i miei desideri (Não minto que tenha a curiosidade de ter alguém como você em meus braços, satisfazendo meus desejos)... 

Seu orgulho ainda o fazia deixar implícito que ele preferia ver aquela situação como se ela estivesse o satisfazendo e não o contrário. Não era um pensamento machista e sim a recusa de aceitar que estava ali tendo de obedecer às ordens dela como se fosse um lacaio.

Antes de terminar ela sentou em seu colo e montou sobre ele, impedindo-o de vez de fugir. Se quisesse se livrar dela agora teria que arranca-la de cima de si, o que não seria algo inteligente de se fazer quando ainda se tinha instintos de auto-preservação. As unhas dela passando por sua pele o fizeram estremecer com a sensação incômoda.

Segurou nas coxas dela, apertando levemente e respirou fundo. Era a hora de recusá-la e as mãos ali estavam prontas para tirá-la de si caso algo desse errado, o que todos os seus instintos indicavam que daria.

- Mi piacerebbe avere tra le mie braccia e sentire tutti i suoi sapori e tocchi, signora ... ma non posso ... ho già qualcuno (Eu adoraria tê-la em meus braços e sentir todos os seus sabores e toques, minha senhora... mas não posso... eu já tenho alguém) - suspirou dramaticamente - Non ho potuto ottenere a me con qualcun altro nei miei pensieri (Não conseguiria tomá-la para mim tendo outra pessoa em meus pensamentos).




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 17:57

+Lya+

A vampira estava montada no colo do ruivo, afagava sua face indo de encontro ao seu pescoço, seus lábios percorriam o ombro e pescoço em uma provocação dela para que ele se entregasse, estava se divertindo com aquela situação. O ruivo estava apavorado e ela sabia disso pois ele cheirava a medo.

Os elogios dele vinham carregados de receios, sim ela sabia que ele estava reagindo a ela, mas o medo fazia ele conter-se.

_Deveria então aproveitar o momento, não é sempre que estarei disponível a um vampiro inferior como vós, é uma oportunidade rara... -Deu um suspiro ao pé do ouvido dele._ Não gostaria de ouvir meu gemido aos seus ouvidos enquanto me toma como ardor?

Ela voltou o olhar a ele, levantou a cabeça e buscou os lábios do ruivo, passou os dedos alvos pelo contorno mordendo seu queixo, mas parou o contato quando ele disse que tinha alguém em seus pensamentos. Seus olhos ficaram com um brilho amarelado ainda mais vivos e franziu a testa.

_Matarei esse seu alguém, assim facilitaria tomar-me em seus braços...- Afastou -se dele saltando suavemente de seu colo, pousando suavemente a sua frente._Eu não sou rejeitada e tu és um macho, tenha-me ao menos se não arranco-lhe uma parte de seu corpo e dou aos meus cães.

Por trás da vampira surgiu um enorme dobermann negro com olhos vermelhos que rosnava se aproximando dele, parou entre as pernas do ruivo e sua boca babava junto ao cheiro do enxofre que saia de seu focinho.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 18:26

+ Nero


O vampiro tremia de leve ao sentir ela se aproximar cada vez mais de seu pescoço, roçando os lábios e o afagando. A qualquer momento ela poderia fincar as presas nele e, de acordo com a reação que Louis havia tido com a mordida dela, a sensação deveria ser o inferno. Se a mordida dele e o do irmão eram ruins, a dela deveria ser exponencialmente pior.

Estava tão receoso com a aproximação da vampira que resolveu ignorar ser chamado de vampiro inferior. Respirou mais rápido quando ela procurou e tocou seus lábios com os dedos, encarando-a com uma expressão atenta e assustada. Mas não esperava pelas palavras dela e nem para o que estava por vir...

A imagem de Lily veio em sua mente. Ela não sabia quem era esse alguém para ele, Louis estaria seguro, mas e sua filha? E se Lya pensasse que essa pessoa era sua filha? Mesmo que não pensasse ela ainda poderia ameaça-la por te-la visto no baile com ele. Não poderia colocar a menina em perigo por causa dele.

Então a vampira saltou de seu colo. Ele a olhou alerta e ouviu suas palavras. Logo depois o cacete de um cachorro bizarro e imenso brotou literalmente das profundezas do inferno atrás dela! Quando aquela coisa se aproximou dele, o vampiro não sabia se pulava e corria ou se ficava parado. Optou por não se mover e apenas se encolher mais no sofá. Ofegava de medo com os olhos arregalados. Se se movesse aquela coisa poderia realmente arrancar suas partes íntimas.

- E-eu farei! Só tire essa coisa de perto de mim! - falou apavorado ainda olhando o cão infernal - Só... Só tire essa coisa e não envolva mais ninguém... - ele fechou os olhos e se odiou pelo que iria dizer - Por favor... Deixe isso apenas entre nós dois... Só eu e você... - implorou - Sem mais pessoas... ou cães! - engoliu em seco olhando para aquela coisa no meio de suas pernas.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 19:14

+ Lya+

Ela admirava aquela cena, o pavor e medo, agonia e desespero... Seu corpo se arrepiava com o prazer que sentia em ver aquele vampiro apavorado. Soltou uma gargalhada fina e pousou a mão sobre seus lábios que lambia as presas para ele.

_Fará mesmo?! Assim que gosto bem obediente...- estalou o dedo e o cão ainda relutante se afastou sumindo por trás das costas dela sem antes ela dizer. _Vá atrás da menina e a mate-a... Assim ele não terá mais nada em sua mente para pensar a não ser em se entregar a mim.- A ordem dela para o cão ir atrás da menina não seria outra a não ser a filha dele. Se ele tinha a garota em mente ela seria seu algo.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Yumi Ayuzawa
Recem Criado
Recem Criado


Char RPG : Yumi Ayuzawa
Raphael Grifftis
Posts: : 59
Inscrição : 27/08/2015

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 20:47

Yumi Campbell
O suposto ataque terrorista a acadêmia continuava sem pé e cabeça, Yumi sabia que todas aquelas manchetes que saiam na mídia eram falsos, mas o fato de tudo continuar sem explicação era real. A caçadora passou várias semanas migrando para a Associação de Caçadores, e com ela, toda a ansiedade de encontrar Zero Kiryuu pelos corredores. Ela sabia que ele não era mais o mesmo, agora era o seu líder e estava oficialmente casado com Yuuki. Mas será que ele era feliz?

As flores que Yumi receberá no hospital fora o suficiente para a esperança tornar a reinar no seu coração. Por mais que ela soubesse que tudo havia mudado, será que algum lugar dentro dele ainda se lembrava dela? Será que aqueles lírios eram dele?

O coração da ruiva acelerava só de imaginar Kiryuu próximo novamente, mas ela sabia que lá no fundinho tudo aquilo era impossível. Apesar de todo o sentimento e envolvimento, os dois nunca foram feitos um para o outro, dois números impares nunca poderiam andar na mesma frequência. As flores de lírio já estavam secas sobre a comoda do quarto, Yumi morreria tão rápido quanto aquelas flores na vida de um vampiro.

"- É melhor eu parar de pensar nisso..."
- ela se encolheu no casaco, estava frio e a neve lentamente começava a cair, a ventania que se instalava pelas ruas da cidade era de arrepiar os cabelos da nuca. A caçadora voltava da associação, fora uma longa tarde de depoimentos, estava exausta e a com uma leve dor de cabeça. Yumi precisava extravasar, estava com a cabeça a mil com os problemas pessoais e os de caçadora.

Antes de pegar um taxi para a academia, ela resolveu que tiraria aquela noite de folga. Normalmente a diretoria não reclamava de suas saídas fora do turno de aula, afinal, ela pertencia a associação e zelava pelo equilíbrio dos dois mundos.

Campbell caminhou sem muita pressa pela rua central da cidade, haviam muitos pubs e restaurantes, mas um deles em especial havia chamado a atenção dela. Um pequeno pub com letreiros tímidos, mas muito conhecido por caçadores e vampiros, Amadeus Pub.  Na frente do estabelecimento havia várias motos estacionadas, muitos carros de alto padrão, talvez aquele não fosse o lugar ideal para uma caçadora, sozinha e bonita entrar, mas... Como tipico, ela precisava verificar o que tinha de tão especial no tal lugar, talvez pudesse coletar alguma informação útil sobre o atentados a Academia Cross.

Yumi subiu a pequena escadaria e abriu a porta sorrateiramente, um pequeno guizo soou assim que ela entrou no estabelecimento. Não havia muitas pessoas por ali, pelo menos a primeira vista não havia nada de especial. O lugar possuía calefação, deixando-a mais a vontade. A ruiva retirou o casaco e pendurou em um dos braços e procurou um lugar para se sentar.

Ela passou por uma, duas mesas, apenas os saltos ecoando pelo chão de madeira alertando a atenção dos homens que estavam por ali. Campbell passou por um homem que já estava cheirando a álcool e fez uma careta, sentando uma mesa de distância, apenas para ficar próxima da janela. O garçom rapidamente se aproximou com o cardápio nas mãos, e entregou para que a ruiva lesse. - Sinta-se a vontade no Amadeus Pub.

- Obrigada, assim que escolher o pedido, lhe chamo. - ela assentiu educadamente, e assim que o garçom se afastou, Yumi ficou de frente para o rapaz que se embebedava na mesa ao lado. Ela olhou rapidamente para ele e baixou o olhar para o cardápio, uma sensação de formigamento invadindo a planta dos pés até as mãos. Os olhos verdes desviaram da tabela de preço para o rapaz de barba e tatuagens, porque ele era tão familiar?

- Ic...- ela abriu um pouco os lábios e o nome saiu quase num estalo, não, aquele não poderia ser Icaru. O anjo já não fazia mais parte daquele ambiente, Yumi não sabia exatamente o que havia acontecido com ele, o ruivo simplesmente havia desaparecido e ambos perderam o contato. Ele era doce e sereno, não poderia ser aquele cara jogado as traças e que se torcia num copo de vodka. "-Não, não é ele, Icaru não é assim...Devo estar ficando maluca."

Campbell passou uma das mãos pelos longos cabelos ruivos e olhou para o vidro, presa na imagem do próprio reflexo, tentava disfarçar o leve desconforto de querer espiar o rapaz da mesa a frente. " Eu sinto...que ele não é humano."




Última edição por Yumi Ayuzawa em Seg 14 Dez 2015 - 23:40, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 14 Dez 2015 - 22:35

+ Nero


O ruivo ficou aliviado quando ela mandou aquele cão se afastar dele. Não relaxou, mas podia se mover sem ter medo daquela coisa o abocanhar. Mas então ela mandou o cão ir atrás de sua filha. Nero arregalou os olhos desesperado. Não, ela não poderia...

- Não... - ele mostrou as presas a ela e seus olhos ficaram vermelhos. Que se danasse que estava com medo dela, em sua filha ela não encostaria e ele não ficaria submisso para que ela abusasse dele - Eu juro que se tocar na minha filha, Lya, nunca terá nada de mim.

Ele a encarou com os olhos brilhando de fúria. Ela queria ameaça-lo? Daquela forma? Não ia mesmo, ele já tinha baixado a cabeça demais para aquela mulher, não se humilharia para que ela pisasse em cima dele. Havia sido cuidadoso, delicado com as palavras, havia concordado com os termos  dela e ela fazia aquilo? Pro inferno com aquele demônio em forma de mulher!

- Eu concordei com seus termos, não toque nela, não ouse tocar nela. Já lhe disse que serei seu quando quiser, mas só farei isso se cumprir a sua palavra - falou entredentes - Não é dessa forma que funciona... Não vai ter o que quer com as suas ameaças... E se quiser - fez um amplo gesto - ... se quiser me matar, então me mate. Me mate e terá que lidar com Magnus e a fúria dele.

A olhou sério e se sentou direito dessa vez. Esperou um tempo e voltou à aparência normal. Respirou fundo e abriu os botões da blusa, olhando-a nos olhos.

- Minha senhora... Sei que não irá querer perder a tua paz aqui... E nem este servo... Então por favor, eu lhe imploro... Por favor, acate o meu pedido... - falou mais calmo e engoliu o orgulho e se ajoelhou em um joelho perante ela e segurou sua mão com as dela, olhando-a nos olhos sério e fixo - Accettato mia richiesta e io vi darò la notte più bella della sua vita (Acate o meu pedido e lhe darei a melhor noite de sua vida) - falou em um tom mais sedutor e beijou a mão dela que segurava - Mai pensare di nessuno, ma voi. (Nunca mais pensarei em ninguém senão em você.)




Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 5:10

Off: Vamos ver se cola, vai que...


Manipulação (4) + Lábia (3) + Sobrevivência (1)


Dificuldade 6 (8 - 2/Voz Encantadora)
2 acertos mínimos






Última edição por Fabi em Ter 15 Dez 2015 - 5:16, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 5:10

O membro 'Fabi' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

'D10' : 3, 6, 9, 6, 8, 6, 9, 4


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 14:57

+Lya+

A vampira ouvia as palavras dele com seus olhos amarelos em um brilho vivo. Ele se desesperava entre a sua fúria e desespero. Medo daquele vampiro exalava no ar como um perfume fédido que a fazia torcer o nariz. Aquele momento era perfeito a vampira sorriu no canto dos lábios. Pobre idiota e tolo pensou.
Ela fez um gesto para a fera que ainda rosnava com sua presas a mostra para parar, aquele vampiro que esbravejava a sua dor e agonia lhe dava um enorme prazer, se alimentando daquele momento seu corpo recebia aquela energia de agonia como um bálsamo de felicidade. Era o prazer dela se fortalecer da dor e agonia, do medo e ira e por fim do desespero. 

Ele se ajoelha ao seus pés e volta a se humilhar se oferecendo a ela como um submisso servo deveria fazer. A vampira gargalhou no final e quando ele parou de falar recebeu dela o seu toque infernal, a anciã agarrou-lhe a garganta e o ergueu ao ponto de ficar dependurado no alto, a voz dela sofreu uma alteração radical de doce e suave para grave e bestial. 

_Acredita mesmo que necessito desses prazeres carnais para me realizar? Reles verme mundano que ainda se sujeita a essa mediocridade de desejos e vontade da carne, não necessito disso. Meu prazer já foi saciado quando se humilhou e em desespero perdeu qualquer noção de perigo.  
Ela apertava a garganta do vampiro que lutava para se saltar. 

_O meu prazer está na sua agonia e desespero,  em sua ira e medo... 
Solta a garganta dele o deixando desabar no chão, a voz dela suavizara e com o tom doce abaixou vendo agonizar. 

_Cumpriu bem seu dever eu realmente sentir prazer e saciei -me... Agora suma da minha frente.
Ela levantou e sentou elegantemente no sofá e lhe ordenou pra sair. 

_Espero que tenha sido bom pra você assim como foi para mim. - soltou uma pequena risada divertida.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 16:59

+ Nero


Nero ouviu o riso dele e então ergueu a cabeça para olhá-la relutante. Antes que pudesse reagir ela o agarrou pelo pescoço e o ergueu do chão como se não fosse nada além de uma pluma. Ele grunhiu tentando respirar e fincou as unhas no pulso dela, tentando livrar-se daquele aperto. Olhou com os olhos arregalados de pavor para ela quando ouviu a mudança de voz e estremeceu. Ela iria matá-lo, agora que estava satisfeita com a humilhação dele com certeza iria matá-lo.

Ela apertou mais seu pescoço e ele fincou mais as unhas no pulso dela. Suas mãos aqueceram em auto defesa mas provavelmente aquilo não fazia efeito algum naquela vampira meio demônio. Estava apavorado por ser sentir tão indefeso diante daquela puro anciã. E ela ainda o usara e o manipulara para conseguir o que queria, havia torturado-o psicologicamente e ele sentia que aquela talvez fosse somente a primeira vez que ela faria aquilo. Agora que sabia que ele a temia ela provavelmente o usaria como uma de suas fontes particulares de alimento, Nero era um vampiro que era fácil de se cultivar a ira e, no caso dela, todos os outros sentimentos ruins que a apeteciam.

Ela caiu quando ela o largou. Inspirou fundo para recuperar o ar e tossiu diversas vezes, levando as mãos até o pescoço. Ouviu as palavras dela enquanto ainda se erguia meio sem ar. A olhou com o ódio e o orgulho ferido fervilhando dentro de si. 

- Demone... (Demônio...) - sibilou entredentes para a anciã.

Engoliu a dor e a humilhação junto com todos os xingamentos e ofensas que passavam por sua mente e mordeu a língua para permanecer calado. Lhe dava ainda mais raiva saber que teria que guardar aquelas palavras para si pois ofende-la poderia causar a sua morte, ou pior, a morte de Lillian. Mostrou as presas e rosnou a ela. Ele se lembraria daquilo, se lembraria e aguardaria paciente até o momento que um dia pudesse se vingar e/ou saborear a ruína daquela mulher.

Levantou e saiu apressado do camarote, ruminando aqueles sentimentos ruins. Mantinha a cabeça baixa enquanto caminhava pelo local, sentindo-se humilhado por ser visto naquele estado. Caminhou até o banheiro e trancou a porta atrás de si. Se aproximou e apoiou as mãos espalmadas sobre a pia, mantendo a cabeça baixa enquanto tentava regular a respiração ofegante. Nero tremia dessa vez de raiva e sentia as mãos ainda quentes.

Depois de um tempo parado para se acalmar, abriu a torneira e encheu as mãos de água, jogando no rosto. O líquido logo evaporou devido à temperatura da pele. Ele deveria se acalmar, deveria manter a postura naquele lugar, deveria manter a postura diante de Magnus e daquela vampira como se nada tivesse acontecido. Passou água no rosto mais vezes até que parasse de evaporar.

Finalmente ergueu os olhos para ver seu próprio reflexo. Fez uma careta. Não estava tão desarrumado assim, mas ele ainda se sentia um trapo sujo depois do tratamento que tivera. Aquela mulher ia pagar algum dia por aquela humilhação. Mas agora ele precisava manter as aparências, precisaria engolir aquele tratamento. Tocou o pescoço e estremeceu. Mesmo que a marca da mão da vampira logo sumisse ele ainda sentia a sensação do aperto dela o sufocando. Respirou fundo e ajeitou a camisa, fechou os botões e alisou o tecido. 

Olhou para a o cabelo e torceu o nariz. Os cabelos ruivos estavam soltos e pareciam uma juba, cheios e revoltos. Passou os dedos entre os fios para penteá-los e controla-los. Dividiu os fios e começou a trança-los, mas parou em meio ao ato. Encarou o reflexo em silêncio por um tempo e desfez a meia trança, prendendo então em um rabo de cavalo.

Assim que havia se certificado de que estava recomposto e belo outra vez, destrancou a porta e saiu de cabeça erguida, tentando não se mostrar abalado pelo que havia acontecido, apesar de ter um leve sorriso irritado e venenoso ainda no canto dos lábios. Era hora de voltar aos negócios.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 20:03

+ Magnus +



Os carros pararam em frente ao pub's, o chofer desceu e rapidamente deu a volta para abrir a porta onde o homem muito elegante desce ajeitando o palitó, ele caminhou calmo até a entrada do estabelecimento seguido por Rick e Pierre que levavam Noah.

O garoto estava assustado e perguntava do pai para Pierre, queria salva-lo, mas não sabia como, não sabia em quem pedir ajuda.
Chegaram a entrada da boate no subsolo e a porta foi aberta por outro segurança, Magnus estranhou o fato de Vincent não está ali como sempre, ainda mais que não lhe pedira para fazer nenhum serviço extra fora da boate.


Por hora deixaria para depois perguntar aonde tinha ido, agora precisava reunir os seus melhores capangas para infiltra na cidade o trafego de drogas e das pastilhas de sangue.
Quando atravessa o salão, procura por seu novo assistente, ordena a um garçom que vá chama-lo e vai ao seu escritório. Pierre e Rick guiaram o garoto vampiro juntamente com eles para a sala de Magnus.
Quando entraram o humano senta-se na sua cadeira e observa o garoto atentamente.


_Vamos ver o que você me será útil criança.

O garoto tinha os olhos vermelhos e uma expressão de raiva, ele rosnou a Magnus. O humano deu uma leve risada e fechou a face em sua mão havia uma espécie de controle. Assim que ele aperta um botão o garoto grita de dor, estava com uma coleira de domesticar vampiros e a mesma disparava choques na cabeça do menino que caiu no chão choramingando.


_Aquele ingrato do seu pai não ensinou que era falta de respeito rosna para os outros?

Ele olhou para Rick e fez um gesto para levantar o menino do chão e fazer sentar no sofá que ficava na lateral da sala.


_Agora vamos falar de negócios quero que ambos vigiem esse moleque, tranque-o no quarto antigo lá nos fundos, aquele que Arthur usava.

_Sim sr Magnus. - Pierre olhava o garoto com apreensão.

Nesse momento ouve batidas a porta e Rick vai até ela abrindo-a. Era Nero que havia respondido de pronto o chamado do seu novo senhor.



~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 22:25

+ Nero


O vampiro ruivo mal havia saído do banheiro quando um dos garçóns veio abordá-lo. Então finalmente Magnus havia chegado. Se estivesse lá mais cedo Nero não precisaria ter sido torturado por aquele capeta em forma de mulher, pensou aborrecido.

Passou a mão pelos cabelos e roupa outra vez para verificar se estava bem e seguiu para o escritório de Magnus. Respirou fundo e adotou o olhar malicioso de sempre antes de bater à porta e esperar a permissão para entrar no cômodo.

Assim que entrou no lugar, foi surpreendido pela visão de dois vampiros desconhecidos, Pierre e Rick, e... Noah. O filho de Louis. Nero arregalou os olhos ao ver o menino. O que estava fazendo ali? Se Noah estava ali... Sentiu como se tivesse sido nocauteado na boca do estômago. Se Noah estava ali, isso significava que Louis... Aquilo era um péssimo sinal. Teria Magnus o capturado? Se sim, o que teria feito com ele? E onde estava Skye? Aquilo o deixou ligeiramente tonto.

Olhou Magnus e ergueu uma sobrancelha, fingindo que não conhecia Noah.

- O que um pirralho está fazendo aqui? - ele os olhava com uma expressão intrigada, como se estivesse surpreso de ver tanta gente nova junta.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 22:54

Assim que o ruivo entrou, Noah espantou-se mas preferiu ficar calado ao menos tinha ali alguém que pudesse ajudar, mas logo percebe que o ruivo estava trabalhando pra o inimigo do seu pai. Sua expressão fica enfurecida e ele se encolhe no sofá. Magnus olhou o ruivo e deu uma explicação rápida de quem pouco se importava com o garoto.

_Cria de Arthur... Parece que é minha sina, cuidar de vampiros necessitados. - fez uma pausa e ordenou que levassem _Pierre faça o que ordenei.- viu o vampiro fazer o garoto levantar do sofá. _Sr Sorel sente-se temos assuntos a tratar.-Assim que saíram ele apontou pra Rock e continuou a falar._Pretendo intensificar a distribuição das pastilhas de sangue. Mandei que viesse meus melhores homens ... Rick e um deles, logo conhecerá os demais.-Encostou na poltrona._Sabe que eles também irão cumprir suas ordens. E meu braço direito agora sr Sorel. Não admito erros e traições. O último assistente pagou pelo preço de me trair.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 15 Dez 2015 - 23:30

+ Nero


Ele ergueu uma sobrancelha quando Magnus falou sobre Noah ser filho de Arthur, como se achasse intrigante o vampiro gay ter um filho. Olhou a criança de lado. Teria que tirar aquele menino dali, era muito perigoso para Noah permanecer naquele lugar. Ele havia jurado a Louis que se algo acontecesse a ele que Nero cuidaria de suas crias como se fossem suas. Ele não sabia o que havia acontecido com seu companheiro, mas ainda assim cumpriria a promessa. Infelizmente não poderia falar com o menino naquele momento. Noah teria que esperar. Afinal, Nero sequer sabia ainda o quão bem aquele lugar era vigiado, mas sabia que Magnus deveria estar de olho em tudo. Teria que descobrir com Vincent depois. 



Olhou o menino ser levado e depois se aproximou e se sentou na poltrona em frente à escrivaninha do humano. Olhou para Rick após este ser apresentado enquanto ouvia as palavras de Adolf. Teria que descobrir quem era leal ao humano e o quanto eram leais. Quem eram os contatos de Louis ali dentro? Ele só confiava em Alanis e Vincent no momento, mas sabia que os dois agora deveriam odiá-lo. 


- Compreendo, senhor - falou com calma, como se estivesse despreocupado - Não irei apunhalar a mão que me foi estendida como Arthur fez - cruzou as pernas e se recostou mais à vontade - Estou pronto para suas ordens.


Apesar de aparentar não se importar, Nero estava nervoso por dentro com todo aquele dia estressante. E agora por ter o destino de seu enteado nas mãos. Ele iria pensar em um jeito de resolver aquilo tudo.


Ele tinha de dar um jeito de resolver aquilo tudo...




Voltar ao Topo Ir em baixo
Lohanne
SP
SP


Feminino
Char RPG : Lohanne - Hunter
Yan Yuriev - Vampiro Puro Sangue

Posts: : 3146
Inscrição : 15/05/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Sab 19 Dez 2015 - 11:00





Icaru passou a mão pelo rosto, em sua mente confusa ele ouviu ao longe alguém começar a chamar seu nome. Seria tudo aquilo um sonho? Ah, sim, era mais uma vez aquele sonho causado por sua depressão e pelos vapores do álcool.


Era aquele som que sempre vinha quando ele estava no fundo do poço, para deixá-lo ainda pior, para mostrar que aquela voz e aquela imagem sempre o aterrorizariam e ele nunca mais seria capaz de dormir.


Ele fixou o olhar sobre a jovem ruiva na frente dele, sua cabeça rodando com o movimento brusco, fazendo o piscar algumas vezes. Ele não se lembrava de estar tão bêbado em algum sonho como naquele, mas que diferença fazia afinal?


Ele conseguiu finalmente ficar em pé, acendendo um cigarro e colocando-o no canto da boca, arrastando seus passos até diante da garota.


Como sempre ela aparecia linda e bem em seus sonhos, sempre ao contrário dele, ele que agora mais parecia um trampo, que passava a maior parte da noite bêbado, que a cada nova cicatriz de cada nova briga nos bares fazia uma tatuagem, que aprendera a encontrar prazer em matar por dinheiro e gastar esse mesmo dinheiro em boates com garotas e bebidas e ainda assim não conseguia tapar aquela solidão.


-Você - ele parou diante da meda da ruiva, os olhos pareciam fuzila-la e ao mesmo tempo admirar aquela visão.


Ele passou a m]ao pelo rosto novamente. Ele sentia o mesmo velho discurso preso em sua garganta, como toda a noite, aquele discurso de culpa e ódio, de como ela havia abandonado ele para seguir Zero.


-Esta feliz? Ele se casou, eles vão ter filhos, então porque você tem esse brilho idiota nos olhos? Vai se contentar em ser amante? - ele cuspiu as palavras, respirando fundo em seguida - Nossa, eu me contentaria, eu me contentei com cada migalha sua desde aquele beijo eu ficava pensando e pensando, eu cheguei ao ponto de prometer que faria tudo.


-Que idiota faria uma promessa dessas? Tem que estar muito desesperado para ficar ao lado de alguém não é? Vamos, eu vou te ajudar, te entregar numa bandeja para ele cuspir e você ainda vai gostar. Ele pode te usar, não é? Eu não posso! - ele bateu na mesa, pouco se importando com as pessoas em volta, afinal, para ele, tudo aquilo era apenas mais um sonho de sua mente embriagada.


-O que é afinal? O que ele tem? É por que ele te trata como qualquer coisa? - ele pegou a carteira do bolso da jaqueta e tirou algumas notas, jogando na cara da ruiva - toma, vamos, eu te trato como qualquer coisa, eu te trato como amante, como puta ou o que quiser, todos os dias!


Ele guardou a carteira e olhou a notas na mesa.


-Eu queria tanto com você, eu achava que… que você valia a pena, você era tudo para mim naquele momento - ele levantou, voltou para a própria mesa e pegou sua garrafa, tomando um longo gole e voltando para frente de Yumi - Sabe aquela menina, a Marina? Eu devia ter mesmo ficado com ela, eu deveria saber que você… você só brincou comigo, eu só servi de consolo quando ele ignorava você! Nossa!


-Eu me odiei cada dia depois daquela noite do baile, eu prometi que a ajudaria e você mesmo assim sumiu, você sumiu! Você… sumiu! Olha isso! - ele olhou em volta, rindo de modo histérico - Olha que retardado eu sou! - ele bateu no peito dele - Eu te dou pra outro cara e você some! Não tem nenhum obrigado? Lógico que não! O trouxa aqui não merece! Ele tem que se foder mesmo!


-Sim, deixa ele decair, eu preciso salvar Zero, prefiro porque ele precisa muito ser salvo de se tornar um puro sangue presidente da associação. Nossa, o cara ainda virou meu chefe, é pra foder mesmo! - ele jogou a garrafa no chão, milhares de cacos e bebida voaram.


- Você é uma vagabunda, isso sim, veio atrás dele de novo. Eu só não sei… não sei porque levei flores, não sei porque… porque você não me deixa em paz? Por que toda noite eu tenho que ver seu maldito rosto nos meus sonhos? Por que você não some! Some da minha cabeça, some de vez! - ele bateu as duas mãos na cabeça e então se virou de costas.


-Por que eu não acordo dessa bosta de sonho?! - ele chutou uma cadeira para longe. sua cabeça doía, seu corpo doía e sua alma morria dentro dele. Não havia mais nada de anjo nele, decaíra com um humano, ainda fora mordido por uma besta da noite.


Ele cambaleou até a porta, tudo para no fim cair lá fora na calçada, seu rosto enterrado na neve branca, suas mãos afundando.

- Por que não me mata? - ele murmurou, antes da inconsciência o tomar de vez.





"We greeted death as an old friend"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yumi Ayuzawa
Recem Criado
Recem Criado


Char RPG : Yumi Ayuzawa
Raphael Grifftis
Posts: : 59
Inscrição : 27/08/2015

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 21 Dez 2015 - 18:11

Yumi Campbell

As palavras batiam como zumbidos nos ouvidos de Yumi, era quase impossível de acreditar na cena que se instalava no pub. Como assim?  Como aquela pessoa horrenda poderia ser Icaru, uma das poucas pessoas que ela confiou na vida... Como era possível ele ter se transformado naquela criatura?

Em um nada.

Os olhos verdes da ruiva aos poucos estavam marejados de choque e desapontamento, afinal, o que estava acontecendo ali? Ela tentou intervir as atitudes impensadas de Icaru, mas foi surpreendida por um maço de dinheiro na face, fazendo finalmente as lágrimas caírem afiadas sobre a face. - Já basta! - ela espalmou as mãos sobre a mesa e acompanhou os movimentos dele, assustando-se com a garrafa estatelada no chão. - Chega! Vai embora daqui! Suma daqui! - Campbell fez um gesto para os garçons e os seguranças não intervirem na história, qualquer um ali poderia ver a alteração do rapaz. Algumas pessoas se divertiam com a cena, outras mostravam-se tão constrangidas quanto Yumi.

Atordoada, ela praticamente cambaleou o caminho todo com ele, afastando-se apenas na hora que a cadeira se desfez em um canto qualquer do bar. Yumi nunca pensou que palavras poderiam doer tanto a ponto de fazê-la querer morrer. A maioria das coisas que ele dizia não fazia sentido, não eram verdades. Com certeza, ela possuía um sentimento especial por Zero, mas algo que ficaria para sempre trancado em seu coração, afinal Yumi sabia qual era o seu lugar. Sem falar que... ela nunca havia usado ele, Campbell realmente havia cultivado algo especial por Icaru, algo que ela não sabia o que era, mas era seguro e acolhedor, ela queria estar próxima, mas nunca imaginou ele como algo a mais.

E não, ela não havia sumido, e sim ele com todo um passado que ela nunca soube e não fazia questão de saber. Icaru havia lhe magoado, Yumi tinha medo de se magoar, e pelo visto, o destino dela era sempre ser pisoteada pelas pessoas que ela mais julgava importante na vida.

Sempre seria assim.

Ela o seguiu para fora do estabelecimento, apenas o som abafado do ruivo caindo sobre a neve lá fora, as pessoas tão assustadas quando a própria ruiva que estava escorada com as costas contra a porta do estabelecimento, trancando um choro esganiçado na garganta. Yumi arfou uma, duas, três vezes, as lágrimas permaneciam persistentes juntamente de seu ódio e reprovação.

- Eu odeio você! - ela deixou a voz rasgar na garganta, enquanto se afastava da parede e caminhava na direção dele. - Eu odeio você! - Yumi se agachou ao lado dele na calçada, apoiando as mãos em torno dos braços de Icaru, puxando-o como podia para cima. - Eu nunca odiei tanto alguém como você!

A ruiva fez sinal para um taxista que estava na esquina do estabelecimento, que aprontou o carro imediatamente até eles. Yumi pediu para que ajudasse a colocar Icaru dentro do automóvel e fossem imediatamente para Alojamento Hunter.

Continua aqui.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Dom 3 Jan 2016 - 18:43

+Magnus+

Olhou o ruivo e consentiu com a cabeça, ele estava se preparando e organizando as pastas quando ouviram batidas na porta, Rick prontamente abriu-a entrando três homens todos humanos e cumprimentaram Magnus.

_Então organizaram tudo?
_Sim Magnus, está tudo conforme orientou a "coisa" esta confinada e muito bem guardada. -Victor acendeu um cigarro sentando elegantemente no sofá.
 
O homem de chapéu encostou na parede passando a mão na barba somente observando e o terceiro homem estava de pé perto de Rick e olhava o ruivo com um sorriso no canto dos lábios, estava um tanto agitado, mas não falava nada.
_Sr Sorel esse é o restante dos homens que mandei vir para lhe ajudar na Amadeus esses dias. Farei uma pequena viagem e devo retornar no inicio do inverno, até lá ficara em meu lugar.
Ele apresentou todos e depois passou as instruções a Nero.
_Victor preciso que sempre me mantenha informado sobre a "coisa", estarei voltando logo e assim resolverei de vez essa situação.
_Claro Magnus, manterei informado.
Magnus Levantou e deu um breve sorriso a Nero.
_Sr. Sorel espero poder contar com seus serviços, agora o comando dessa boate está na suas mãos.
Estendeu a mão para ambos apertarem. Magnus iria fazer uma viagem a qual não informara nem mesmo aqueles homens que estavam na sala.

No subsolo da Amadeus...



Pierre acompanhava o garoto que em silêncio somente olhava tudo a sua volta, ele queria ver uma forma de sair dali e tentar achar a irmã para ambos buscarem o pai naquela fazenda.

Ao abrir a porta de um quarto ele mandou o garoto entrar, então fechou a porta e olhou o cômodo, examinando tudo, câmeras daquele lugar haviam sido colocadas em estáticas e ficava mudando em tempos em tempos, isso tinha sido feito por Arthur e Pierre sabia já que naquele lugar o vampiro conseguia fazer parte dos seus planos e contatos.



Noah olhava-o intrigado, mas preferiu não falar nada, como sempre seu pai havia lhe falado caso algo desse errado e ele fosse pego que era para não falar nada.

Percebeu que tudo estava como antes, suspirou aliviado e falou então com o menino.
_Ei chefinho, está bem?
O garoto olhou-o intrigado.
_Olha, estou do lado do seu pai...
_ESTÁ DO LADO DO MEU PAI?!! -exaltado o garoto gritava._POR QUE NÃO AJUDOU ELE?
_Xiii calma chefinho, o que queria que fizesse sozinho ali?
Pierre passava a mão nos cabelos e andava de um lado para o outro.
_Acha mesmo que não estou mal? Estou desesperado, sem saber agora o que vai acontecer... Olha chefinho, eu e Rick estamos do seu lado, enquanto ficar aqui vamos cuidar de você.
Ele engoliu seco e sua mente tinha certeza que Arthur não duraria muito.
_Só não confie no Sr Sorel, ele traiu o seu pai, tomando o lugar dele aqui na Amadeus, todos estão sabendo.
Lembrou de Vincent e Alanis e deu um sorriso, sim neles poderiam confiar, já que viviam protegendo Arthur.
_Escuta chefinho, você tem tios, eles estão aqui.
_Eu sei deles, será que ajudariam a salvar meu pai?
_Não sei... Vou tentar falar com eles, trazer aqui, esse lugar foi modificado por Arthur então aqui podemos falar.
Apontou para a câmera e fez um gesto de silêncio.
_Ver a luz que pisca, quando ela mudar para verde podemos falar...-Apontou e a luz ficou vermelha. _Garoto fica ai que vou voltar agora.
Pierre abriu a porta e piscou a ele saindo em seguida precisava voltar e nao demorar para assim não levantar suspeitas.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Fabi
SP
SP


Feminino
Char RPG : Nero Sorel (B)

Lillian (Lily) Sorel (B)

Órion Sorel (B)

Lewis S. Murdock (A)

Lucius Sallazar (A)

Leon Gianni (Hunter)



Humor : Sei lá
Localização : Rio de Janeiro - Brasil
Posts: : 1389
Inscrição : 06/09/2008

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Seg 4 Jan 2016 - 15:14

+ Nero


O vampiro observou a entrada dos outros homens. Farejou discretamente e achou intrigante que os capangas de seu chefe eram humanos... quase todos eles. Ainda tinha o vampiro loiro que havia levado Noah para baixo. Observou-os atentamente e chegou à conclusão de que não fora com a cara de nenhum deles.


Ficou se perguntando o que seria a "coisa" a que se referiam e tinha um mal pressentimento quanto àquilo. Depois de terem trago Noah daquela forma, a "coisa" só poderia ser Arthur. Se o moreno houvesse realmente morrido, ao menos até trazerem o garoto até ali, Noah teria se mostrado muito mais transtornado do que estava. Ao menos essa era sua esperança.

Olhou outra vez cada homem conforme Magnus os apresentava e os cumprimentou com um aceno com a cabeça. Então o humano iria fazer uma viagem... Ele teria que aproveitar aquele tempo para tirar o enteado dali, ou tudo poderia se perder. 


Ouviu as instruções de Magnus e assentiu com a cabeça. Se levantou e apertou a mão dele com um sorriso nos lábios. Durante belos dias aquele lugar todo estaria em suas mãos. Até que era interessante. Esperou Magnus sair e depois conversou com aqueles humanos para ter noção do que cada um deles era responsável naquele lugar e como costumavam ser os negócios. Depois os dispensou.

Quando se viu só na sala, passou a mão no queixo e respirou fundo. Agora seu verdadeiro trabalho começaria.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 5 Jan 2016 - 0:57

Alanis saiu do táxi e após pagar o mesmo Vincent a seguiu, entraram no pub's. Vincent passou a frente e abriu a porta entrando no salão da boate deparando se com o grupo que conhecia bem. Os homens que foram chamados a boate vieram de Londres a pedido de Magnus e todos ali fez Vincent temer. Alanis suspirou e em seguida Magnus aparece no salão e os chama.
_Alanis e Vincent quero falar lhes acompanhe-me. 
Assim eles o fizeram até a entrada dos aposentos dele que ficava no subsolo. 
_Quero que saibam que Arthur está fora dos negócios e sr Sorel está assumindo como meu assistente.
Alanis e Vincent entre olharam e ainda em silêncio esperaram.
_Saibam que ele me deu um golpe de 3 milhões e fugiu. 
_Ele deu um golpe? - Alanis suspirou receosa _Acredita que faremos o mesmo por isso nos chamou aqui?
_Alanis minha bela não creio que fará tal coisa até porque se fosse verdade estaria com ele em fuga e não aqui com Vincent. 
Olhou o dando um leve sorriso. 
_Quero que continuem o trabalho e ajudem Sr Sorel junto aos rapazes que vieram de Londres. 
Abriu a porta do quarto e antes de entrar deu novas instruções. 
_Estarei viajando nesse período devo retornar no início de dezembro e quero que examine aquele local onde estamos realizando as experiências. -Ele soltou um leve sorriso._ Preciso que esteja tudo preparado para minha volta. 
Vincent ficava observando ainda insatisfeito com aquela situação mas não tinham provas do que havia acontecido e deveriam esperar para saberem mais. 
Era essa a situação, fingir que estavam ao lado de Magnus e descobrir o que aconteceu com Louis. 
_Irei supervisionar toda a operação na fazenda.
_Ótimo... Vincent quero que acompanhe sr Sorel e preste os serviços necessários. Nada muda em relação ao que estamos fazendo.  
Ele olhou para direção da porta que levava a quarto de Lya e voltou a falar.
_srta Merelyn irá comigo então quando a ela não precisam se preocuparem. 
Alanis somente consentiu e ambos viram Magnus fechar a porta e saíram voltando a boate de lá observavam o que acontecia. Alanis sondou alguns funcionários e confirmaram que havia ocorrido.
Arthur fora culpado e expulso e o Sorel assumirá o cargo que era de Louis. Mas algo estava estranho, Magnus nunca deixou um golpista se safar.
Ainda precisavam descobrir a verdade. Alanis resolveu que falaria com Nero mas somente em um momento oportuno sem que suspeitasse dela.


~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Master
Administrador
Administrador


Feminino
Char RPG : Narradora

Loran Kuran

Louis/Arthur

Lya Merelin

Aldoph Magnus

Lord Drei Dreizahl

Kyoshiro

Humor : Vai depender de sua postagem >D
Localização : Rio de Janeiro
Posts: : 2213
Inscrição : 26/01/2009

MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Ter 12 Jan 2016 - 20:12

No subsolo da Amadeus, após saírem do camarote...

+ Noah / Pierre / Alanis / Marlon +




Ele entrou no quarto e sentou na poltrona juntou seus joelhos ao peito e ficou ali calado pensando que o tempo de seu pai poderia está no fim, mas parece que ali ninguém se importava, decidiu então que ele mesmo sairia daquele lugar, mas primeiro teria que retirar aquela coleira de domesticar vampiros e depois fugir, usaria seu poder de sangue para isso.

Alanis estava ainda resmungando do ruivo, enquanto Pierre tentava acalma-la, o que era impossível, mas ela além de dizer que o ruivo pagaria ao mesmo tempo dizia que a solução estava perto deles.



_Noah, meu bem, sabe aquele humano que chegou agora pouco? - Ela viu ele olhar em sua direção. _Ele vai ajudar Louis, vai acha-lo com certeza e tira-lo de lá... Sim Marlon vai fazer de tudo por ele.

Mal ela termina de falar ouve batidas a porta e Pierre abre-a e Marlon entra olhando-os em silêncio, volta o olhar a câmera que ainda estava no esquema preparada para aquele quarto não ser monitorado.



_Que merda é essa do Arthur? - Ele estava extremamente irritado, apesar de falar baixo. _Quero saber onde ele está?



_Marlon, não sabemos cara... - Pierre se adiantou a responder. _Estamos aqui na mesma querendo saber aonde Magnus levou ele.



_Victor está com ele? - Marlon ainda estava irritado quando ia acender um cigarro e olhou o garoto que olhava-o de lado, suspirou e guardou o maço. _Segundo Rick e Vincent Victor , Douglas e Pablo estão com ele em uma fazenda.



_Sim...- Alanis se aproxima de Marlon que se encosta na parede ainda muito chateado. _ Depois que você foi para América, viemos para Ambarantis e aqui aconteceu de tudo, Arthur deve ter calculado as coisas errado e agora está sobre custódia de Magnus. Ele o mantém vivo e não sabemos o motivo, mas o tempo está correndo e Magnus volta essa semana, então não temos mais tempo em encontra-lo.

_Droga... Vou tentar descobrir e sim o tempo corre para Arthur, temos menos de 7 dias para a volta de Magnus e pelo menos uns 20 dias para a lua nova.

Marlon olhava o nada perdido em lembranças, mas o que adiantou largar tudo e agora mesmo depois de ter deixado para traz, voltando para América, Arthur estava aonde Magnus queria, preso e possivelmente com dias contados.



Olhou o garoto de novo e chamou-a a se aproximar tirou do bolso seu celular e começou a escrever no bloco de notas e mostrou a ela.



Louis está vivo porque faz parte do ritual de uma regeneração... Louis vai servir de alimento a Magnus quando despertar como sangue puro.

Ela arregalou os olhos assustada.



_Mas ...

_Descobri isso a tempos atrás, Louis sabe contei a ele, disse que deveria fugir, mas ele está cego com essa historia de vingança a Magnus, fiquei puto e fui embora.

_Marlon, não foi só isso não é? - Alanis estava preocupada.



Marlon voltou a escrever no celular.

Essa parte é problema nosso, agora a preocupação e tirar Louis das mãos de Victor e levar para longe, sumir com ele.

Alanis leu aquele trecho e olhou Noah que estava sentado prestava atenção neles, mesmo com Pierre ao seu lado chamando para jogar.

_E qual seria o plano?

_Achar... Retirar... Sumir... - Marlon desencostou da parede e olhou o garoto deu um leve sorriso andou até ele agachando a sua frente. _E sua irmã, aonde está?

Noah fechou a face e suspirou, ele não havia contado de Skye.

_Irmã?!! - Alanis se espanta com essa revelação.

_Não sabia, Louis tem duas crias, Skye é a mais velha deve está com uns 17 para 18 anos agora.

_Porque não me contou Noah? - Alanis parecia chateada pelo fato do garoto não ter contado a ela.

_Skye pediu para não falar, ela está lá fora agindo para achar papai.

Marlon levanta e olha Alanis.

_Garota esperta, melhor assim, ela será nosso elemento surpresa, vou acha-la e organizar tudo.

Ele por fim vai até a porta e abre para sair do quarto.

_Só mais uma coisa, assim que isso tudo se resolver, partirei, então nada de falar sobre mim a Louis. -Olho todos com a expressão séria. _Esse não é um pedido, que fique bem claro. - Sai pela porta fechando-a.

Alanis sabia que Marlon sentia muito tudo aquilo, mas agora teriam que serem rápidos e práticos, o tempo estava findando para todos inclusive para Louis.



~* Narrador Master *~
_Agora repita comigo: Nunca mais desobedecerei um DEUS!
Assim você evita levar um mac ban feliz >D
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.recantodasletras.com.br/autores/isamiranda
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: >:: Pub's Amadeus ::<   Hoje à(s) 11:03

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
>:: Pub's Amadeus ::<
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 7 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Cross RPG  :: Província Ambarantis :: Ambarantis :: Cidade Central :: Pub's Amadeus-
Ir para: